Salvador, 14 de agosto de 2018

Recorde absoluto

Data: 23/12/2014
16:52:25

De longe, o governador da Bahia ocupa, sem concorrente à vista, no presente e no futuro, o posto de cotado para o maior número de ministérios.

Com este agora, já são oito: Fazenda, Relações Institucionais, Casa Civil, Comunicações, Justiça, Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior, Comunicação Social e Defesa.

Sem contar a presidência da Petrobras, que é melhor do que ser ministro.



Para as horas de lazer

Data: 23/12/2014
16:50:46

Sobre o tema, foi muito feliz o articulista Samuel Celestino em comentário postado hoje no site Bahia Notícias. Acrescente-se apenas uma ressalva: Wagner tem o Yacht Club, não precisa frequentar o Clube Militar.



Opacidade

Data: 23/12/2014
16:50:00

A Assembleia Legislativa deixou um furo em matéria de transparência: o projeto nº 21.044/2014, que incluiu entre os efetivos da Casa os servidores emprestados por outros órgãos há mais de dez anos, aprovado na noite de ontem em meio a outras matérias, não foi localizado na internet no momento da votação.

Por isso, este blog não pôde informar a ementa, isto é, o resumo da proposição, para fácil entendimento dos leitores, como fez com outros dez projetos aprovados na mesma sessão, todos constantes do site oficial. Além do conteúdo, também não foi possível conhecer a origem do texto.



Divergência pedetista só em janeiro

Data: 22/12/2014
23:47:51

O deputado Marcelo Nilo disse a este blog que o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, viria hoje a Salvador para tratar dos problemas internos do partido, que o envolvem e ao deputado Félix Mendonça Júnior, presidente regional.

Entretanto, diante da perspectiva de uma sessão de votação na Assembleia Legislativa excepcionalmente programada para uma segunda-feira – e na inexistência de outra data nestes dias –, a visita de Lupi “ficou para o início de janeiro”.



Orçamento ficou para a próxima semana

Data: 22/12/2014
23:45:50

Na sessão de hoje da Assembleia Legislativa, acabou não sendo votado em primeiro turno, como se esperava, o orçamento do Estado para 2015, que ficou para a próxima semana, mas foram aprovados diversos projetos de lei encaminhados pelo Executivo e ainda a concessão de honrarias por iniciativa de deputados.

Grande parte dos trabalhos foi tomada pelo oba-oba quando há despedida de parlamentares da Casa. Foram os casos de Paulo Azi, que se elegeu deputado federal, e de Carlos Gaban, que não concorreu à reeleição, ambos autores de longos discursos, com apartes de dezenas de colegas para os elogios de praxe.



Azi foi líder de um governo dividido

Data: 22/12/2014
23:44:36

Um pronunciamento fugiu ao padrão, o do líder da oposição, Elmar Nascimento, ao saudar Paulo Azi, referindo-se ao período em que exerceu a liderança do segundo governo de Paulo Souto (2003-2006).

Segundo Elmar, houve uma disputa entre Souto e o senador Antonio Carlos Magalhães pela indicação, tendo Azi assumido o cargo com a bancada dividida, o que chegou a lhe causar problemas na administração dos interesses em jogo.

No entanto, demonstrando seu preparo político, Azi “foi buscar votos na oposição” para aprovar as matérias do governo, e posteriormente, pela maneira como conduziu a liderança, terminou se impondo perante a totalidade da bancada governista.

Também chamou a atenção o discurso de Roberto Carlos em homenagem a Carlos Gaban. “Se a Assembleia fosse a Seleção Brasileira, vossa excelência seria Neymar”, disse Roberto, frisando ainda que Gaban, “como um verdadeiro craque, soube a hora de pendurar as chuteiras”.



Geilson pede emprego para derrotados

Data: 22/12/2014
23:43:07

O deputado Carlos Geilson dedicou-se a analisar o secretariado do governador eleito Rui Costa e, ao elogiar o futuro secretário da Saúde, Fábio Vilas Boas, não poupou críticas ao ex-secretário Jorge Solla, para ele um “arrogante e prepotente”, que fez uma “gestão catastrófica”.

Acusando o hoje deputado federal eleito Solla de “criar ilhas” na secretaria, Geilson, após ressalvar que tem “muito cuidado nessa questão de apontar desvios”, não foi nada cuidadoso e disse que Solla fez “uma gestão suspeita e muito conturbada”.

O deputado estranhou a indicação do deputado Nelson Pelegrtino para a pasta do Turismo, tachando-o de “peixe fora d’água”, e quis arranjar um problema para Rui, propondo que aproveite petistas que ficaram sem mandato, tendo citado J. Carlos, Bira Corôa, Carlos Brasileiro e Yulo Oiticica.



Secretário ficou perto da unanimidade

Data: 22/12/2014
23:41:26

Por proposição do deputado Euclides Fernandes, foi aprovada a concessão da Comenda Dois de Julho ao secretário da Infraestrutura, Marcos Cavalcanti, que substituiu Otto Alencar quando de sua desincompatibilização para concorrer ao Senado e foi confirmado no cargo pelo governador eleito.

Cavalcanti teve 33 votos a favor, mas houve um desmancha-prazer que votou contra. Menos apoio, para a mesma honraria, proposta pelo deputado Deraldo Damasceno, teve o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa: foram 25 votos a favor, cinco contra e duas abstenções.



Quebra de acordo irrita presidente

Data: 22/12/2014
23:40:15

A dissolução de um acordo entre governo e oposição que tinha sido feito com sua chancela, para aprovar um projeto relativo à política industrial do Estado, irritou o presidente Marcelo Nilo, que havia anunciado a votação a empresários que o procuraram.

Nilo só cometeu um equívoco no seu protesto: disse que não era “a rainha da Inglaterra para ser o último a saber”. Na verdade, a soberana inglesa é a que “reina, mas não governa”. O “último a saber” é o marido traído, anacrônico conceito machista que perdeu muito de sua importância com a modernidade.



Aprovados oito projetos do Executivo

Data: 22/12/2014
23:38:56

São os seguintes os oito projetos de lei encaminhados pelo governador Jaques Wagner e aprovados por acordo entre governo e oposição:

PL nº 20.959/14 - institui a Política Estadual de Fomento ao Empreendedorismo de Negros e Mulheres, com a finalidade de criar condições para aumentar a inclusão, a produtividade e o desenvolvimento sustentável de empreendimentos liderados por negros e mulheres no mercado.
PL nº 20.961/14 - autoriza a Conder a doar à Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic) duas áreas na Fazenda Coutos, totalizando cerca de 130 mil m².
PL nº 20.963/14 - autoriza a Secretaria da Administração do Estado a alienar fração de imóvel em Pituaçu, com área aproximada de 32,7 mil m².
PL nº 20.966/14 - faculta a compensação do período de ampliação de licença à gestante e à adotante nos períodos a serem usufruídos de licença-prêmio.
PL nº 20.967/14
- autoriza a Conder as doar área de 195,5 mil m², em Lauro de Freitas, para regularizar a ocupação pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar.
PL nº 20.974/14 - institui o Conselho Estadual de Desenvolvimento Territorial (Cedeter) e os Colegiados Territoriais de Desenvolvimento Sustentável  (Codeters).
PL nº 20.978/14 - autoriza a Sudic a doar ao município de Dias D’Ávila imóvel de 5,5 mil m² para regularização fundiária do Loteamento Vila do Imbassaí
PL nº 21.035/14
- autoriza o Poder Executivo a conceder ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural o direito real de uso da fração de 18,6 mil m² do terreno denominado Unidade Industrial, em Juazeiro, para implantação do Centro Nacional de Excelência de Fruticultura.



Lupi mantém distância de Salvador

Data: 21/12/2014
11:48:43

Acabou a semana, e se o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, veio a Salvador resolver o conflito interno entre o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, e o presidente regional do partido, deputado federal Félix Mendonça Júnior, foi em segredo.

O calendário pedetista indica eleições dos diretórios municipais e executivas pelas “bases” partidárias até julho de 2015. Depois, devidamente indicados os delegados, até setembro haverá as eleições das instâncias estaduais.

Nilo, talvez sem outra opção, “desafiou” o desafeto Félix Jr., propondo uma convenção para decidir “quem manda” na seção regional.

Em todo caso, é bom lembrar que no mês passado, “atendendo a uma solicitação do líder da bancada”, que é o próprio Félix, o presidente Lupi anunciou a distribuição de “cartilha” orientando as direções regionais sobre as convenções municipais.



Dois oponentes poderosos

Data: 21/12/2014
11:46:11

Lupi está em palpos de aranha para acomodar as duas forças, que se equivalem: Nilo tem carreira pessoal incontrastável, mas Félix Jr. representa um grupo poderoso na Bahia, com origem no carlismo – o oposto de Nilo.

Quem acreditar que Nilo, como afirmou recentemente, será um “liderado” de Félix Jr. no PDT caso perca as disputa interna, terá acreditado no presidente da Assembleia na primeira vez em que ele disse que não concorreria à reeleição, muitos anos atrás.



Nilo julga seus números melhores

Data: 21/12/2014
11:41:43

Nilo acha que tem, como se diz no meio político – não sem certa repulsa à intimidadora palavra –, mais musculatura que Félix Jr., traduzida nos 150 mil votos para deputado contra 120 mil do adversário, e ainda 51 prefeitos a 13.

No calor do relato de vantagens, adiantou o calendário: “Sou presidente da Assembleia pela quinta vez”. Depois, percebendo o engano, corrigiu: “Quarta”. Mas não ficou muito longe da verdade. Só um mês e pouco.



Foto nada tem a ver com os fatos

Data: 21/12/2014
11:40:12

Importante site desta capital, ao reproduzir, hoje, notícia de jornal soteropolitano sobre uma possível aproximação entre o DEM e o PDT no plano nacional, ilustra a matéria com foto do prefeito ACM Neto e de Marcelo Nilo, conduzindo o leitor a uma interpretação equivocada.

Os dois poderão ser aliados circunstanciais em algum momento do cenário político local, em que suas legendas eventualmente se coliguem no apoio a determinada candidatura, mas nunca empunharão, em termos pessoais, o mesmo projeto.

O texto original afirma que “as negociações estão bastante avançadas”, o que leva o site a dar como exemplo a possibilidade de a pedetista Andrea Mendonça ser aproveitada no secretariado municipal, como – dizemos nós – informara antes seu irmão, presidente regional do partido, deputado Félix Mendonça Júnior.

Isso é o que vulgarmente se pode chamar de “forçação de barra”, uma vez que tal indicação, caso se concretize, terá sido fruto apenas dos laços que unem, desde passado longínquo, as famílias Mendonça e Magalhães, sem contar o fato de que Nilo e Félix Jr. estão praticamente rompidos.



Aos trabalhistas resta chorar

Data: 21/12/2014
11:37:40

Getúlio morreu, Jango morreu, Brizola morreu – e eu próprio não estou me sentindo muito bem.



Deputados deveriam faltar mais

Data: 21/12/2014
11:33:20

Não vamos dizer nada que já não tenhamos dito no passado: é, no mínimo, uma superficialidade da imprensa focar-se na frequência de deputados às sessões da Assembleia Legislativa.

É certo que o plenário é a imagem de funcionamento de um parlamento, tanto que, no caso da Bahia, são quatro dias de sessão por semana.

A questão é que o tempo é superdimensionado ou, pelo menos, tornou-se, para o tamanho do acervo de temas, que em geral se restringem a elogios mútuos e críticas e tratativas próprias do feudo eleitoral de cada um.

É ainda tempo demais para a aprovação de leis, que já ocorre aos borbotões e ninguém sabe o que determinam, muitas delas destinadas apenas a atender a interesses políticos. De bom senso seria até raciocinar que é melhor que faltem, pois não produziriam tantas leis.



Jornal prova erro da própria crítica

Data: 21/12/2014
11:32:02

Um jornal, especialmente, preocupa-se com esta linha – falar mal de político, um pouco do senso comum para agarrar leitores, algo não muito diferente de concursos de prêmios que promove.

E agora tem de, com destaque, reconhecer que o “deputado mais faltoso é reeleito e o mais assíduo é reprovado nas urnas”.

Um primor: se deu bem Paulo Câmera, que mereceu a manchete da primeira página do vetusto periódico como o campeão de dar o ninja, indo para o sexto mandato, e se deu mal o exaustivamente presente Álvaro Gomes.

Deputados têm bases eleitorais, municípios distantes de distritos mais remotos ainda, e se lá não forem – podem acreditar todos os editores –, em geral perderão a eleição.

Cumprem também, nos gabinetes, instituições públicas e outros múltiplos espaços, agenda que aos mortais comuns seria insuportável. E sabem perfeitamente que discurso não dá camisa a ninguém.



Cuba e Coreia do Norte: xadrez dos Estados Unidos

Data: 21/12/2014
11:27:37

Atribua-se a apenas uma coincidência a nova investida dos Estados Unidos contra a Coreia do Norte dois dias depois de ter anunciado o reatamento diplomático com Cuba.

O motivo é o ataque de hackers contra a Sony Pictures, com ameaças terroristas, em razão de um filme que retrata um atentado contra o ditador Kim Jong Un, o que levou a companhia a cancelar o lançamento, assim como muitos cinemas.

Como um George Washington de plantão, o presidente Barack Obama, desfrutando da oportuníssima imagem de reconciliador, brande palavras duras e não fundamentadas contra Kim Jong Un, a exemplo das que, no passado, antecessores seus dirigiram a Fidel Castro.

Em crítica à Sony, Obama protestou: “Não podemos ter uma sociedade na qual algum ditador em algum lugar pode começar a impor a censura”.

A resposta de Pyongyang foi um lance surpreendente de xadrez, desses que colocam em xeque o império norte-americano: uma investigação conjunta dos fatos, para que a Coreia do Norte prove sua inocência.

O mundo aguarda o próximo movimento dos Estados Unidos.



Brasil lítero-criminal

Data: 20/12/2014
10:57:34

Na obra “O Alienista”, Machado de Assis fantasia a obstinação do Dr. Simão Bacamarte em identificar portadores de loucura na pequena Itaguaí com a conclusão de que, se toda a população da cidade é de malucos, então, na verdade, o único doido mesmo era o médico, que abre a porta do seu manicômio para a saída dos internos e lá se tranca sozinho.

A imagem guarda certa correspondência com o quadro de sequentes denúncias contra políticos, empresários e outros profissionais envolvidos na gigantesca rede de corrupção nacional. Agora mesmo, sai a lista de mais 28 – altas autoridades da República –, lembrando aquelas fichas criminais compridas que os apresentadores desenrolam em programas de TV.

E nós sabemos, no fundo do coração, que isso é apenas a ponta do iceberg. A continuarem as investigações, nomes e mais nomes surgirão, chegando, enfim, o dia em que estaremos todos presos, e somente uma exceção de brasileiro honesto transitará em regime aberto.



Profissionalismo

Data: 20/12/2014
10:54:12

Valeu, afinal, o protesto da deputada Luiza Maia: o governador eleito Rui Costa indicou três mulheres e três negros no segundo lote de secretários.

Claro que esses nomes não foram escolhidos entre a divulgação da primeira lista e esta agora, 48 horas depois. Pareceu mais um lance articulado para, inicialmente, gerar reações e, depois, marketing.



Aquarela da Bahia

Data: 20/12/2014
10:53:23

Análise suficientemente sintética do jornalista Vítor Hugo Soares, editor do site Bahia em Pauta: “Mais do mesmo: Rui Costa mistura cores na segunda leva de secretários, mas não soma conteúdo técnico e consistência política ao primeiro escalão de sua equipe de governo”.



Juventude transviada

Data: 20/12/2014
10:52:34

Cinco milhões e trezentos mil brasileiros de 15 a 25 anos de idade – faixa altamente propícia à produção e à procriação – não estudam nem trabalham.

Isso significa que 20% da nossa juventude não têm as condições elementares para desenvolver-se e são potencialmente geradores de mais exclusão no futuro.

O número passa de 7 milhões se forem considerados os que procuram emprego sem conseguir.



Ventos do Caribe

Data: 20/12/2014
10:51:35

Espera-se agora o dia de a China reconhecer a "província rebelde" de Taiwan.



Tudo pelo eleitoral

Data: 20/12/2014
10:50:20

O poderoso Eduardo Cunha, quase presidente da Câmara dos Deputados, saiu a campo para dizer que “não vai adiante” o processo ético para cassar o deputado Jair Bolsonaro por ter afirmado que a deputada Maria do Rosário “não merece ser estuprada”.

Mas sua crença não vem de nenhum aspecto legal do mérito nem por apoio ao colega – muito pelo contrário, ele disse que é “contra qualquer tipo de agressão”. Apenas não há prazo para cassá-lo nesta legislatura, o que encerra a questão.

Ou seja, uma manifestação aparentemente desnecessária. Só aparentemente, porque talvez Cunha tenha querido afagar e confortar Bolsonaro, pensando no voto secreto no dia 1º de fevereiro.



Contra especulação

Data: 20/12/2014
10:47:39

O deputado Tom Araújo (DEM) se preserva, negando que seja um dos indicados pela oposição para um cargo na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, como se especulou na imprensa. “A bancada nem sequer se reuniu para tratar disso”, garantiu.



Pensamento do dia

Data: 20/12/2014
10:46:57

Melhor que encontrar o príncipe encantado é encantar o príncipe encontrado.



Tiago Correia mostra disposição do PTN

Data: 18/12/2014
15:48:53

Pouquíssimas horas depois, a nota “Democracia tricolor”, mais abaixo, já comporta desdobramento. É Tiago Correia, não Carlos Muniz, o candidato do PTN à presidência da Câmara Municipal.

Pelo jeito, Muniz vai ter de esperar mais algumas eleições para concretizar essa pretensão, apesar dos predicados que tem, como o de vereador mais votado e candidato preterido da outra vez mediante acordo furado.

Há pouco menos de um mês, o partido fez reunião e aprovou uma candidatura, mas sem citar nomes, deixando claro o objetivo de negociar ao extremo antes de uma decisão final.

Como, no fim dessas conversas, nenhum nome foi capaz de ser digerido, é porque era questão fechada desde o início – o que esteve na pauta nesses últimos dias, portanto, foi algo não revelado.

Em todo caso, a mais de dez dias do desfecho, mesmo com as festas entremeando o período, é possível que o PTN ainda chegue pros eixos.



Jornalismo investigativo

Data: 18/12/2014
15:45:38

Por outro lado, uma tarefa para quem acompanha mais de perto o processo é esclarecer o motivo da dificuldade, o que verdadeiramente está por trás dessa barreira que se ergue entre Muniz e a cadeira, tirando o prefeito ACM Neto.



Afunilando

Data: 18/12/2014
15:42:23

Persistindo o quadro, presume-se que o vereador Tiago tem, no plenário, chance maior que a de Muniz, do contrário não o teria substituído para assumir a decisão partidária.

Talvez por isso ele não seja candidato a Binha de São Caetano contra o presidente Paulo Câmara (PSDB), posto a que concorre por ora, na Assembleia Legislativa, o deputado Rosemberg Pinto (PT).



O futuro a Deus pertence

Data: 18/12/2014
15:41:23

Um consolo para Muniz: a foto dele, sorridente, ao centro da bancada no anúncio da candidatura de Tiago, atesta um político de raiz, que engole sapos através dos anos e se fortalece para dar o troco um dia.



Limpeza total

Data: 18/12/2014
15:07:17

Está em curso no Brasil a Operação Lava-Jega.



Rótulos não mudam políticas públicas

Data: 18/12/2014
12:47:06

Será de lamentável referência para os movimentos sociais diversos se a prevista indicação da ex-vereadora Olívia Santana ao secretariado confirmar-se como uma satisfação do governador eleito Rui Costa por não ter escolhido, na primeira leva de 14 secretários, nenhum negro e nenhuma mulher.

A nomeação que não contempla setores étnicos e de gênero – ou qualquer outro – demonstraria que o governo está sendo formado com pessoas às quais se atribuem as qualidades de gestão, aliadas, é claro, ao normalíssimo componente político, dentro das normas da ética.

Assim, deduz-se que o importante é que os indicados, nas áreas pertinentes ao caso e mesmo considerando a horizontalidade da administração, criem e acolham medidas em benefício da comunidade afrodescendente e do sexo feminino.

Um gestor “brancão”, como se chegou a caracterizar os primeiros secretários revelados, que alcance bons resultados em seus programas, não é menos desejável que um de origem negra, mas que, no cargo, não tenha tenha desempenho eficiente.

Mas a política, quando conduzida num nível que não enxerga a amplitude das demandas da sociedade, é assim mesmo. Mais vale um rótulo a ser aproveitado no amealhar de votos por candidatos sem, muitas vezes, a sincera preocupação com a causa.

Não fazemos com isso nenhuma alusão ao nome proposto, que consideramos de pessoa digna, o que não permite aprovar o uso do expediente indevido, pelo futuro governo, de reconhecer falsamente setores que não têm força natural para assumir postos da alta direção do Estado, mas se contentam em coonestá-la com sua presença mínima.



Democracia tricolor

Data: 18/12/2014
12:30:04

Candidatos a presidente da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal, respectivamente, Rosemberg Pinto (PT) e Carlos Muniz só devem tomar um cuidado: não serem a versão política de Binha de São Caetano.



Assembleia vota orçamento segunda-feira

Data: 17/12/2014
19:35:56

Com os votos contrários de cinco deputados da oposição, foi aprovado há pouco na Assembleia Legislativa o projeto que reajusta a alíquota do ICMS da gasolina.

Antes de ser declarada encerrada a sessão, o líder do governo, Zé Neto, convocou sua bancada a comparecer à Casa segunda-feira, para votar, entre outros projetos, o orçamento do Estado para 2015, em primeiro turno.



"O povo aprovou essa zorra", diz Targino

Data: 17/12/2014
19:01:06

Um tanto calado ultimamente, o deputado Targino Machado (DEM) retomou o fôlego. Depois de atacar duramente a concessão da pensão vitalícia aos ex-governadores – Jaques Wagner incluído depois do dia 1º –, fez sua avaliação do quadro pós-eleitoral na Bahia:

“Não vou fazer oposição raivosa nessa próxima legislatura. A saúde está uma beleza, a educação, uma maravilha, e a segurança pública, nem se fala. O povo aprovou essa zorra que está aí, e não sou eu quem virá como andorinha solitária a fazer verão”.

Ainda sobre a pensão vitalícia, Targino lembrou Ulysses Guimarães ao dizer que, na política, “não tem “besta”. E perguntou: “Será que Paulo Souto pediu?” – sem deixar de citar que Souto foi seu candidato a governador.

O deputado acha que a Assembleia desrespeitou a Constituição com a aprovação da PEC e lamentou que o trabalhador comum não esteja tão bem protegido: “Se alguém se aposenta hoje com dez salários mínimos, daqui a 15 anos, quando mais precisará, estará ganhando apenas um”.



Sobem os impostos e a aprovação de Dilma

Data: 17/12/2014
18:54:09

O país está de cabeça pra baixo. Cada vez mais empreiteiros são indiciados como réus em processo sobre a corrupção na Petrobras. A presidente da estatal vem a público dizer que colocou o cargo à disposição três vezes – obviamente em nenhuma delas foi demitida.

Paralelamente, jura o Ibope, sobe a aprovação ao governo da presidente Dilma, enquanto o ministro indicado da Fazenda vai à televisão, em “exclusiva” a Míriam Leitão, dizer que vai aumentar impostos, ou seja, é preciso mais dinheiro para alimentar o monstro.

Claro que não foi assim, na bucha, mas com a dose de melifluidade e dissimulação costumeira de poderosos homens da economia:

“É uma possibilidade. Há outras. Mais importante é a gente explicar o que a gente está vendo, o diagnóstico, e por que a gente vai tomar as medidas”, disse o egresso do Bradesco Joaquim Levy.



Concorrência desleal

Data: 17/12/2014
18:52:58

As ações da Petrobras caem mais que o nível da Cantareira.



Deputada crê em alternativa para presidência

Data: 17/12/2014
18:51:42

A deputada Luiza Maia (PT) manifestou hoje, em discurso da tribuna, a tese de que a eleição para presidente da Assembleia Legislativa “ainda não está decidida”.

Fez contas e relacionou apoios parta concluir que “só faltam cinco votos” para eleger um suposto candidato contra o tido como favorito ao quinto mandato consecutivo, Marcelo Nilo.

Talvez a combativa parlamentar esteja animada pelas declarações do governador Jaques Wagner, de que é contra nova reeleição de Nilo.

Só há um senão: se, em oito anos de poder, Wagner não influiu nessa direção, não será agora, às vésperas de deixar o palácio, que conseguirá brindar os companheiros petistas com a cadeira.



Esperança de que Rui nomeie mulheres amanhã

Data: 17/12/2014
18:50:40

Aliás, Luiza estava como um D. Quixote de saias, clamando por coisas impossíveis. Primeiro, pediu a votação da sua PEC do voto aberto, proposta derrotada há três anos e que desagrada à maioria dos deputados.

Depois, sugeriu a tramitação da PEC que põe fim à reeleição, do deputado Rosemberg Pinto (PT), mas é difícil que Nilo relaxe nas suas prerrogativas presidenciais para acatar a ideia.

O cúmulo, mesmo, ela atingiu quando instou o governador eleito Rui Costa a praticar o princípio da paridade defendido pelo PT e nomear cinco mulheres e cinco homens para as dez secretarias ainda sem definição, cujo anúncio ficou para amanhã.

Na verdade, qualquer que venha a ser a decisão do futuro governador, com os 14 machos indicados ontem para o secretariado, o quadro é de completa disparidade.



Governo tenta votar alíquota da gasolina

Data: 17/12/2014
18:48:24

Excepcionalmente para uma quarta-feira, transcorre a sessão da Assembleia Legislativa em que a bancada do governo pretende aprovar o projeto de lei nº 21.010, que reajusta a alíquota do ICMS sobre a gasolina, que não pôde ser votado ontem.

Havia a perspectiva de um acordo de lideranças para a aprovação, ainda hoje, do orçamento do Estado para 2015, mas até agora não há movimentação nesse sentido.

Os parlamentares ficaram à vontade para essa votação, já que ontem o Congresso Nacional reajustou o salário dos deputados federais, abrindo caminho para que a remuneração dos estaduais também seja votada.

Há pouco a sessão entrou na ordem do dia, que é o momento de encaminhamento da votação dos projetos da pauta. O oposicionista Bruno Reis pediu verificação de quórum e agora se aguarda o registro de pelo menos 32 presenças no plenário.




Página Anterior    Próxima Página