Hoje o governador está em Brasília

 

A desabrida defesa do moribundo Sarney encampada pelo chefe Lula mostra seu desespero diante de uma aliança que está difícil do Rio Grande do Sul ao Ceará, passando pelo Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Bahia.

 

Não há mais hipótese de um purismo que leve os petistas a se isolarem sem prejuízo da candidatura presidencial de Dilma Rousseff. A tese dos dois palanques, apesar do esperneio de Jonas Paulo, se delineia em todo o país, e no Rio poderão ser três, com  Lindberg Farias (PT), Sérgio Cabral (PMDB) e, vejam, Anthony Garotinho, com passagens pelo PT, PDT, PMDB e destino que se desconhece.

 

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br