''Passos errados''


De Geddel, disse que teria uma eleição tranquila ao Senado, credenciando-se para ser candidato ao governo na sucessão de Wagner em 2014, ainda com quatro anos de mandato a cumprir. Quanto a Borges, "deixou seu habitat e não poderá usar na campanha o nome do senador ACM".

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br