Líder do governo insiste em votar


O deputado Paulo Rangel, presidente da Comissão de Constituição e Justiça, reconheceu que "houve erros" e propôs que se votasse a matéria, deixando ao governador Jaques Wagner a tarefa de vetar o que fosse inconstitucional.


O deputado Zé Neto destacou a "riqueza da Casa no exercício do contraditório", acrescentando que, no seu entender, há criação e extinção de cargos sem onerar o Estado. "Se houver ação judicial, enfrentaremos. O relatório foi lido e deve ser votado", opinou.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br