Salvador, 18 de junho de 2019

''Marketing'' sobre o inexistente

Data: 27/05/2011
14:10:07

Como a confirmar a precariedade da representação baiana no Senado - de resto completada pelo ineficaz senador João Durval (PDT) -, a senadora Lidice da Mata (PSB) envolve-se numa "audiência pública" destinada a "salvar" o programa Fundação Cidade Mãe, sua criação, que não estaria recebendo a devida atenção da atual gestão municipal.


Ora, sejamos verdadeiros. Esse programa, que jamais teve significação percentualmente importante na defesa e recuperação de jovens de Salvador, não passou de um marketing desesperado de uma prefeita perdida na administração da cidade por seu próprio despreparo técnico e político.



A passos largos à sucata nacional

Data: 27/05/2011
14:08:13

A juventude também está perdida - sem escola e bom caminho. Sem perspectiva e sem oportunidade, exceto aquelas que a veia da exploração propicia. E a senadora finge agarrar-se a fantasmas do passado sabendo que tudo não passa de uma encenação dentro do princípio de que, do ponto de vista da imagem, vale atirar para qualquer lado, porque, se bem não faz, mal não fará (a quem aproveita).


Se sucateamento houve e continua a haver, não foi do "Cidade Mãe" nem da educação, da saúde ou do transporte, de nada em particular. O sofrimento é pelo flagelo da mensagem e da proposta com que a nação foi enlevada, e agora se vê nessa desgraça que é encarar a presidente da República "perdoando" Palocci.



Pra não sair do tema

Data: 27/05/2011
14:04:49

Sinceramente, alguém aguenta mais debate sobre mobilidade urbana? Mas haverá mais um, no Hotel Mercure, em Salvador, segunda-feira, às 9 horas. Promoção do PSB, PTB e PCdoB. Estarão presentes, claro, Ney Campello, Edvaldo Brito, Lídice da Mata, Álvaro Gomes e outros companheiros mais.



Como é gostosa essa tal de democracia

Data: 27/05/2011
14:02:57

O deputado Augusto Castro (PSDB) está testando o republicanismo do governo Jaques Wagner. Teve audiência de "quase uma hora" com o governador em pessoa. Pediu obras para região do cacau. Estradas, base de segurança pública, centro de convenções, reforma do DPT. Teve o "aceno de que algumas sairão em breve" e recebeu "sinal verde" com relação a outras.

 

Cena, de qualquer forma, inimaginável outrora na Bahia, que quando nada se insere no cenário da "civilidade". O governador pode até estar tramando contra a oposição, mas não agride. Pisa em flocos, faz a barba, esbanja cordialidade. Na base de cinco obras por deputado, serão feitas nesse abuso de diálogo 315 promessas.



Governo não pode fazer oposição, diz Perillo

Data: 26/05/2011
14:09:03

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), fez uma distinção bem clara entre seu antigo papel de parlamentar e a condição de executivo, ao dizer que "governo não faz oposição a governo".


Em entrevista concedida pouco antes de receber, hoje, na Assembleia Legislativa, o título de cidadão baiano, o governador afirmou que atua na "perspectiva de uma boa relação com a presidenta Dilma e com o governo federal, buscando os melhores resultados para os goianos".


Perillo tinha sido solicitado a interpretar a tendência de supremacia do PT ante o enfraquecimento da oposição. Mesmo tendo sido o adversário preferencial do então presidente Lula nas últimas eleições, o governador mostrou que procura outro caminho.


Destacando sua "responsabilidade" no cargo atual, declarou "respeito" pela presidente Dilma Rousseff: "Ela tem nos tratado de forma republicana, os ministros têm me recebido bem, têm dado atenção aos nossos problemas".



Para governador, ''PT atrapalhou o Brasil''

Data: 26/05/2011
14:06:44

Entretanto, discordou da visão de uma oposição enfraquecida, afirmando que o PSDB é "um partido a favor do Brasil", e nesse aspecto "perde longe para o PT" no exercício oposicionista, pois os petistas, "antes, votavam contra tudo. Votavam contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Plano Real, o Proer, as reformas..."


A prática da oposição, segundo o governador, cabe à direção do partido e deve ser feita no plano parlamentar, contra teses e projetos, não contra pessoas. "Não podemos ser cobrados a fazer a mesma oposição que o PT fazia aos nossos governos. Nós somos muitos diferentes. Nós fizemos uma oposição mais propositiva, sem atrapalhar o Brasil".



Debate sobre novo Estado deve evitar emoção

Data: 26/05/2011
14:04:25

O governador Perillo disse que a proposta de criação do Estado do Rio São Francisco, em tramitação  na Câmara dos Deputados, deve ser discutida "sem emocionalismo" para que uma decisão possa ser tomada com base nas "características do Estado da Bahia", especialmente com relação à região que deseja se separar.


"Cada processo dessa natureza tem sua peculiaridade", afirmou Perillo, lembrando que a divisão de Goiás para a fundação de Tocantins era "uma ideia madura, que tinha a simpatia dos próprios goianos e veio se consolidar com a Constituição de 1988". O governador da época, Henrique Santillo, "incorporou essa emancipação como tema de sua campanha".


Segundo Perillo, a divisão era importante para Goiás principalmente pelo aspecto econômico. "Tocantins contribuía com 10% da receita de Goiás e Goiás gastava 20% com Tocantins. Era uma matemática desfavorável ao nosso Estado".


Foi "um processo sem trauma", que teve consequências positivas para ambos os lados. "Não sei se essa é a realidade da Bahia e do Pará", observou, referindo-se a duas unidades da Federação que podem sofrer desmembramento territorial.



Neto não crê que plebiscito aprove divisão

Data: 26/05/2011
14:02:42

O deputado ACM Neto (DEM), que também compareceu à solenidade na Assembleia Legislativa, disse ser contra a divisão da Bahia e acredita que num plebiscito sobre a questão essa proposta será inevitavelmente derrotada.


No entanto, ele reconhece a importância de se debater a questão até para identificar e corrigir os fatores que levam ao sentimento separatista. "A região sente falta das ações de governo. O primeiro escalão geralmente é de pessoas da capital. É preciso ter uma composição mais equilibrada para garantir que a ação administrativa alcance todo o Estado", ponderou.


Para o deputado, municípios como Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Formosa do Rio Preto estão muito distantes dos centros decisórios, sendo necessário "levar o governo até lá" para "descentralizar o desenvolvimento". Lembrando que a região é "uma fronteira agrícola extraordinária", questionou: "Por que o secretário da Agricultura não pode ser de lá?" 



Como um passsarinho

Data: 26/05/2011
14:01:59

O ex-governador Paulo Souto (DEM) não quis falar de política. "Estou na muda", disse a um repórter que o abordou.



Regra três

Data: 26/05/2011
14:01:14

O governador Jaques Wagner não compareceu à cerimônia, que afinal homenageava um ex-colega de Câmara dos Deputados, na legislatura 1991-1995. Mandou como representante o chefe-de-gabinete, Edmon Lucas.



Afeto

Data: 26/05/2011
14:00:26

Convidada para compor a mesa da sessão especial, a presidente do Tribunal de Contas do Estado, Ridalva Figueiredo, na passagem, saudou com um beijo na cabeça o deputado Antonio Imbassahy, que já estava sentado.



Bola fora

Data: 26/05/2011
13:59:10

Túlio Maravilha, que é vereador em Goiânia e em outubro perdeu a eleição para deputado estadual, veio com a comitiva do governador Perillo e se encontrava no plenário da Assembleia durante a solenidade.


Solicitado por jornalistas a se aproximar da tribuna de imprensa, alegou que iria quando terminasse uma conversa ao telefone, mas enrolou e ficou distante, frustrando os que queriam saber se ainda bate uma bolinha e, em caso positivo, como está sua luta para para chegar aos mil gols.


Como vingança, um profissional de imprensa comentou: "A marca da artilharia dele virou uma dízima periódica na casa dos 900. Por mais que se aproxime, nunca chegará a mil".



Voz e afinação

Data: 26/05/2011
13:58:22

Um show à parte na sessão: a cantora Wil Carvalho interpretando os hinos do Brasil e da Bahia, além de "Bahia de São Salvador", de Caymmi.



Cientistas estudarão o Palocci enriquecido

Data: 26/05/2011
13:56:15

Notícia com o título acima foi enviada a Por Escrito pelo leitor Adolfo Oroso Carrera, que diz aguardar um pronunciamento da Comissão Nacional de Energia Nuclear sobre o que pode ser uma intromissão na soberania brasileira. Pela importância do tema, reproduzimos a seguir a íntegra do texto:


"A ONU vai enviar inspetores e cientistas especializados em urânio ao Brasil para investigar o Palocci enriquecido. O governo brasileiro vem resistindo à medida, alegando que o enriquecimento de Palocci tem fins pacíficos e não é necessário realizar qualquer investigação.


"O Alto Comissariado da ONU, porém, teme pelos efeitos colaterais. 'Ele multiplicou seu patrimônio por 20 em quatro anos. Se continuar crescendo nesse ritmo, em dez anos terá todo o dinheiro do planeta', disse um técnico que participará da missão".



Assembleia em Feira

Data: 26/05/2011
13:55:17

O município de Feira de Santana vai ser o primeiro do interior baiano a receber o projeto Assembleia Legislativa Itinerante,  em 16 de junho, no Centro de Cultura Amélio Amorim. "A iniciativa é uma forma de levar Legislativo para o interior do Estado, tendo como consequência a aproximação entre a sociedade baiana e a Casa", declarou a deputada Graça Pimenta (PR). O projeto foi aprovado por unanimidade na noite de terça-feira, durante sessão extraordinária.



Pra boi dormir

Data: 26/05/2011
13:54:13

Em meio ao "debate" sobre a finalização do metrô e as opções BRT e VLT para transporte de massa, vem a Prefeitura anunciar o "aeromóvel", com extensão de três quilômetros, entre o Comércio e a Calçada. Mesmo sendo a metade do percurso do minimetrô, é bem possível que nem saia do papel.



De quem pegar primeiro

Data: 26/05/2011
13:53:01

Encontram-se num corredor da Assembleia os deputados Eures Ribeiro (PV) e Álvaro Gomes (PCdoB). "Soube que você esteve na Lapa", disse Eures, referindo-se a seu município, Bom Jesus da Lapa. "É verdade, até lhe procurei para você me dar o visto de entrada, mas não encontrei", retrucou Álvaro.


Atento ao diálogo, o repórter dirigiu-se a Eures: "Olhe lá, deputado, Álvaro está falando em visto, mas o que ele quer é voto". Eures respondeu: "Não tem problema nenhum. Sou candidato a prefeito. Vai sobrar voto pra deputado por lá".



Deputados experientes

Data: 25/05/2011
10:53:22

Dissipando dúvidas, este blog esclarece: sempre que recorre à definição "um experiente deputado" para fontes que dão informações ou fazem avaliações reservadamente, leva em conta o número de mandatos do parlamentar. A condição de "experiente" é atribuída aos que têm pelo menos três mandatos, que são mais de um quarto da atual composição da Assembleia Legislativa.



Governador que venceu Lula amanhã em Salvador

Data: 25/05/2011
10:51:16

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), que amanhã estará em Salvador para receber o título de cidadão baiano na Assembleia Legislativa, pretende fazer da visita um acontecimento político de peso. Com ele virão os três senadores e dezenas de deputados de seu Estado, além do senador Aécio Neves e do cantor Leonardo.


Aos 48 anos, protagonista de uma carreira pontilhada de vitórias eleitorais desde 1990, quando se elegeu deputado estadual, Perillo foi ainda deputado federal, senador e atualmente cumpre o terceiro mandato de governador. Chegou ao cargo vencendo o ex-governador Íris Resende e contra uma campanha cerrada que lhe fez o então presidente Lula.


No auge do escândalo do mensalão, em 2005, Marconi Perillo veio a público revelar que tinha informado Lula sobre o esquema de corrupção, contrariando a versão do presidente de que "não sabia" da compra de deputados.


Em 2009, era vice-presidente do Senado e forte candidato à sucessão de José Sarney, então ameaçado por outro escândalo - o dos atos secretos. Por isso, Lula interferiu na crise para preservar Sarney, que para ele, como afirmou na época, "não é uma pessoa comum".



Coletiva

Data: 25/05/2011
10:50:27

A sessão especial para concessão do título ao governador goiano, proposto pelos deputados Elmar Nascimento (PR) e Angelo Coronel (PP), será às 10 horas, no plenário da Assembleia. Antes, no espaço conhecido como "plenarinho", o governador receberá a imprensa.



Precedente baiano

Data: 25/05/2011
10:49:20

Com o retorno ostensivo de Lula ao cenário político, deixando de lado um pouco suas palestras milionárias, surge até a especulação de que ele assumiria a Casa Civil da Presidência da República no lugar de Palocci.


É claro que isso não deverá acontecer, pois o controle que o ex-presidente exerce neste período é de bastidores. Mas se fosse verdade, não seria inédito, porque aqui em Salvador o deputado João Leão assumiu a Casa Civil da Prefeitura com plenos poderes.



Somente ouvir, não

Data: 25/05/2011
10:47:58

O líder do governo, Zé Neto (PT), disse que todos os 63 deputados foram convidados formalmente a participar da exposição sobre o programa "Pacto pela Vida", do governo do Estado, que o secretário Robinson Almeida, da Comunicação Social, fez ontem, no Hotel Catussaba.


O deputado Elmar Nascimento (PR) disse que não recebeu o convite, mas que, de qualquer forma, não iria. "Se fosse chamado, iria para um debate sobre segurança pública, mas somente para ouvir o secretário fazer propaganda disso que está aí, não", descartou.



Lupi vem decidir bafafá no PDT

Data: 25/05/2011
10:46:17

Outra presença de destaque em Salvador será a do presidente nacional licenciado, mas em exercício, do PDT, ministro Carlos Lupi. Amanhã à noite, ele participará de um encontro com a militância do partido, na sede da Mouraria, e na sexta-feira terá um café da manhã com as bancadas federal e estadual para uma decisão sobre o comando da Executiva Regional.


Há um descontentamento dos deputados "novos" com a ocupação dos cargos destinados ao PDT no governo do Estado. Estariam sendo privilegiados pelo presidente Alexandre Brust os deputados Euclides Fernandes e Roberto Carlos, gerando uma reação que começou em Brasília e "contaminou", no dizer de uma fonte, a bancada estadual.


Em caso de substituição do presidente, o nome cotado é o do deputado federal Felix Mendonça Júnior, que teria muitos apoios para assumir o cargo. A dúvida será tirada na sexta-feira, uma vez que, segundo a fonte, "Lupi só ouvirá os deputados e vai decidir pela maioria". Estará presente o secretário Paulo Câmera, no momento licenciado do mandato na Assembleia Legislativa.



Líder defende permanência de Brust

Data: 25/05/2011
10:43:35

Um "debate" entre representantes dos dois grupos - "novos" e "históricos" - ocorreu ontem no restaurante da Assembleia. Por Escrito quis saber dos deputados Euclides e Roberto Carlos se se consideravam privilegiados e que desfecho esperavam para a situação.


Euclides, que é o líder da bancada, defendeu Brust, "que tem feito um bom trabalho, ajudando a expandir o partido e mantendo uma relação aberta com todos". E completou: "Na construção da chapa para o governo do Estado, só éramos eu e Roberto Carlos, agora outros chegam com ganância. A gente era feliz e não sabia".


As palavras desagradaram o "novo" João Bonfim, que participava da convesa. "Se é esse o discurso, só me resta pegar meu boné e mobilizar os novos para irmos para o PSD", disse, ressalvando que não há nenhum movimento nesse sentido. Para Bonfim, a tese de Euclides podia ser válida para o primeiro mandato de Jaques Wagner, mas "a reeleição do governador mudou tudo".



Câmera teria ''privatizado'' cargos

Data: 25/05/2011
10:38:03

Fonte pedetista "histórica", que não quer meter a cara, diz que a maior queixa é contra Paulo Câmera, que assumiu a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação "em nome do partido", mas preencheu exclusivamente com seus aliados os cerca de 90 cargos disponíveis na estrutura.


"Os nossos foram desalojados", disse a fonte, acrescentando que, com relação à possível indicação do deputado Felix Júnior para substituir Brust, "se for a decisão da nacional, não haverá problema", porque o parlamentar "tem um trânsito bom".



Tadeu contesta Jonas e quer PT de vice

Data: 24/05/2011
10:32:03

O deputado Capitão Tadeu (PSB) considerou "precipitadas" as declarações do presidente regional do PT, Jonas Paulo, ao Blog do Anderson, segundo as quais o PCdoB, o PV e o PSB não terão candidatos próprios a prefeito em Salvador, Vitória da Conquista, Itabuna, Ilhéus e Juazeiro.


Como integrante de um "núcleo histórico de uniões políticas desde 1989", Tadeu se diz "companheiro de luta" de Jonas Paulo e afirma que "os excelentes quadros do PT estão convidadíssimos a ser vice" na sua chapa de candidato a prefeito de Salvador em 2012.


O parlamentar defende, para tal escolha, "a prévia sintonia com um plano de governo e linhas inovadoras de ação", por considerar que "só faz sentido governar uma cidade como Salvador se for para preencher o atual deserto propositivo que ela atravessa", sem "escolhas de bastidores", que "alijam a sociedade".



Oposição enfrenta poder econômico, diz Aleluia

Data: 24/05/2011
10:30:18

O presidente regional do DEM, José Carlos Aleluia, não concorda com o conceito de que a oposição está sendo "algo governista" na Assembleia Legislativa. "O pessoal está fazendo seu papel. Agora, as coisas são adversas. O momento é de adversidade (...) mas a oposição está sendo zelosa", afirmou.


Para ele, que falou a Por Escrito pouco depois da reunião que teve ontem com a bancada da minoria, "o governo tem investido muito nos políticos e na política", usando a "influência do poder econômico", o que torna "muito difícil a imprensa e a sociedade repercutirem o que a oposição faz".


Aleluia foi mais um dos principais líderes oposicionistas baianos a debaterem o quadro político com os deputados. Nas últimas semanas, a série de contatos já levou à Casa os deputados ACM Neto (DEM) e Antonio Imbassahy (PSDB), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) e o ex-prefeito José Ronaldo (DEM).



''Candidato a candidato'' a prefeito de Salvador

Data: 24/05/2011
10:28:38

Com relação à eleição de prefeito da capital, Aleluia disse que "o desejável" é a unidade dos partidos da oposição, que "será perseguida". Indagado se se excluiria da lista de postulantes, reiterou que é "candidato a candidato" do DEM, mas que o partido "tem outros nomes, assim como o PMDB e o PSDB".


No encontro com a bancada, tratou-se da "consolidação da ideia de que as oposições devem trabalhar unidas, ter uma ação propositiva para ajudar o Estado, fazer críticas sempre de forma criteriosa, trabalhar pela unidade no interior e na capital nas eleições de 2012 e desenvolver um projeto comum para 2014".



Vice ausente

Data: 24/05/2011
10:27:26

No restaurante da Assembleia, Aleluia "comandava" uma mesa repleta de oposicionistas, como Sandro Régis (PR), Adolfo Viana (PSDB) e Elmar Nascimento (PR), além do líder Reinaldo Braga.


A certa distância, em outras companhias, estava o deputado Rogério Andrade, que embora seja vice-presidente do DEM, recém-eleito, certamente não foi convidado devido a suas tendências pessedistas.



A lombo de jegue

Data: 24/05/2011
10:25:55

Quando já é velha a realidade do contato imediato com qualquer parte do mundo até por uma criancinha com um telefone ou computador, vem a Federação Brasileira dos Bancos anunciar "um avanço": a compensação de todo e qualquer cheque emitido no país será feita em no máximo dois dias.


É espantoso, mas, a depender do local, a compensação pode demorar inacreditáveis 20 dias. O banco recebedor manda o cheque para a câmara de compensação do Banco do Brasil, que o repassa ao banco original para conferência de fundos e assinatura.


Sem contar que os dois dias prometidos são uma eternidade diante dos meios eletrônicos hoje disponíveis, que o sistema bancário domina, até por ter sido um dos pioneiros no país da informatização em rede.



Em nome de terceiros

Data: 24/05/2011
10:24:50

"Nunca vi o deputado Marcelo Nilo defendendo cargos para si. O que ele tem feito é defender o espaço de outros deputados", disse a este blog o deputado Adolfo Menezes (PRP), ao considerar "desnecessárias e gratuitas" as palavras do líder do PT, Yulo Oiticica, contra Nilo, em entrevista.



Critérios diferentes

Data: 24/05/2011
10:23:13

Observador da cena política registra que Yulo criticou a posição antilulista de Marcelo Nilo no passado não se lembrando de que ele próprio era adversário de Otto Alencar durante o carlismo e agora deve elogiá-lo como secretário de Wagner. "Mais do que isso", completou, "Yulo votou em Otto como vice de Wagner".



Potencial explosivo

Data: 24/05/2011
10:22:06

Frase de um deputado governista, embora "rebelde", sobre a política brasileira: "Se os Durvais Barbosas dos Estados falarem o que sabem, não sobra caco sobre caco na República".


Durval Barbosa, convém recordar, é o ex-secretário que gravou a entrega de dinheiro ilegal a políticos de Brasília, culminando na renúncia do ex-governador José Roberto Arruda, então no DEM.



Candidato ao TRT

Data: 24/05/2011
08:48:58

Para uma visita de cortesia ao presidente Marcelo Nilo, esteve na Assembleia Legislativa o advogado João Gonçalves Franco Filho, indicado para compor a lista tríplice de candidatos a desembargador federal no TRT da 5ª Região, na vaga correspondente ao quinto constitucional da Ordem dos Advogados. Integram ainda a relação, que será submetida à presidente Dilma Rousseff, os advogados Marcos Gurgel e Magda Teixeira.



PT estaria agindo para enfraquecer Nilo

Data: 23/05/2011
17:54:14

A investida do líder do PT, Yulo Oiticica, contra o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), em entrevista hoje publicada na Tribuna da Bahia, não é um fato isolado, mas uma orquestração dentro do governo para enfraquecer Nilo, por ter o parlamentar apoiado colegas na recente crise por causa dos critérios para ocupação de cargos.


A avaliação é de um experiente deputado da oposição, embora muito amigo do presidente, que procurou Por Escrito para dizer que o secretário de Relações Institucionais, Cezar Lisboa, chamou os três deputados da bancada do PCdoB e alguns petistas para formalizar a queixa e comunicar a nova estratégia, que naturalmente teria a concordância do governador Jaques Wagner.


O caso teve lances de espionagem, pois a reunião na qual Nilo solidarizou-se aos deputados insatisfeitos e prometeu ajudá-los teria até sido filmada. Indagado sobre as dificuldades que Nilo poderia causar ao governo se fosse retaliado, o deputado disse que "é por isso que querem amarrá-lo". E perguntou: "Por que o TCE até hoje não aprovou nem uma das contas das gestões de Marcelo?"



Ataque de Yulo ao presidente foi político

Data: 23/05/2011
17:52:10

Na verdade, Yulo não agrediu nem atingiu a honra de Marcelo Nilo, como pretenderam caracterizar alguns oradores que subiram hoje à tribuna para defender o presidente. O líder petista disse que Nilo, apesar de aliado ao PT na Bahia contra o carlismo, identificava-se no plano nacional com as teses de seu partido na época - o PSDB -, e assim era um crítico duro do então presidente Lula.


Por outro lado, Yulo agiu politicamente quando afirmou não ter dúvida de que a Assembleia terá "um novo presidente no próximo biênio". Nenhuma novidade. A bancada do PT tentou de todas as formas evitar o terceiro mandato de Nilo e, ao ter de engoli-lo, firmou compromisso interno de que nova reeleição não será possível.


A escorregada feia do petista foi em relação ao líder da oposição, Reinaldo Braga (PR). Ante a colocação da postura supostamente contraditória do líder em suas funções, disse que "essa turma não aprendeu a viver a pão e água" por ter sempre contado com "todas as benesses do poder", sendo natural um mau desempenho por falta do "costume do enfrentamento".



Discursos de defesa dominaram a sessão

Data: 23/05/2011
17:49:30

A sessão de hoje foi praticamente ocupada por essa discussão. Muitos deputados defenderam Nilo, cada um a seu modo. Carlos Geilson (PTN) disse que o presidente chegou ao terceiro mandato "e chegará ao quarto, se for da vontade da Casa". Para Euclides Fernandes (PDT), a entrevista de Yulo "não retrata o equilíbrio e o bom senso que ele sempre teve".


O líder do PDT entende que o petista "agrediu uma das melhores figuras da Assembleia, com uma história de vida política coerente e leal", elogiando os avanços de suas gestões. O deputado Alan Sanches (PMDB), por sua vez, enxergou nas palavras de Yulo "uma coisa pessoal", julgando que, com tal posição, "o PT começa a se excluir da eleição do próximo presidente".


Diante do fogo cerrado, o deputado Yulo disse que os deputados pareciam não saber "interpretar textos", ratificando os termos da entrevista, em que cita a condição de Nilo de "alinhado com o governo Wagner" e a de Braga como "parlamentar altamente qualificado". Dirigindo-se ao presidente, afirmou: "O PT está de portas abertas para vossa excelência".



Compra de deputados seria coisa do passado

Data: 23/05/2011
17:47:26

Um aspecto mal interpretado das declarações de Yulo, gerando muitas reações, foi com referência à compra de deputados. Ele releu o texto para deixar claro que isso era um processo que acontecia no carlismo, mas que, no regime "republicano" atual, o preço para conseguir o apoio de outros parlamentares foi "a divisão do poder".


O deputado se explicava por causa das palavras de Carlos Geilson, para quem "o governo pode comprar quem não tem caráter", excluindo seu mandato de possível negociação. O deputado Targino Machado (PSC) quis que Yulo revelasse o nome dos que mudaram de lado ainda que por posições de poder, "pois toda imputação genérica é infeliz".


Enveredando pela ironia, que é uma de suas marcas, Targino insistiu em saber quem foi cooptado pelo governo "e que pedaço do bolo levou, pois pode ter sido uma fatia, metade do bolo ou, quem sabe, o governo deu o bolo", isto é, atraiu o novo aliado e depois nada lhe ofereceu em troca.



Nilo calado

Data: 23/05/2011
17:46:31

O deputado Marcelo Nilo não fez comentários sobre a entrevista de Yulo, mas tudo indica que ele esperava a série de pronunciamentos em sua defesa, tanto que abriu a sessão e nela permaneceu, contrariando a rotina - nos dias em que não há votação prevista - de sempre retornar para despachos em seu gabinete.



Targino exclui PT da presidência

Data: 23/05/2011
16:38:46

Numa de suas intervenções, o deputado Targino declarou que "só do PT não sairá o presidente desta Casa", ressaltando que "talvez outros não tenham a coragem de dizer", mas que isso é o que circula "nos corredores".


Posteriormente, em conversa com este blog, Yulo estranhou tais palavras, achando que decorrem da ideia de que, com o partido na presidência, "não haverá distribuição de cargos nem outras benesses e facilidades". 




Página Anterior    Próxima Página