Projeto dos cartórios pode ser votado quinta

Por Escrito, ressaltando que "a principal diferença" entre a Assembleia e o Tribunal é a privatização total em contraposição a um processo que acompanhasse a vacância dos cartórios por morte ou aposentadoria.


A comissão de deputados, na verdade, tentará convencer a desembargadora Telma de que a privatização parcial em nada mudaria o atendimento público nos cartórios. Indagado, o deputado Marcelo Nilo afirma que "vai depender da desembargadora" o entendimento. De qualquer maneira, caso não haja o acordo, o tema poderá ser discutido mais uma semana, para votação no dia 5, terça.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br