Salvador, 11 de dezembro de 2018

MN no TCE

Data: 25/07/2013
11:30:30

A próxima vaga no Tribunal de Contas do Estado ainda não tem o futuro ocupante definido, mas já se conhecem suas iniciais: M. N. Será o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, ou o deputado Mário Negromonte.

Nilo luta para fazer parte da chapa majoritária governista em 2014 ou ser o governador-tampão, no caso improvável de que Jaques Wagner e Otto Alencar renunciem para disputar as eleições. Não sendo agraciado em nenhuma das hipóteses, irá para o TCE.



Briga pela vice no PP

Data: 25/07/2013
11:29:00

Negromonte depende do resultado desse processo. Caso venha a ser o escolhido, deixará o deputado João Leão como principal concorrente do PP à chapa, embora esteja se articulando com toda força o deputado Ronaldo Carletto.

Carletto se diz candidato a deputado federal, mas quem viu o apoio que recebeu segunda-feira de lideranças do Sul e do Extremo Sul, em Teixeira de Freitas, imagina que, como o Chaves da TV, “ele não quer querendo”.

Movidos pelo conceito da necessidade de um nome que defenda com vigor os interesses das duas regiões, 19 prefeitos, 73 vereadores e cinco deputados propuseram expressamente que Carletto seja o vice na chapa de 2014.



O "galo" Obama

Data: 25/07/2013
11:27:48

Viva o Atlético Mineiro, mas a Globo exagerou ao colocar na chamada para o jogo o presidente Obama dizendo “Yes, we can” (Sim, nós podemos"), de sua campanha eleitoral. Como se sabe, a torcida, usando a sigla do clube, havia lançado o trocadilho “Yes, we CAM”.



Wagner amanhã na Assembleia

Data: 24/07/2013
15:24:43

O governador Jaques Wagner estará amanhã na Assembleia Legislativa, onde, a partir das 8h30, na Sala Luís Cabral, haverá a reunião mensal de trabalho para monitoramento do programa Pacto pela Vida.

Normalmente, esse encontro é feito no prédio do Ministério Público, o que desta vez será impossível devido ao que foi definido por pessoas ligadas à organização como “choque de agendas”.



Conhecimento de causa

Data: 24/07/2013
09:18:29

Indagado pelo radialista Roberto Souza, em recente programa na Rádio Jornal de Itabuna, se será candidato a deputado federal na próxima eleição, o ex-deputado e ex-prefeito Fernando Gomes esnobou:

“Eu? Eu pensava que você me respeitava. Já fui deputado federal, constituinte, agora que só tem ladrão por lá você quer me meter nesse meio?”

E continuando suas afirmações disse que estava residindo em Vitória da Conquista e só decidiu voltar a Itabuna porque ficou triste com o estado da cidade. A conclusão lógica: será candidato a prefeito.



Não mudou muito de lá pra cá

Data: 24/07/2013
09:17:24

Um experiente deputado, que ouvia a conversa entre o repórter e a fonte, observou: “Na época dele, só tinha picareta. E quem disse foi Lula, que também era deputado constituinte”.



O tempo bom não volta mais

Data: 24/07/2013
09:16:36

O pior – dizemos nós – é vermos hoje que Lula não tinha essas credenciais todas para atacar a picaretagem.



Dois ônibus para os manifestantes

Data: 24/07/2013
09:15:44

Uma tristeza o “movimento” pelo passe livre, com manifestações tão chinfrins, na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal, que deveriam envergonhar seus organizadores. Foi até de estranhar ver a cena no Jornal Nacional, pois o grupo, literalmente, poderia ser acomodado em dois ônibus.

Há na praça troca de acusações sobre a verdadeira origem dos atos de ontem, mas isso não importa. Vale mais o fracasso. Na Avenida Paralela, a impressão é de que havia mais policiais que manifestantes.

Na Assembleia, um grupo estimado em 100 pessoas foi recebido, na rampa, pelo presidente Marcelo Nilo, que se comprometeu a realizar uma audiência pública sobre o passe livre e ainda convidar o governador Jaques Wagner para debater o tema, como pediram os participantes.



Cuidando da vida alheia

Data: 24/07/2013
09:14:34

É socialmente lamentável a existência, em jornais e sites, de colunas especializadas na sexualidade de terceiros, objeto de informações e especulações as mais variadas, escritas, em geral, pelo mesmo tipo de pessoa que sai alardeando sua defesa da livre opção sexual.



Mérito já foi julgado no caso Campo Formoso

Data: 23/07/2013
20:17:04

Ao contrário do que dissemos na matéria “Campo Formoso sofre com indefinição do TRE”, do dia 20, o mérito da questão foi julgado pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral, que, por 3 votos a 2, decidiu pela cassação do registro do candidato a prefeito Adolfo Menezes e do seu vice, Eurico Nascimento.

Na verdade, na fase atual, aguarda-se uma decisão do tribunal quanto a um agravo regimental apresentado por Menezes depois de ter um embargo declaratório rejeitado por 7 a 0 e um “embargo do embargo” indeferido pelo juiz Saulo Casali, que tanto no julgamento do mérito como no do primeiro embargo atuou como relator.

Integrante da coligação adversária, derrotada na eleição, o deputado Elmar Nascimento vê na série de recursos “um esperneio, apenas a tentativa de procrastinar uma decisão que não tem saída, pois se nossos adversários não cometeram crime eleitoral, não há mais crime eleitoral neste país”.



Candidato fez campanha antecipada, diz Elmar

Data: 23/07/2013
20:15:16

O deputado Elmar afirma que durante os nove meses anteriores às convenções partidárias de 2012 o deputado Adolfo Menezes fez “uma verdadeira campanha”, com outdoors, carros de som e spots de rádio que tiveram 1.360 inserções, “mais que todos os partidos somados no horário gratuito”.

A mensagem básica, segundo Elmar, apresentava Menezes como “deputado do trabalho” e “deputado que orgulha a Bahia”, divulgando obras do governo do Estado, “coisa que nem o próprio governador, que é o autor, pode fazer”. Para ele, um deputado só pode usar a verba indenizatória para falar de sua atuação parlamentar.

Para caracterizar o rigor da legislação, Elmar lembra que os deputados Roberto Carlos e Adolfo Viana foram multados recentemente por exibirem, cada um, uma faixa com seus nomes. “Se fosse assim, um dono de rádio ou de TV poderia fazer livre uso de seu poder, e sem pagar”, arrematou, com uma provocação: “Se eles têm tanta certeza da vitória, por que não foram ainda ao TSE?”



Um dia tudo isso será seu

Data: 23/07/2013
20:13:22

O vice-governador Otto Alencar tem um problema doméstico a resolver, o qual requererá o uso de autoridade política e paterna: seus dois filhos, o médico Daniel e o administrador Ottinho, querem ser candidatos a deputado estadual.

Pessoas próximas à família acham que Daniel, o mais velho, é também o “mais aberto e mais comunicativo”. Resta saber se são essas as qualidades que Otto usará como critério.



Matrícula obrigatória

Data: 23/07/2013
20:11:31

O deputado Roberto Carlos mostra sua origem pedetista: teve sancionada pelo governador Jaques Wagner lei que obriga clubes profissionais e amadores de futebol da Bahia a assegurar a matrícula em instituição de ensino aos jogadores menores de 18 anos a eles vinculados.

“É muito comum que clubes e escolinhas treinem crianças e adolescentes para investir em seus talentos como atletas, visando lucrar, sem se preocupar com a formação escolar desses jovens”, disse o parlamentar, que é fundador do PDT e cumpre o sexto mandato na vida política, sendo três de vereador em Juazeiro.



Derrubada de veto seria irrecorrível

Data: 23/07/2013
20:10:33

Caso o veto do prefeito ACM Neto à cobrança de ISS das incorporadoras imobiliárias seja derrubado na votação prevista para amanhã, na Câmara Municipal, será difícil que o prefeito insista no tema, enviando novo projeto à Casa.

É que, se não obtiver os 22 votos de que precisa para mantê-lo, mais problemático ainda será conseguir 29 para aprovar nova matéria. Sofrendo a primeira derrota, o prefeito quererá evitar a segunda.

A oposição tem 13 votos. Para concretizar seu objetivo de impor uma derrota a Neto, terá de arranjar nove votos na “base”.



Muniz acredita em vitória de Neto

Data: 23/07/2013
20:08:05

Em visita à Assembleia Legislativa, o vereador Carlos Muniz (PTN) manifestou convicção de que Neto vencerá a votação de amanhã. “O prefeito tem 30 vereadores na base, e por isso o veto não vai cair”, afirmou.

Entretanto, além do vereador Marcell Moraes (PV), que adiantou que vota pela derrubada, o vereador José Trindade (PSL) vem divergindo publicamente do prefeito, o que significaria, pelo menos, duas defecções.

“Trindade diverge democraticamente, sobre uma questão, mas tenho certeza do voto dele. Não existe essa de a base ser contra o veto”, reiterou Muniz, ele próprio um recente desafeto do prefeito, por causa da eleição da Mesa da Câmara.

Lembrado do fato, Muniz observou que “a imprensa e o povo estranham porque não estão acostumados com o processo democrático”. Admitiu que divergiu e poderá divergir novamente e que o importante é “sentar e chegar a um denominador comum”.



Sem teto

Data: 23/07/2013
20:06:06

Diz-se na Assembleia que “Rui Costa não decola porque o governo não recuperou os aeroportos que prometeu”.



PPS tem vereador

Data: 23/07/2013
07:59:09

O vereador Joceval Rodrigues, líder do bancada do prefeito, foi excluído da Câmara Municipal por este blog, na nota “Na Bahia, tudo azul”, publicada sábado, fato pelo qual pedimos envergonhada desculpa. Joceval representa o PPS, cuja fusão com o PMN foi abordada na série de textos.



Convenção do PMN deverá enterrar fusão

Data: 22/07/2013
11:37:31

O fato político que mais preocupa diretamente a políticos de todo o Brasil, mas que passa totalmente despercebido para o grosso da população, é a pendência estabelecida entre o PPS e o PMN com relação à fusão entre os dois partidos, depois de anunciada, três meses atrás, como certa e irreversível.

Não que a nova legenda venha a trazer novidades programáticas ou propostas de mudança a serem apresentadas à sociedade brasileira, especialmente nestes tempos de dificuldades expostas nas ruas. O que interessa mesmo a muitos detentores de mandato é a abertura da “janela” que lhes permitiria trocar de partido sem risco de infidelidade.

Por enquanto, a notícia oficial é de que o PMN fará domingo, dia 28, uma convenção para decidir se continuará a existir ou se ajudará na criação do MD – Mobilização Democrática. Os sinais são de recuo, e para isso têm sido apresentados os mais diversos motivos.



Divergências surgiram na fase de espera

Data: 22/07/2013
11:35:45

Para a secretária nacional, Telma Ribeiro, o PPS está retardando o registro da sigla no Tribunal Superior Eleitoral sob alegação de insegurança jurídica até que o próprio TSE se pronuncie sobre consulta que lhe foi feita pelo PT, sustentando a tese de que a fusão é diferente da criação de partido, único caso que viabilizaria a “janela”.

Nos bastidores, porém, a informação é outra: o MD já tem personalidade jurídica, com a emissão do seu CNPJ, e o presidente do PPS, Roberto Freire, que também presidiria a nova legenda, apenas “aguarda o momento oportuno de dar entrada, já que será a última porta de saída daqueles que não estejam bem em seus partidos”.

A demora, no entanto, se era estratégica, deu chabu e agora ameaça a operação. A secretária Telma disse que, neste período que vem desde abril, surgiram “diferenças” entre os dois partidos. A mais grave: o PMN buscaria o crescimento das bases estaduais e municipais, enquanto o PPS visaria fortalecer a cúpula, com a adesão de deputados.



Rejeição seria em todo o Brasil

Data: 22/07/2013
11:34:27

A reforma política – ingrediente novo nas conversas após as manifestações populares – ajudou a alimentar o conflito. Telma Ribeiro acusa o PPS de ter excluído o PMN da discussão, ao reunir-se “sozinho” e apresentar à sociedade uma proposta de sua exclusiva autoria.

Por último, Thelma Zayra, integrante do Diretório Nacional do PMN, anunciou que a fusão está descartada em razão das divergências que ela captou, “praticamente em todo o Brasil”, entre os líderes e dirigentes dos dois partidos. “Só o Espírito Santo quer a fusão”, afiançou.

Alheio às evidências ou trazendo uma carta na manga, o deputado Roberto Freire insiste nas negociações e assegura que até domingo, data da convenção do PMN, um acordo será selado. "O processo sofreu um abalo, mas reabrimos a discussão”, afirmou à imprensa.



Deputados baianos aguardam desfecho

Data: 22/07/2013
11:33:21

Na Assembleia Legislativa, a fusão, moribunda ou não, está na ordem do dia, porque alguns deputados, insatisfeitos nos partidos atuais, pensam em filiar-se ao MD, a exemplo de Bruno Reis (PRP), Sandro Régis (PR), Targino Machado (PSC) e Elmar Nascimento (PR), este úlitmo o líder da oposição.

Deles, o mais tranquilo é Targino, para quem a fusão será aprovada e tudo que há contra a união das legendas é “fofocada de peru de corredor”. Afirmando ser legítimo o questionamento do PT no TSE, ele diz que a legislação eleitoral equipara fusão e criação de partidos “para todos os fins”.

O deputado Bruno Reis, que obteve liberação da Justiça para deixar o PRP, também se mantém esperançoso. “Estou aguardando definição de criação do MD. Se não for possível, tenho a escolher entre o PPS e o DEM”. Não há a menor possibilidade de ficar no PRP, mesmo que possa controlá-lo: “Esqueça o PRP”, disse.



Régis conversa com Souto e Neto

Data: 22/07/2013
11:31:25

Outro alforriado pela Justiça é Sandro Régis, que aguarda somente a expedição do acórdão da decisão para deixar o PR. “Depois disso”, explicou, “a data-limite para nova filiação é um ano antes da eleição, ou seja, início de outubro. Estou conversando com o governador Paulo Souto e o prefeito ACM Neto para definir”.

Régis disse que sai do PR sem rancor ou inimizade e que sua posição foi tomada porque “o partido mudou a ideologia, sempre esteve num campo de oposição e depois passou a apoiar o governo”. Caso venha a ocorrer a fusão, sua preferência será pelo MD, embora o DEM seja, também, “um caminho natural”.



Serra tenta apagar o incêndio

Data: 22/07/2013
11:30:27

Um parlamentar, que não é nenhum dos citados acima, mas revela interesse em filiar-se ao MD, entende que “o medo do PT é a revoada de deputados que a base do governo vai perder com a fusão”, o que teria levado o partido a acionar o TSE, tentando evitar a abertura da “janela”.

Para ele, a secretária nacional do PMN, Telma Ribeiro, “foi cooptada pelo PT para desconstruir o MD, mas os bombeiros estão atuando. O maior deles é José Serra, que sempre foi aliançado com o PMN, até deu apoio a ele para presidente da República”.



Na Bahia, tudo azul

Data: 22/07/2013
11:29:23

Em tempo: não se conhecem os dirigentes do PPS e PMN na Bahia, quanto mais divergências entre eles. Os partidos não são representados na Assembleia Legislativa. Na Câmara Municipal, apenas o PMN tem a  vereadora Cátia Rodrigues.



Campo Formoso sofre com indefinição do TRE

Data: 20/07/2013
11:01:58

A indefinição do Tribunal Regional Eleitoral com relação à Prefeitura de Campo Formoso, com a alternância de prefeitos sem o julgamento do mérito da ação, está trazendo grave prejuízo ao município, devido à irregularidade na prestação de variados serviços à população.

O motivo é que, sendo uma cidade de alto grau de acirramento político, fornecedores em geral temem pelo não-pagamento das mercadorias e serviços, porque uma facção ameaça sempre a disposição de não saldar dívidas contraídas pelo adversário.

Assim, decaíram de qualidade o transporte escolar, a merenda escolar e até os serviços de saúde, por falta de material. Pequenos comerciantes estão inseguros para entregar qualquer produto, temerosos de prejuízos que venham a sofrer, porque, obviamente, governo nenhum paga à vista.



Divisão interna estaria retardando julgamento

Data: 20/07/2013
11:00:17

A questão rola desde novembro. O candidato eleito, deputado Adolfo Menezes, acusado de propaganda irregular, venceu em primeira instância, mas perdeu no TRE e preferiu não tomar posse ante a pendência judicial, para não correr o risco de ficar sem mandato, tendo assumido o vice Eurico Nascimento.

Em junho, por decisão do juiz Saulo Casali, Eurico foi destituído, indo para seu lugar o presidente da Câmara, Elmo Nascimento, que vem a ser irmão do outro líder local, o deputado Elmar Nascimento, cujo grupo promoveu o processo na Justiça Eleitoral.

Alguns dias depois, o prefeito recuperou o cargo por meio de liminar, até que no último dia 3, em nova decisão monocrática do mesmo magistrado, o vereador reassumiu, alimentando uma situação que beira o caos no extenso município de 70 mil habitantes.

Diz-se que há um “choque de correntes” no TRE que vem atrapalhando a decisão, não propriamente com base no mérito da questão, mas por disputas pessoais e políticas da economia interna da corte.



Juazeiro pode perder camelódromo e terminal

Data: 20/07/2013
10:27:22

Com a definição da propriedade para um empresário local, a área do camelódromo e do terminal rodoviário urbano de Juazeiro será transformada num shopping, segundo relata o deputado Roberto Carlos (PDT), que está conversando com as partes envolvidas e o Ministério Público em busca de uma solução.

Anteriormente, a Justiça reconheceu o mesmo empresário, Assunção de Maria, como dono do terreno “doado” na década de 70 pela Prefeitura para construção do Colégio Edson Ribeiro. A área era, na verdade, da Diocese local, e, vendida ao empresário, deu lugar a uma loja-âncora.

O terreno onde ficam o camelódromo e o terminal, que pertencia à família Campelo, serve também de estacionamento para o Estádio Adauto Moraes. “A população ficou chocada com o problema e eu não posso concordar com essa situação. Respeito muito os empresários, mas acho que o interesse público está acima de tudo”, afirmou o parlamentar.



Luta do PP é pelo Senado

Data: 20/07/2013
10:25:40

Experiente observador da cena política faz teste com o repórter: por que o PP torce para que Otto Alencar (PSD) seja o candidato da base governista à sucessão de Jaques Wagner?

Ante a dúvida, a explicação: porque somente assim lhe sobraria a vaga de senador na chapa, que vem sendo arduamente disputada pelos deputados João Leão e Mário Negromonte. “É tudo que eles querem”, garante.

Realmente, parece óbvio que, dando Otto na cabeça, a vaga não seria destinada ao PT, que já tem o senador Walter Pinheiro. Os petistas teriam de conformar-se com a vice, com um nome líquido e certo: o secretário Rui Costa.



Otto seria grande entrave a Neto

Data: 20/07/2013
10:24:36

No meio político, é pacífico que, em caso da candidatura de Otto, o prefeito ACM Neto arquivaria qualquer pretensão que porventura tivesse de disputar o governo do Estado.

Além de ser um adversário difícil de ser vencido, Otto, no governo, representaria a melhor opção para o prefeito, tendo em vista o histórico que os aproxima e o fato de o atual vice-governador não poder vir a ser candidato em 2018.

Um deputado, entendendo que “Neto vai cuidar da vida” e distanciar-se do processo eleitoral se Otto for o candidato, tenta interpretar o pensamento do prefeito: “Não é que Otto vá ser bom pra mim, mas me opor a Otto é esparro”.



Pessedista não tem obrigação

Data: 20/07/2013
10:18:35

Outro parlamentar bota lenha na fogueira: “Acho que Neto tem na cabeça o projeto de ser governador agora. Vai depender das circunstâncias. Se ele melhorar a gestão, terá condições”.

Por outro lado, “se a conjuntura engrossar”, com a perspectiva de o governismo continuar perdendo força como decorrência das manifestações populares, Otto estará à vontade até para “pular fora” caso seja “convidado”, já que “nunca se declarou candidato, sempre disse que queria o Senado”.



Abrantes pleiteia emancipação

Data: 20/07/2013
10:17:22

Uma comissão de moradores de Vila de Abrantes, em Camaçari, levará à Comissão de Assuntos Territoriais da Assembleia Legislativa a proposta de emancipação do distrito, para criação de novo município, o que vem sendo pleiteado desde 1987.

O município nasceria com cerca de 60 mil habitantes e faixa litorânea de 25 quilômetros, com grande potencial para transformar-se num polo turístico e pesqueiro. Tem cinco fábricas de porte, sendo a principal a multinacional Millennium.

No momento, o grupo que se mobiliza pela emancipação está levantando números financeiros de importância econômica e projeção de arrecadação, que oportunamente serão apresentados ao presidente da comissão, deputado João Bonfim (PDT).



No índex

Data: 19/07/2013
23:02:46

Com a proibição de mascarados, Neymar está cortado da visita do papa.



Reabilitação

Data: 19/07/2013
22:59:11

Informa-se que a presidente Dilma lançará na Bahia o programa Mais Vergonha. Como os demais, de difícil cumprimento.



Joseph tende ao PMDB

Data: 19/07/2013
22:57:27

O ex-deputado e ex-prefeito Joseph Bandeira – lembram dele? – está mais para o PMDB do que para o PDT ou PV, entre os três partidos a que se lhe atribuiu possível filiação.

Tecnicamente, ele ainda é filiado ao PT, com o qual rompeu na eleição de Juazeiro, em que foi impedido de concorrer, mas a mudança é inevitável.

A opção pelo PMDB tem “90% de chances”, disse uma fonte. Joseph recebeu uma visita do ex-ministro Geddel Vieira Lima e “ficou balançado”.



Vereadores assumirão em Aporá

Data: 19/07/2013
22:56:20

A juíza da 44ª Zona Eleitoral, na comarca de Inhambupe, concedeu nesta sexta-feira liminar para Sargento Romeu (PDT) e José Oliveira (PTB) voltarem ao mandato de vereador, do qual foram afastados após decisão da presidente da Câmara, Joelma Nunes (PSDB), que extinguiu duas das 11 cadeiras.

O presidente do PP municipal, Ivanilson Goes, foi um dos articuladores da ação. Ele quer garantir a permanência dos vereadores e por isso, na condição também de reservista da Polícia Militar, pedirá o apoio da Uppol, entidade de policiais com mandatos eletivos coordenada pelo deputado Capitão Tadeu (PSB).



Da direita raivosa à esquerda inchada

Data: 19/07/2013
22:54:47

Um artista da palavra, o governador Jaques Wagner se espalha neste mundo de iletrados, como em matéria de hoje em A Tarde, da lavra do repórter Biaggio Talento.

A proposta do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, de reduzir de 39 para 25 os ministérios, é “de direita”, por reavivar a tese do Estado mínimo, aquele em que os governantes saem de baixo e deixam que o poder econômico – o velho “mercado” – cuide de tudo.

“A leitura dele não é a minha, a rua pediu para diminuir corrupção e desperdício”, disse o governador, como se ministérios como o da Pesca, para abrigar o PRB, e o da Microempresa, para tentar subornar o PSD, entre muitos outros, não fossem a prova escandalosa do desperdício e do caminho aberto para a corrupção.

O governador não entendeu: a máquina monstruosa, que o governo petista inchou impiedosamente, não resolveu nada, tanto que as pessoas estão nas ruas, embora já estivessem, havia muitos anos, na televisão, chorando em horário nobre sua desgraça, miséria e abandono.

O governo “de esquerda”, eleito pela primeira vez em 2002, não trouxe, como está claro, a satisfação popular e o fim da “corrupção e desperdício”. Em última análise, só a ocupação de palácios e cargos públicos, fora a cumplicidade com o lado que já se sabia podre da política brasileira.



História recente

Data: 19/07/2013
22:53:01

Por fim, o governador engendra teses cuja distância da realidade só se justifica para disfarçar a solidariedade a seus iguais. “A gente conquistou a democracia, mas não conquistou a justiça social”.

Data vênia, o processo de redemocratização do país data de 1979, com a anistia, quando nem existia ainda o atual quadro partidário, reforçou-se com a campanha das diretas já e passou por Tancredo Neves (Sarney) no Colégio Eleitoral, até desembocar na primeira eleição presidencial direta, em 1989.

O grupo político do governador – diga-se, com forte apoio do povo brasileiro, que ansiava por mudanças – só chegou ao poder 14 anos depois e nele completará 12 anos. A democracia tinha sido feita antes. Aos novos governantes cabe apenas a responsabilidade de não haver concretizado a justiça social prometida.



Saudade da CPMF

Data: 19/07/2013
22:51:15

É igualmente fácil ao governador criticar a derrubada da CPMF, promovida pela oposição no Senado, porque ninguém lhe cobra, diante das câmeras generosas, o que fizeram pela saúde os governos Lula enquanto durou a cobrança, a indefesos movimentadores de recursos na rede bancária, dos R$ 50 bilhões por ano a que se referiu.



Blatter corre risco de "impeachment" no Brasil

Data: 18/07/2013
10:45:14

Ou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, está procurando um pretexto para mudar a sede da Copa do Mundo de 2014 ou está querendo estimular o movimento social no Brasil.

A imprensa informa que ele “falou com o governo brasileiro sobre as manifestações” de rua e que vai tratar do assunto com  a presidente Dilma em setembro, porque “a Copa do Mundo não pode ser atrapalhada”.

Então ele não sabe que suas palavras de dúvida sobre a capacidade brasileira de promover o evento reverberarão nos ouvidos da nação pelos próximos 12 meses, até o início da competição?

Teria sido melhor, caso sejam honestas suas intenções, que ele, como diríamos nós, aqui na Bahia, desse um “cheiro mole” na imprensa alemã que o procurou. Isto é, desconversasse.

Dissesse que não, que compreende os movimentos populares, que o povo brasileiro é hospitaleiro – seria a melhor reação para não acirrar ânimos nacionalistas.

Agora, a sorte está lançada. Resta observar os próximos passos e declarações do ex e futuro presidente em exercício do Brasil para ver o que ele pretende de fato.



Vamos esquecer o perigo e curtir o momento

Data: 18/07/2013
10:43:07

Nada acontecerá com o papa Francisco em terras cariocas ou paulistas. Já deveríamos ter expressado esta opinião na época da Copa das Confederações, quando a televisão nos brindava diariamente com shows de rapel, tropas de assalto, helicópteros e bazucas na “preparação” para “garantir a segurança”.

Bobagem, puro desperdício de recursos públicos. Nada acontecerá com o papa, insistimos. Talvez apenas, como no humorístico de TV do passado, possa receber convite para dar o pontapé inicial de alguma partida de futebol.

No Brasil não haverá atentados, nem agora, nem na Copa do Mundo, nem nos Jogos Olímpicos. O Brasil é território neutro de assassinos, traficantes, assaltantes, terroristas e outras categorias de foras-da-lei internacionais que sabem que só continuarão gozando por aqui de 8,5 milhões km² de impunidade, regalias e apoio se mantiverem a área limpa. Algo semelhante à tese brasileira (?) de que o bandido comum não age no lugar onde mora.

Já era tempo, aliás, de alguma ONG ou veículo de comunicação estar dizendo quantas casas populares poderiam ter sido construídas com a dinheirama que se derrama nesse aparato, o qual, de acordo com a tradição de nossa cultura, se tiver de ser usado de verdade, vai ser um deus-nos-acuda, com mortos e feridos, capaz de produzir muitas caminhadas pela paz nas areias de Copacabana.




Página Anterior    Próxima Página