Jornal copia matérias de ''Por Escrito'' sem citar fonte

Por Escrito sem citação da fonte, como um dos exemplos mostrados mais abaixo.


As declarações do presidente do PT, Jonas Paulo, que abrem e sustentam a matéria até seu parágrafo final, foram dadas a este repórter na Assembleia Legislativa e postadas às 15h52:44 do dia 29, quinta-feira.


O site Bahia Notícias, corretamente, reproduz a informação, atribuindo-a à "Tribuna", sem citar o nome da repórter que a assina, e o resultado é que o trabalho de um profissional, como tem acontecido, é usado livremente em seu evidente prejuízo intelectual e financeiro.


A persistir esse comportamento de pirataria que o jornal costuma criticar quando se trata de CDs e DVDs, a Periaura Comunicação Ltda., responsável por este blog, tomará providências que julgar necessárias.


Ressalvamos que os textos de Por Escrito são de livre reprodução desde que citada a fonte.

 

MATÉRIA PUBLICADA EM "POR ESCRITO"

 

O presidente regional do PT, Jonas Paulo, disse que os meios políticos estão muito preocupados com os postulantes ao Senado na chapa do governador Jaques Wagner, mas se esquecem da vaga de vice-governador, "que tem a mesma importância, pois será o nome que substituirá Wagner em 2014 e poderá ser ele próprio candidato à reeleição". Adepto de frases de efeito, Jonas define a situação como "fritar o peixe com um olho no gato", porque o sucessor de Wagner a partir de 2015, caso o governador seja mesmo reeleito, "seria incumbido de dar continuidade ao projeto político liderado pelo PT".


MATÉRIA PUBLICADA NA "TRIBUNA"

 

O presidente do PT, Jonas Paulo, traz à tona uma nova polêmica. Segundo ele, os meios políticos estão muito preocupados com os postulantes à senatoria na chapa do governador, mas se esquecem da vaga de vice-governador, "que tem a mesma importância, pois será o nome que poderá substituir Wagner em 2014, sendo candidato à reeleição". "É como fritar o peixe com um olho no gato, porque o sucessor de Wagner a partir de 2015, caso o governador seja mesmo reeleito, seria incumbido de dar continuidade ao projeto político liderado pelo PT", explicou Jonas, sem querer, entretanto, entrar no mérito quanto ao candidato ideal.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br