Dureza com hora marcada


Como se não bastasse explicar-se sobre problemas do Estado quando perguntava ou quando respondia, tinha de ficar assistindo aos concorrentes "debaterem" entre si sobre mais mazelas ainda, todas elas, obviamente, por "culpa do governo".


Por exemplo, quando Paulo Souto provocou Luiz Bassuma sobre saúde, e este, depois de bater muito, disse que "a saúde pública na Bahia é um caso de UTI, mas nem UTI tem". Palavras, digamos, imprecisas, que fazem efeito na cabeça do eleitor.


Embora fosse uma boa solução, Wagner não poderia deixar de ir ao debate, sob pena de macular seu maior patrimônio - o "espírito democrático e republicano" que a todos ilumina na "nova política baiana". Talvez a opção fosse encarar um adversário de cada vez, mas isso as emissoras não iam topar.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br