Deputado critica decreto sobre Itapagipe


O decreto municipal inclui bens tombados pelo Patrimônio Histórico, prédios, residências, lojas de varejo, além de antigas fábricas e casarões seculares. "Já denunciei isso, e volto a fazê-lo em defesa do povo da cidade da Bahia", disse o parlamentar.

 
Para Emiliano, a Prefeitura tenta criar um "clima de terror entre os moradores, gerando desespero nas pessoas para favorecer grandes grupos empresariais". Uma ação popular movida por moradores de Itapagipe propõe a suspensão dos efeitos do decreto municipal.

Luís Augusto Gomes - Por Escrito

http://www.porescrito.com.br