Táxi pode ir a outro município


A decisão, do ministro-presidente César Asfor Rocha, endossa liminar de primeira instância, afirmando que o táxi é um transporte individual e não pode ser regulado por normas de transporte coletivo.


Independentemente de tão elevada interpretação judiciária, parece razoável que um passageiro que tome um táxi em Salvador e queira, por exemplo, ir a Feira de Santana, seja deixado exatamente no ponto de destino, o que exige que o veículo entre em outros municípios.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br