O caso das licenças ambientais graciosas


O Ibama multou a empresa em R$ 20 milhões e o caso, por provocação do Ministério Público Estadual, foi parar na Vara da Fazenda Pública de Eunápolis. A acusação, que atingiria ocupantes de cargos de confiança do governo do Estado, prefeitos e vereadores, envolve sonegação de impostos, superfaturamento de serviços e falsificação de documentos.


O deputado Carlos Gaban (DEM), presidente da comissão, disse que foram ouvidos, em sessões consecutivas, o Ministério Público, a Veracel e, por fim, o IMA. Agora, a comissão vai à região para ver o quadro de perto e depois confrontará as partes para chegar a uma conclusão.

 

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br