Entendimento era sentido na Assembleia


O parlamentar, que é suplente e ocupa precariamente a vaga de um adversário do acordo, o secretário Valmir Assunção, usou um argumento simples: mais importantes que eventuais desejos de indivíduos ou grupos dentro do partido são os projetos nacional e estadual do PT, que vêm recebendo o apoio do PMDB.


Outros que falaram em defesa da aliança foram Yulo Oiticica e Bira Coroa, ambos ressalvando também o interesse do próprio PMDB em manter-se no governo do Estado e lembrando, afinal, que Geddel é ministro de Lula.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br