Deputado pede rapidez no julgamento de prefeitos


O deputado disse que essa instabilidade prejudica os municípios e as populações, pois o troca-troca faz com que os que entram "assaltem os cofres públicos". Segundo ele, a situação está fazendo a festa dos advogados, já que a pedida inicial para tratar de casos assim é de R$ 200 mil, isso em municípios que arrecadam R$ 1 milhão.


Outro exemplo citado por Menezes é o de Cansanção. "A Polícia Federal comprovou, com duas perícias, a falsidade da convenção, e a Justiça demora anos para tomar uma decisão", disse. No caso de Igrapiúna, o deputado esclareceu que não fala por motivação política, porque só teve 700 votos no município.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br