Bombeiros em ação


O PMDB quer, segundo o parlamentar feirense, ser o segundo protagonista do poder na Bahia, o que seria bom de um lado, porque dilui a influência do DEM, e ruim por outro, pelos problemas políticos gerados.


Para Zé Neto, a situação atual "é pior do que o rompimento, devido à desconfiança recíproca que cria". Ele ressalta que "a melhor performance" que o partido tem hoje do Estado se deve, em parte, "à coligação vitoriosa que formou com o PT".

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br