Critério conduz ao predomínio do PT

Um deputado da "base", que nem mesmo é um dos signatários do pedido de audiência feito a Wagner, dizia ontem, entre risos, por que a bancada apoiaria integralmente a votação do partido à tarde: "A gente tem de acreditar na palavra do homem, não é?"

Concordando com a posição dos colegas, que esperam melhor tratamento do governo pelo apoio dado, o parlamentar explicou que o critério de distribuição de cargos é um projeto concebido para levar à hegemonia do PT e enfraquecimento dos demais partidos da coligação.

Segundo ele, os petistas, com uma lógica que só os favorece, pensaram: "Se a gente der os melhores cargos a quem teve 100 mil votos, ele vai ter 150 mil na próxima eleição e vai ficar mais forte para pedir mais cargos". 

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br