Salvador, 17 de outubro de 2018

Coincidências bíblicas

Data: 25/08/2013
11:24:26

“De que adianta, meus irmãos, alguém dizer que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé pode salvá-lo? Se um irmão ou irmã estiver necessitando de roupas e do alimento de cada dia e um de vocês lhe disser: ‘Vá em paz, aqueça-se e alimente-se até satisfazer-se’, sem porém lhe dar nada, de que adianta isso? Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta”. (Tiago 2, 14-17)



Governo gastou R$ 1 bi com temporários

Data: 25/08/2013
11:23:26

O deputado Carlos Gaban (DEM), que tem focado seu desempenho parlamentar na crise financeira do Estado, mostra números para comprovar que o PST é um dos motivos do descontrole de caixa do governo.

Trata-se de um sistema de prestação de serviços temporários que as gestões usam largamente para empregar aliados e que só é temporário no nome, significando, na verdade, uma burla ao concurso público.

No caso do governo baiano, o deputado afirmou que no último mandato de Paulo Souto foram gastos com PST, anualmente, R$ 50 milhões (2003), R$ 48 milhões (2004), R$ 53 milhões (2005) e R$ 64 milhões (2006), num total de R$ 215 milhões em quatro anos.

Em 2007, primeiro ano do governo Jaques Wagner, gastaram-se R$ 80 milhões, seguindo-se, sucessivamente, R$ 115 milhões (2008), R$ 139 milhões (2009), R$ 196 milhões (2010), R$ 240 milhões (2011) e R$ 275 milhões (2012), totalizando R$ 1,045 bilhão em seis anos.



Alcântara articula eleição à Câmara...

Data: 23/08/2013
10:58:15

O subsecretário de Relações Institucionais, Pedro Alcântara, articula com objetividade sua eleição a deputado federal pelo PR ao fazer contato com deputados estaduais para possíveis dobradinhas em 2014, entre os quais Aderbal Caldas, João Bonfim, Carlos Ubaldino e Coronel Gilberto.

Movido pela inexistência, na Câmara dos Deputados, de um representante da região de Juazeiro, Alcântara conta com o apoio de Plácido Alexandre (PCdoB), candidato à Assembleia Legislativa, e tenta colocar na disputa o ex-prefeito José Filho (PR), de Remanso.



...mas ainda sonha com a Assembleia

Data: 23/08/2013
10:56:52

Segundo suplente da coligação PMDB-PR-PSC-PSL na chapa proporcional de 2010, Alcântara está apenas aguardando que os deputados Sandro Régis e Elmar Nascimento formalizem a saída do partido para reivindicar os mandatos na Justiça Eleitoral, com base no princípio da fidelidade partidária.

“Não estou convicto de que o PR tomou outro rumo, como eles dizem. Os dois fazem o discurso que querem, votam como querem, sem nenhuma restrição”, afirmou, acrescentando que ele, Alcântara, é que foi “patrulhado na Assembleia, até com resolução lida em plenário pelo líder Leur Lomanto”.

O ex-deputado destacou a “amizade” que o une a Elmar e a Sandro, mas ressalvou que “política é política”, frisando que ele e o ex-deputado Gilberto Brito (PR), primeiro suplente e também beneficiário de uma eventual decretação de perda dos mandatos, não foram ouvidos sobre o assunto, embora tenham dado "mais de 70 mil votos" para a coligação.



Fascínio que se desfaz

Data: 23/08/2013
10:54:54

Nos momentos mais duros do embate político que travou antes de chegar ao poder, o governador Jaques Wagner orgulhava-se – e até verbalizou isso – de jamais ter citado o senador Antonio Carlos Magalhães, cujo nome, por extenso ou pela sigla ACM, era constantemente bombardeado pelos adversários.

Wagner não dava essa ousadia, como se costuma dizer na Bahia. Com sua postura fleumática, referia-se sempre, calmamente, ao “PFL”, extinta legenda carlista, como se estivesse a exercer um princípio de não-personificação nas relações políticas.

Hoje, acuado por numerosos fatores de pressão, o zen, light e vaporoso Wagner bota as unhas de fora, mandando “perguntar a Imbassahy” sobre as desventuras do metrô e descendo a ripa até num certo Fábio Mota, a quem acusa genericamente de “fazer política” por criticar atraso em obras do governo.

Há uma joãohenriquezação do estilo Wagner, que revela desconforto com a torrente de problemas envolvendo o governo, o qual, sejamos diretos, está caminhando ladeira abaixo, com consequências nos planos político e administrativo ainda imprevisíveis, mas que serão de grande monta.



Comando é gestão

Data: 23/08/2013
10:53:11

A prova mais evidente da falta de coordenação do quadro sucessório na aliança governamental é o excesso de candidatos. Dir-se-ia, de um ângulo positivo, que o êxito do governo faz surgirem postulantes fortes na base, desejosos de representar na eleição um projeto vitorioso na sociedade.

Olhada com prudência a situação, entretanto, vale mais apostar numa corrida personalista e sem fundamento de muitos que acham que “a máquina” é capaz de operar milagres indefinidamente e desejam estar à sua sombra.

Mas a verdade é que, com a gestão em frangalhos, o governador não pode comandar a sucessão, porque se tivesse tal autoridade já teria definido e imposto, há muito tempo, o nome de sua preferência.



Desvinculação

Data: 23/08/2013
10:51:53

Trinta e cinco parlamentares assinaram a proposta de emenda constitucional apresentada pelo deputado Capitão Tadeu (PSB) para desvincular o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar, que ele considera “um anseio antigo de parte significativa da tropa”.

Tadeu justifica a iniciativa com o fato de serem completamente diferentes as funções do PM e do CB, mas destaca também a dificuldade de coexistência na mesma estrutura, o que, “em parte, inviabiliza as duas corporações, gerando uma morosidade burocrática que só atrapalha o desenvolvimento de ambas”.



Viabilidade demais atrapalha

Data: 23/08/2013
10:50:39

O secretário nacional do PMDB, Geddel Vieira Lima, que está fazendo campanha para governador do Estado com base no compromisso de apoio do prefeito ACM Neto, corre o risco de não tê-lo mais.

Paradoxalmente, porque as pesquisas indicam que, fora o próprio Neto, que não sai, e Paulo Souto, que não quer, Geddel tem real possibilidade de vitória, especialmente ante o quadro de incerteza no barco governista.

Como se diz popularmente, pensando no futuro mais adiante, o prefeito não quer criar cobra pra morder ele. Prefere em Ondina alguém mais fraco, que possa derrotar em 2018 sem pruridos de traição a um companheiro.



Só Assembleia muda limites, diz Bonfim

Data: 22/08/2013
10:08:37

A respeito da polêmica em torno da suposta perda de território do município de Rodelas para os vizinhos Macururé e Glória, o presidente da Comissão de Assuntos Territoriais, deputado João Bonfim, disse a este blog que “não há nenhuma decisão da SEI sobre o assunto, mesmo porque é prerrogativa da Assembleia Legislativa determinar qualquer mudança nos limites municipais”.

Bonfim informou que a Superintendência de Estudos Sociais e Econômicos da Bahia apenas apresentou uma proposta de redefinição de limites com base na avaliação dos técnicos que visitaram a área, mas se trata de “um anteprojeto, que será avaliado pela comissão, talvez já na sessão do dia 28, para depois ir ao plenário, ao qual cabe a decisão soberana”.

Entretanto, o objetivo de deputado é resolver a questão por acordo, após entendimento com os prefeitos da região. “Conversei com o prefeito Emanuel e estou aguardando contato com a prefeita de Glória e Macururé para buscarmos um consenso”, afirmou Bonfim, referindo-se, respectivamente, às prefeitas Vilma Negromonte (PP) e Silma Eliane (PT).



Deputados pediram a Wagner saída de candidatos

Data: 22/08/2013
10:06:33

Destinada prioritariamente à abordagem da crise financeira e outras demandas da administração, a reunião do governador Jaques Wagner com a bancada estadual acabou tendo forte conotação política em razão da queixa generalizada contra secretários e dirigentes de órgãos que serão candidatos em 2014.

Por questão de tempo, não foi franqueada a palavra a todos os presentes, mas os líderes de blocos foram praticamente unânimes na reclamação e houve quem pedisse o afastamento de todos dos cargos, agora, em setembro, a um ano das eleições. Wagner ponderou, alegando que seria como “começar um novo governo”, e prometeu a saída para dezembro.

O mais incisivo foi o deputado Ronaldo Carletto (PP), que, segundo fonte deste blog, “detonou” os secretários da Integração Regional, Wilson Brito, e da Agricultura, Eduardo Salles, ambos do seu partido, acusando-os de “fazer os pleitos só pra eles e passar em cima de todo mundo”.



Tudo bem no ano que vem

Data: 22/08/2013
10:04:25

Quanto à situação do Estado, o governador, depois de atribuir parte do problema, como já foi dito, à política de desoneração do governo federal, que determinou a queda do IPI, disse aos deputados que “não é bicho de sete cabeças” e que espera, “até o fim do ano”, que tudo esteja “em ordem”.



Pechinchando

Data: 22/08/2013
10:02:46

Wagner deu aos parlamentares da base detalhes numéricos do impasse criado pelas empreiteiras OAS e Odebrecht, que terminaram desistindo da licitação. Eles queriam mais R$ 1,2 bilhão no preço da obra e, como o governo não concordou, reduziu-se para R$ 700 milhões, proposta igualmente rejeitada. "Tiveram dois anos para planejar", lembrou o governador.



Sempre divergindo

Data: 22/08/2013
10:01:39

A propósito do tema, os deputados Elmar Nascimento (PR) e Adolfo Menezes (PSD), adversários ferrenhos na política de Campo Formoso, esquecem um pouco as querelas municipais para divergir sobre a licitação do metrô da capital.

Enquanto Elmar entende que é "um absurdo" a entrega da obra a um consórcio que tem por trás as mesmas empresas responsáveis (?) pela primeira etapa, o que o faz prever novos problemas de corrupção e de ordem técnica, Menezes contesta:

“São dois processos diferentes, com controles diferentes. Se houve roubalheira com João Henrique, não quer dizer que vá acontecer com o governador Jaques Wagner, que até já disse que não pagará nenhuma pendência sem a liberação do TCU”.



Tom pede recuperação de estradas

Data: 22/08/2013
10:00:23

O deputado Tom Araújo (DEM) lamentou que o governador Jaques Wagner, que esteve recentemente em Conceição do Coité para inaugurar o sistema de abastecimento de água e a ampliação de uma adutora, não tenha feito a visita de carro.

“Por isso não teve a triste oportunidade de perceber o quanto estão ruins as rodovias que cruzam os municípios de Conceição do Coité, Valente, Santaluz e Retirolândia”, afirmou, acrescentando que “também está em estado lastimável” a rodovia que liga Riachão do Jacuípe a Coité.

Mesmo preocupado com os cortes na área de infraestrutura, o deputado disse acreditar na “responsabilidade e compromisso do secretário Otto Alencar”, por quem manifestou “respeito”, pedindo “prioridade para a recuperação das BAs 409 e 120”.



Contra homenagem a torturadores

Data: 22/08/2013
09:59:09

Numa sessão marcada pela discussão de temas polêmicos, como a atuação da Comissão da Verdade e o retorno da denominação de Aeroporto 2 de Julho, retirando-se o nome do falecido deputado Luís Eduardo Magalhães, a deputada Luiza Maia (PT) mostrou que não é de esquecer uma ideia pela conquista de outra.

Vencida a etapa da CPI do tráfico de pessoas, pela qual lutou durante meses, ela anunciou, ontem, que intensificará o trabalho pela aprovação de uma emenda constitucional “com  o objetivo de que não se coloque em equipamentos públicos nomes de pessoas envolvidas com tortura ou violação aos direitos humanos”.

É mais um embate que Luiza terá com líder do governo, o correligionário Zé Neto, e já adiantou: “Eu fiz uma jura de que toda vez que subisse a esta tribuna, eu falaria sobre essa questão da necessidade e da importância de que votemos os nossos projetos”.



Sem adesão

Data: 22/08/2013
09:57:58

O deputado Zé Raimundo (PT) não vai contar com assinatura do deputado Marquinho Viana (PV) na moção de apoio ao projeto do deputado federal Luiz Alberto (PT) que restaura o nome do aeroporto de Salvador. Marquinho pediu desculpa e explicou a recusa:

“Acho interessante o nome atual, porque Luís Eduardo prestou um grande serviço ao nosso Estado e ao nosso País. O 2 de Julho, data importantíssima para nós, baianos, já está no nome do complexo de viadutos”.



Leitor agradecido

Data: 22/08/2013
09:56:39

O deputado Álvaro Gomes (PCdoB) agradeceu a Por Escrito por recente nota que o alertou sobre a possibilidade de “desapropriação”, em favor da “Casa”, de sua emenda constitucional extinguindo o pagamento de subsídios adicionais a parlamentares por convocações extraordinárias.

“Quando li aquilo, apressei logo a coleta de assinaturas e dei entrada”, disse Álvaro, que teve o texto da PEC lido em plenário, na sessão de terça-feira, pelo deputado Adolfo Menezes, que presidia os trabalhos.



Rodelas não quer perder terras para vizinhos

Data: 21/08/2013
10:50:09

Uma mobilização poderá ocorrer no Raso da Catarina com a decisão da Superintendência de Estudos Sociais e Econômicos da Bahia (SEI) de transferir 53% do território de Rodelas para os municípios de Macururé e Glória, num total de 1.366 km².

O prefeito Emanuel Rodrigues Ferreira (PCdoB), disse a Por Escrito que a mudança foi anunciada segunda-feira pela SEI “com o argumento descabido de que pessoas de Rodelas estão mais vinculadas a Macururé e Glória”.

De passagem pela Assembleia Legislativa para articular uma reação com deputados aliados, o prefeito conseguiu apoio do correligionário Álvaro Gomes, que fez um pronunciamento comprometendo-se a “lutar pela autonomia de Rodelas”.

Elogiando a “administração exemplar de um prefeito comunista”, Álvaro protestou contra a nova definição de limites na região: “Não aceitamos isso. Não autorizo o líder do governo a fazer nenhum acordo nesse sentido”.



Território é marcante na história do município

Data: 21/08/2013
10:48:15

O prefeito Emanuel explica que a parte que Rodelas perderia é justamente a do Raso da Catarina, onde viveu a índia tuxá Catarina, que dá nome à região, significando que o município seria atingido “em suas raízes históricas”, sem contar que se trata de área tem grande potencial para a energia eólica e a mineração.

O problema foi levado também ao governador Jaques Wagner e ao secretário da Casa Civil, Rui Costa. Na Assembleia, o prefeito conversou ainda com os deputados Paulo Rangel e Marcelino Galo, do PT, e João Bonfim (PDT), presidente da Comissão de Assuntos Territoriais, a quem pediu para “não votar nada sobre a matéria enquanto não houver uma reavaliação”.



Sem muito o que fazer, governo cerca a crise

Data: 21/08/2013
10:47:04

O governo da Bahia vive seu pior momento em quase sete anos, embora os deputados que o representam na Assembleia Legislativa insistam em fazer discursos para minimizar a gravidade do quadro.

Mas os fatos estão aí: obras que não saem do lugar, inércia administrativa, crise financeira declarada e reconhecida, agravamento dos problemas com o metrô, para os quais, aparentemente, não há solução.

O governador se queixa publicamente de empresas privadas que não teriam “compromisso com a Bahia”, como se alguma delas, em algum momento, o tenha tido ou devesse tê-lo nesta selva dos negócios.

Segunda-feira, Jaques Wagner reuniu o “conselho político”, ontem, o secretariado, cuja dimensão, mesmo com as constantes referências da oposição, surpreendeu na foto distribuída à imprensa. É muita gente!



Deputado vê gravame da alta do dólar

Data: 21/08/2013
10:45:52

O deputado Paulo Azi (DEM) criticou o envio à Casa de novos projetos de empréstimos pelo governo do Estado, que tenta enfrentar as dificuldades financeiras e que agora sofreu mais um golpe com o cancelamento de uma operação de US$ 2,1 bilhões pelo Tesouro Nacional.

“Com o aumento do dólar, o dinheiro já chega com mais 20% de juros”, disse Azi, observando que a maioria governista impõe "de qualquer maneira tudo que o governo manda, sem maiores discussões, porque na atual legislatura não houve um único projeto aprovado nas comissões".



Causa desconhecida

Data: 21/08/2013
10:42:31

Ontem, pela segunda semana consecutiva, a terça-feira não foi de votação na Assembleia. Fonte deste blog informa ter ouvido o líder do governo, Zé Neto, comentar com um colega de bancada: “Não boto nada em votação antes de falar com o governador”.

Embora ativasse as antenas para captar a conversa, que se pretendia totalmente discreta, a fonte não conseguiu saber a natureza do problema enfrentado pelo líder, que pode ir da ineficácia de se aprovar novo empréstimo até uma insuspeitada rebelião na base.



Bispo de Itabuna é cidadão baiano

Data: 21/08/2013
10:41:22

A sessão de hoje tem tudo, portanto, para ser esvaziada, com os deputados já em contagem regressiva para nova Assembleia Itinerante, amanhã, às 14h30, em Porto Seguro.

O presidente Marcelo Nilo, por sua vez, viaja ainda hoje a Itabuna, onde vai fazer a entrega de título de cidadão baiano ao bispo Ceslau Stanula, há 18 anos na diocese local.

O religioso é polonês e recebe a homenagem por proposta do deputado Augusto Castro, que solicitou em caráter excepcional que a entrega ocorresse fora da Assembleia. Será às 19h30, na AABB de Itabuna.



Corrupção leva dinheiro da educação, diz deputado

Data: 21/08/2013
10:40:06

Depois de comentar a destinação de 75% dos royalties do pré-sal para a educação e informar que somente a Rússia investiu na área mais que o Brasil nos últimos dez anos, o deputado Adolfo Menezes (PSD) disse que, no entanto, a questão não é de falta de recursos.

“Não é disso que a educação está precisando. O que falta é acabar a roubalheira, um termo pesado, mas é a pura verdade sobre a maioria das prefeituras da Bahia, para não falar do Brasil. É ‘esquema’ que não acaba mais”, completou, usando gentil eufemismo para a palavra “quadrilha”.

“Há dinheiro a rodo para as prefeituras, dinheiro para livro didático, para reformas. E quando não há o que fazer, reforma-se a reforma. É uma reforma em cima da outra”, afirmou o deputado, que atacou também a proliferação de faculdades, que têm “balcão de matrícula na rodoviária e em shoppings”.



Hidrovia em debate

Data: 21/08/2013
10:36:43

Realiza-se neste momento na Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa audiência pública para debater a hidrovia do Rio São Francisco. Os debates incluem a transposição e revitalização do rio, a Ferrovia Oeste-Leste e a perspectivas dos portos de pesca e do turismo náutico.



Para Tadeu, Poderes não cumprem papel

Data: 21/08/2013
10:35:55

“Não acredito mais no serviço público, não acredito mais no Poder Legislativo no Brasil, não acredito mais no Poder Executivo e no Poder Judiciário. Eu acredito na sociedade civil organizada”.

As palavras são do deputado Capitão Tadeu (PSB), em sessão especial que homenageou os profissionais de contabilidade, na última sexta-feira. Ele destacou, em contrapartida, o papel da OAB, do CRC e outras entidades de segmentos profissionais.

“Só através da sociedade civil organizada poderemos transformar o serviço público no Brasil, que está inchado, inoperante, não presta bons serviços à sociedade, no entanto cobra muitos impostos, sobrecarregando o povo brasileiro”, protestou.

 



Caixa baixa

Data: 21/08/2013
10:34:44

A propósito, Tadeu festejava, na sala do cafezinho, a decisão do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, de movimentar-se para fortalecer a chapa de deputados federais do partido em alguns Estados, entre eles a Bahia.

Candidato declarado à Câmara dos Deputados, Tadeu demonstrou-se feliz e afirmou: “Agora, só falta o dinheiro”. Ao seu lado, o deputado Reinaldo Braga emendou: “Agora, só falta gastar o dinheiro”. Mas Tadeu garante que sua campanha será pobre, “como sempre”.
 



Cai muro que privatizava escola em Barreiras

Data: 20/08/2013
10:37:37

A deputada Kelly Magalhães (PCdoB) festejou, da tribuna da Assembleia Legislativa, a decisão judicial, em ação movida pela Procuradoria Geral do Estado, determinando a derrubada de um muro que isolava uma área de 9 mil m² do Colégio Polivalente de Barreiras, tornada particular “com o aval do prefeito Antonio Henrique”.

Como a área tomada era a da quadra esportiva, a deputada disse que os estudantes tiveram o constrangimento de “ensaiar no meio da rua” com a fanfarra da escola, preparando-se para o 7 de Setembro. “Vamos continuar a luta contra essa aberração” avisou a deputada, informando que os próprios alunos, com a decisão, iniciaram a derrubada do muro.

A escola foi construída em 1972 em terreno doado pela Prefeitura, por decreto que estabelecia a área “variável” de 20 mil m², que agora seria reduzida praticamente à metade. A ação na Justiça foi iniciada pela PGE após denúncia do dirertor da Escola, Carlos Henrique, que, segundo Kelly, “teme por sua vida e segurança”.



Universidade vazia

Data: 20/08/2013
10:35:58

Estudantes ocuparam há poucos dias o fórum da recém-criada Universidade Federal do Oeste da Bahia, em Barreiras, reivindicando professores, laboratórios e livros.

Resta saber o que foi que as nossas autoridades educacionais, tão afeitas a estatísticas de números grandiosos, colocaram lá dentro.



Presidente municipal ataca "falsos petistas"

Data: 20/08/2013
10:35:08

O PT de Barreiras, segundo seu presidente, Carlos Pacheco, participou da eleição do prefeito Antonio Henrique (PP) com base no “equívoco” de que um nome conservador tenderia a ser mais popular e governar para todos, especialmente os mais pobres.

A situação terminou em “acordos quebrados” e uma administração “elitizada, sem um gerenciamento contemporâneo”, apoiada, segundo ele, por “falsos petistas”, que são o vice-prefeito Paê Barbosa e os secretários Cosme Wilson e Adalto Soares.

Para o presidente, deixaram de ter importância propostas como “a democracia popular, gestão participativa, políticas públicas em defesa dos pobres, combate à corrupção, responsabilidade na saúde e na educação e a busca de uma economia popular solidária para o município”.

Em carta enviada ao site ZDA, editado por Fernando Machado, Pachedo salienta que os petistas estão “em estado de alerta, almejando zelar pelos princípios morais e éticos da nossa história partidária, acompanhando com o povo as providências que serão tomadas”.



Candidata única não é bom sinal para metrô

Data: 20/08/2013
10:33:35

Salvador, como se sabe, é a cidade dos dois metrôs, o pequeno, de 6 quilômetros, que existe, mas não funciona, e o grandão, de 21 quilômetros, que nem sonha ainda em existir, embora se fale dele como se estivesse a um passo de circular às nossas portas, com prazos e custos precisos só na teoria.

Ontem, esse grandioso sistema sofreu mais um golpe, com a apresentação, na Bolsa de Valores de São Paulo, de uma única proposta para execução e operação das linhas. Agora como única participante, tendo apresentado garantias e qualificação técnica operacional, a Companhia de Participações em Concessões terá aberta amanhã a proposta econômica.

Por outro lado, o empreendimento continua enfrentando a fiscalização do Tribunal de Contas da União, que, fora o superfaturamento atualizado de R$ 400 milhões, apontou problemas técnicos no metrô antigo, até com infiltrações, e divergência na execução física e financeira. Sete monitorações constataram que nada foi resolvido, informou o TCU.

Um quadro em que uma sociedade sensatamente madura pararia para decidir se esse investimento de R$ 3,5 bilhões no metrô “novo”, no canteiro central da Avenida Paralela, é uma prioridade do Estado sem alternativa, e mais: se funcionará como sistema de transporte e se não padecerá dos mesmos problemas da linha do Bonocô.



Reinício em outubro

Data: 20/08/2013
10:31:39

A terceira etapa do processo licitatório, ainda sem data, será o recebimento da documentação de qualificação jurídica, fiscal e econômico-financeira. As obras, segundo o governo, serão retomadas em outubro.



Quinze anos perdendo créditos

Data: 20/08/2013
10:30:53

Quando se sabe que o celular pré-pago foi lançado no Brasil em 1998 e que somente 15 anos depois, ainda assim por decisão judicial, é que os créditos não terão prazo de validade, é o caso de questionar o papel das agências reguladoras no Brasil e exigir, dentro do surto patriótico que nos acomete, que elas passem a cumprir as funções para as quais foram criadas.

Não apenas a Anatel, mas as agências que cuidam das águas, da aviação, da saúde e outras que, justamente para preservar a independência, têm dirigentes detentores de mandatos irrevogáveis, supostamente encarregados de definir tarifas e regular relações de mercado, sempre tendo como princípio a proteção dos interesses da coletividade.



Sem nota

Data: 20/08/2013
10:29:40

Foi vista como grande acinte recente declaração da senadora Lídice da Mata, agora em roupas de candidata a governadora, de que o Estado “poderia ter avançado mais em políticas públicas”.

Mas segunda-feira da semana passada, na entrevista “pingue-pongue” à Tribuna da Bahia, ela tinha feito pior ao ser solicitada a apontar erros e acertos do governo Jaques Wagner.

“Eu não posso pontuar erros e acertos de um governo que não terminou. Balanço de governo se faz depois que o governo acaba”, respondeu, singelamente, seis anos e oito meses após a posse. 



Bahia vai da política para a política

Data: 19/08/2013
21:51:05

Em política, diz-se, não existe espaço vazio, que é ocupado tão logo ocorra. Assim é a sucessão no Esporte Clube Bahia, que deixa de ser um feudo do deputado Marcelo Guimarães Filho e passa a um grupo de influência que tem no seu vértice o governador Jaques Wagner.

A decisão já está tomada: o presidente-tampão do Tricolor de Aço será Fernando Schmidt, secretário estadual de Relações Internacionais, com o apoio do diretor da CBF Virgílio Elísio, que retirou a candidatura para disputar o cargo em 2014.

Mas o projeto já está definido: o presidente a ser eleito no próximo ano é o publicitário Sidônio Palmeira, principal articulador do movimento para “retomada” do Bahia e dono da Leiaute, agência que presta serviço ao governo do Estado.

O pleito, de antemão, promete. Além dos dois candidatos citados, deverão concorrer o engenheiro Rui Cordeiro e o radialista e empresário Antonio Tillemont. Cordeiro demonstrou prestígio com a torcida na festa de sábado, talvez pelo firme enfrentamento a Marcelinho, tendo sido até agredido por aliados do ex-presidente.



Com a força das velhas bases

Data: 19/08/2013
21:49:28

Torcedor que compareceu sábado à Fonte Nova, para a eleição que determinou os novos rumos do clube, ficou surpreso com a quantidade de antigos militantes do PCdoB da geração de Sidônio na Universidade Federal da Bahia, no final da década de 70.

Em pleno regime militar, o partido ainda estava na clandestinidade, e o grupo pontificava na política estudantil com o apelido de “cururus”. O publicitário chegou a fazer parte da chapa ao DCE de uma "cururu" de respeito, a hoje senadora Lídice da Mata (PSB).



Empreiteiros temem calote, diz deputado

Data: 19/08/2013
21:48:12

O deputado Carlos Geilson (PTN) insinuou hoje que os empreiteiros estão com medo de participar de licitações do governo baiano porque, “talvez dispondo de informações privilegiadas, estão sabendo que as finanças do Estado vão de mal a pior”, o que os faria correr o risco de não receber por serviços prestados.

Inicialmente, o processo licitatório para a Avenida Sérgio Carneiro, segundo Geilson, “deu deserto”, isto é, ninguém se apresentou. Agora, o governo não recupera o acesso da BR-324 ao distrito de Humildes, “apesar compromisso assumido no local, há menos de três meses, pelo governador Jaques Wagner”.

O parlamentar informou que a promessa de Wagner ocorreu quando um protesto de moradores bloqueou a rodovia, em maio, num dia em que ele estava em Feira de Santana. ”O governador foi lá com o líder Zé Neto, mas até hoje nem uma pá de cal foi colocada”, queixou-se.

A situação financeira do Estado, disse o deputado, foi seguidamente elogiada na Assembleia Legislativa pelos secretários da Fazenda Carlos Martins e, depois, Luiz Petitinga. “Agora, vem o governador, suspende o tapete e o lixo aparece, mostrando um quadro periclitante”.



Catingueiro

Data: 19/08/2013
21:46:44

Por ter nascido em Paulo Afonso, o deputado Mário Negromonte Júnior (PP) gosta de carregar na oratória: “Nós, sertanejos e catingueiros daquela região...”



Cem mil baianos pela saúde

Data: 19/08/2013
21:46:03

A Bahia contribuiu com mais de 100 mil assinaturas para o projeto de iniciativa popular que destina mais verbas para a saúde, ficando em terceiro lugar em todo o país, após Minas Gerais e Santa Catarina.

Entusiasta da coleta no Estado, o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia, José de Arimatéia (PRB), disse que a campanha levantou 2 milhões de assinaturas, ou seja, 500 mil a mais que o necessário.



CNJ não quer saber de comarca

Data: 19/08/2013
21:45:08

Defensor da reativação da comarca de Ibitiara, o deputado Fabrício Falcão (PCdoB) foi ao presidente do Tribunal de Justiça, Mário Alberto Simões Hirs, e teve uma decepção: o Conselho Nacional de Justiça determinou que mais 30 comarcas sejam fechadas na Bahia.

“Isso é uma afronta à dignidade das pessoas que precisam da Justiça, uma irresponsabilidade”, reagiu Fabrício, informando que, no caso, a comarca servia também ao município de Novo Horizonte, “numa região extensa, onde são muitos os conflitos decorrentes da mineração de cristais e esmeraldas”.




Página Anterior    Próxima Página