''Afastamento saudável'' entre Wagner e Geddel


"Todo mundo tem direito a pleitear o governo da Bahia, e o PMDB vem dizendo isso há muito tempo. Não está usufruindo do poder da maneira desleal. Por isso, essa separação tem de ser feita da  forma mais tranquila possível".


Enxergando adiante, o parlamentar entende que há muitos mais pontos de coincidência entre o PMDB e o PT do que entre o PMDB e o DEM. Assim, as relações mínimas têm de ser preservadas para que, se for o caso, possa haver um reencontro entre ambos no segundo turno. 

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br