Costa ataca Souto e admite ser desconhecido

Costa desancou ainda a campanha de Souto, que “não empolga ninguém no interior”, como resultado, também, de seu desempenho político no cargo, “quando recebia em pé” prefeitos e deputados que o procuravam.

O petista chegou a envolver na crítica o falecido senador ACM, que teria confessado “a cinco prefeitos” que agora estão com Costa seu desalento com o segundo governo Souto: “Não sei o que fiz a esse rapaz que ele deixa se acabarem todas as obras minhas” – numa referência à Estrada do Feijão.

Sobre o fato de as pesquisas não refletirem esse quadro, Costa admitiu: “As pesquisas revelam que 50% das pessoas ainda não me conhecem”, tendo citado as situações semelhantes de Fernando Haddad e Geraldo Júlio, eleitos prefeitos de São Paulo e Recife, respectivamente.

O parlamentar disse que o próprio Souto “era um desconhecido” em 1994, quando era vice-governador e disputou o governo. “Ele foi entrevistado por Mário Kertész outro dia e fingiu que não sabia, mas Mário lembrou que no começo ele tinha 4%, 5%, e ganhou a eleição”.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br