Radialistas disputam o governo da Bahia


E não se lhes pode negar razão, pois desta terra sendo sabem que o falecido "colega" Fernando José, eleito prefeito em 1988, e Raimundo Varela, com uma candidatura a cada pleito, são exemplos consistentes da profissão politizada.


Imbassahy andou fazendo curso, não se sabe se teve conseqüência prática, mas conhece também os poderes das ondas médias e curtas e freqüência modulada na cabeça dos amigos ouvintes.


Político precisa chegar às massas, porque é da espremida mental que delas fazem que irão tirar seus votos. Souto, que já foi radialista, voltou ao mister. Wagner montou numa máquina que em linhas gerais já existia.


Um pouco atrasado, Geddel chegou ao hit parade, mas com sua oralidade tem chance de tirar o atraso. Enfim, com um microfone na mão e uma vontade na cabeça, todos batalharão para ver quem chega a outubro com mais ibope.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br