Salvador, 17 de dezembro de 2017

Um protesto que não pôde ser evitado

Data: 30/09/2012
10:17:11

Que se saiba, é a primeira manifestação pública da vida da senhora Arlete Magalhães a nota à imprensa em que faz chegar ao candidato Mário Kertész seu desconforto, talvez constrangimento, pelo uso na campanha a prefeito de Salvador da imagem do falecido senador Antonio Carlos Magalhães.

O ineditismo do gesto significa que a respeitável dama julgou incontornável a necessidade de sair da sua reconhecida discrição para tentar barrar o que lhe parece um ultraje: a transformação do falecido marido em peça eleitoral, ora positiva, ora negativa, a depender da ideia que se quer propagar.

Se é para enaltecer-lhe a “competência”, ACM é mostrado como identificador de talentos, com quem Kertész muito aprendeu. Quando a questão é evidenciar a “coragem” e a “independência” do candidato, o antigo chefe é caracterizado como tirano, contra o qual se insurgiu.



Reação a ACM foi apenas um pretexto

Data: 30/09/2012
10:15:47

A esse respeito, embora se lhe deva atestar a notória capacidade no campo administrativo, o candidato do PMDB comete um erro voluntário na interpretação política, pois diz na TV que reagiu, em 1981, como prefeito nomeado de Salvador, ao uso da máquina pelo então candidato de ACM ao governo, Clériston Andrade.

Não é verdade. Jovem estrela ascendente na constelação carlista, Kertész sonhava ele próprio ser o governador, consequência “natural” da gestão municipal moderna que vinha fazendo, e chegou a verbalizar cifradamente a intenção em discurso no Palácio da Aclamação, com a frase “quero seguir seus passos”.

Em nenhuma situação ele seria o escolhido, pois, não sendo bobo, ACM só lançaria como seu sucessor pessoa em que pudesse ter uma dose de confiança acima do normal, e os exemplos são muitos em sua longa trajetória. Mas se alguma chance havia, desvaneceu-se com o quebra-quebra de ônibus em agosto daquele ano.



Prefeito não recebeu manifestantes

Data: 30/09/2012
10:14:21

Um aumento de 61% na tarifa conduziu a forte reação popular, capitaneada pelo então clandestino PCdoB e pelo Movimento Contra a Carestia, tendo ocorrido um quebra-quebra que se estendeu por três dias, em pontos diversos da cidade, atingindo centenas de veículos.

No primeiro dia, depois de manifestações em diversos pontos do centro da cidade, a multidão dirigiu-se à sede da Prefeitura, que era no Palácio Rio Branco, para, numa audiência com o prefeito, tentar a revogação do decreto de reajuste.

Kertész se encontrava no palácio, mas seu gabinete disse que estava ausente, e uma comissão foi recebida por secretários, que nada resolveram. Mais tarde, soube-se que o prefeito havia saído por um portão pouco utilizado, que dava para a Ladeira do Pau da Bandeira.



Governador assumiu o comando

Data: 30/09/2012
10:13:12

Já anoitecia quando, ao verem frustrado seu objetivo, os manifestantes iniciaram o quebra-quebra, que resultaria na prisão de Haroldo Lima e lançaria a líder estudantil Lídice da Mata à crista da política para eleger-se vereadora no ano seguinte.

O Brasil vivia o último governo do regime militar, ACM era governador “biônico”, assim como Kertész, na Prefeitura. O episódio, no sistema fechado de então, foi um golpe contra o poder e prestígio de ACM, que estava em Brasília, e ao retornar no dia seguinte foi à Prefeitura assumir a responsabilidade pelas operações.

Em fato testemunhado por este editor, que estava na porta do Rio Branco, ACM saltou do carro oficial de revólver em punho e semblante gravíssimo, talvez num gesto teatral, mas o fato é que ainda havia distúrbios e ele pode ter querido reforçar ao máximo sua segurança.

O desgaste produzido pela sucessão dos fatos é que acirrou as relações entre o governador e o prefeito, culminando com sua demissão em novembro, e não na entrega do cargo, como ele anunciou.



Homenagem sem restrição

Data: 30/09/2012
10:11:48

Pouca gente sabe, mas ACM é candidato a vereador em Salvador este ano. Trata-se do chamado nome de urna de Ivan Monção Ornelas, 59 anos, motorista de ônibus, com formação superior completa.

Por Escrito não usa fotos por opção, mas assegura que o cidadão, que concorre pelo DEM, tem grande semelhança com o falecido senador, reforçada pelo vasto bigode branco.

Uma homenagem que a família Magalhães, possivelmente por julgá-la sincera, aceitou sem protesto.



Quando uso de imagem dá condenação

Data: 30/09/2012
10:10:12

Ainda sobre a imagem de ACM, recorda-se como uma simples brincadeira terminou gerando condições para um processo judicial que resultou em condenação de político baiano.

Na sua campanha ao governo de 1990, um dos jingles tinha os versos “ponha um cravo na lapela/um sorriso na janela/ ACM confirmou que vai voltar”.

Numa descontraída roda de jornalistas em mesa de bar, este editor resolveu parodiar: “Feche a porta com tramela/ não se esqueça da janela/ACM confirmou que vai voltar” – obviamente sem nenhuma intenção de ofender-lhe a honra, mas apenas  declará-lo pessoa indesejada.

Não sabia, porém, que entre os presentes estava profissional ligado à campanha do candidato Luiz Pedro Irujo, o qual, à sorrelfa, apropriou-se da criatividade alheia para produzir um clip para televisão.

O problema é que o último verso foi transformado para “ACM confirmou que vai roubar”, enquanto um sósia entrava na Igreja do Bonfim para surrupiar imagens.

Grosseria e destemperança – aliás, uma marca da campanha de Irujo – que lhe custaram o tal processo e condenação.



Barbosa não pode ser o juiz dos juízes

Data: 29/09/2012
14:34:07

Não pode haver dúvida sobre o mérito do ministro Joaquim Barbosa, que o levou ao Supremo Tribunal Federal, e é mesmo possível que tenha melhor preparo no campo jurídico que um ou mais de seus pares.

Pela firmeza e clareza com que se pronunciou na relatoria do processo do mensalão, Barbosa ganhou a admiração de grande parte do público brasileiro e transformou-se até numa espécie de herói nas redes sociais.

No entanto, também foi o mérito, talvez menos denso, que nomeou para aquela corte outros magistrados, como ele ungidos de prerrogativas irrevogáveis que os tornam independentes e senhores finais das decisões que proferem.

Seguramente, autos que tenham sido examinados e expostos por relator e revisor num julgamento dessa natureza revelam o suficiente para apreciação serena e pacífica pelos demais ministros.

Divergências conceituais são bem-vindas para o esclarecimento de questão, até pela imprensa, mas desprezadas devem ser as derrapagens para o lado pessoal, que em nada contribuem técnica e juridicamente para a formação dos votos dos magistrados.

A Constituição define que os crimes de responsabilidade dos ministros do Supremo devem ser julgados pelo Senado, enquanto os crimes comuns são da alçada da própria corte, não havendo indício de que algum tenha sido cometido para exigir a azáfama de Barbosa.



Ministro a um passo de fazer história

Data: 29/09/2012
14:28:17

Justamente por não ser melindroso nesse trato aos colegas, o ministro Barbosa vem acumulando adversários surdos e manifestos no plenário, o que poderá resultar numa fato inédito na centenária história do STF: a suspensão do sistema de rodízio para assunção ao cargo de presidente.

Trata-se, embora o regimento preveja o voto secreto para escolha do presidente, de uma prática que serve até para demonstrar o espírito isento de paixões que se deve esperar de um tribunal supremo.

Assim, Barbosa assumirá em novembro, pois é vice-presidente e o titular, Carlos Ayres Britto, se aposentará compulsoriamente. Mas não é certo que seja eleito para o próximo biênio, e peso considerável teria nisso a pouca lhaneza nas relações internas.



Deputado propõe isenções para pedágio

Data: 29/09/2012
14:26:54

O deputado Carlos Geilson (PTN) apresentou na Assembleia Legislativa projeto que prevê a isenção do pagamento de pedágio em rodovias estaduais aos condutores de veículos que tenham residência permanente ou exerçam atividades profissionais no mesmo município da praça de arrecadação.

Projeto semelhante, mas em relação às rodovias federais, havia sido proposto na Câmara dos Deputados pelo deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), que elogiou Geilson por lhe ter atribuído a autoria original.

"Fiquei muito feliz em ser citado por um deputado como Carlos Geilson. Isso demonstra a sua humildade ao dar o crédito. Quero parabenizá-lo pela iniciativa e dizer que essa atitude mostra também o seu espírito de grande homem público", disse Lúcio.



MP pede impugnação de Adolfo

Data: 29/09/2012
14:25:29

O promotor eleitoral André Luiz Silva Fetal pediu a cassação da candidatura do deputado Adolfo Menezes (PSD) à Prefeitura de Campo Formoso, além da decretação de sua inelegibilidade por oito anos. A representação ao Ministério Público foi feita pela coligação de sua principal adversária, Madali Santana (PSDB).

A motivação do promotor foi a campanha antecipada que Adolfo teria feito em entrevistas, carros de som e outdoors, o que fere a lei eleitoral. O pedido diz que pode ser cassada a candidatura ou o diploma, caso não seja julgado antes da eleição e ele seja eleito.

Em Campo Formoso, a candidatura do ex-deputado e ex-prefeito José Santana (PSDB) já havia sido cassada este ano por problemas com um convênio feito na época em que foi prefeito. A  expectativa na cidade é de que o juiz eleitoral seja igualmente rigoroso com a nova denúncia.



Dinha lidera em Simões Filho

Data: 29/09/2012
14:23:41

A pouco mais de uma semana da eleição, o candidato do PMDB a prefeito de Simões Filho, Diógenes Tolentino, o Dinha, aparece com 46% das intenções de voto contra 28% de seu principal opositor, o prefeito Eduardo Alencar (PSD), e 4% de Jorge Sales (PCdoB).

Os dados são do Instituto de Pesquisas Exatas (Idex), que registrou a pesquisa na Justiça Eleitoral sob o protocolo BA 00255/2012, e se referem às respostas espontâneas dos entrevistados. A consulta estimulada também mostrou superioridade de Dinha, por 48% a 31%.



Brapeg revela disputa em Inhambupe

Data: 29/09/2012
14:22:42

O candidato do PP a prefeito de Inhambupe, Euberto Luiz, lidera a consulta de intenção de votos, com 42,75%, seguido por Benoni (PT), com 39,25%, num quadro que aponta empate técnico, já que a margem de erro é de cinco pontos.

A completa indefinição do pleito pode ser medida por outro dado: ainda há 14,5% de indecisos. O estudo, realizado pelo instituto Brapeg-Brasil Pesquisas e Gestão, foi registrado na Justiça Eleitoral sob o número BA-00162/2012.



Xique-Xique tem PT na frente

Data: 29/09/2012
14:21:07

Em Xique-Xique, em pesquisa realizada também pelo Brapeg e registrada no TRE sob o número 00266/2012, a previsão de vitória é para o candidato do PT, Dr. Ricardo, que tem 55,39% das intenções de voto contra 37,92% de Renan Braga (PMDB).



Sobre a credibilidade de pesquisas

Data: 29/09/2012
14:20:23

Tem sido muito criticada pela imprensa a profusão de institutos de pesquisa nesta fase final da campanha, sob a suspeita de que, ao invés de trabalhos sérios de aferição de dados, estão sendo elaboradas, na verdade, peças de propaganda eleitoral.

Naturalmente que, em razão das exigências da Justiça Eleitoral, presume-se que tais levantamentos vêm sendo feitos com base em técnicas corretas, ainda que se admita a possibilidade de erros.

De qualquer forma, são divulgadas informações que em poucos dias terão sua veracidade testada pelas urnas, embora nos próprios municípios seja possível constatar, com antecedência, se se trata ou não de trabalho que mereça crédito.

Por exemplo, no caso de Xique-Xique, a pesquisa acima citada informa que foram ouvidas 380 pessoas na sede municipal e em mais dez distritos, quantificando-se a amostragem em cada local.

Se em cidades de grande população, contada em centenas de milhares de pessoas, é difícil avaliar segmentos que tenham sido pesquisados, nesse município, com cerca de 45 mil habitantes, uma eventual fraude seria percebida com muita facilidade.



BLAGUE NO BLOG - Na sola

Data: 29/09/2012
14:15:43

Assediado por eleitores em Baixa Grande, em 1986, quando concorria ao seu quarto mandato para a Assembleia Legislativa, Ernani Rocha, hoje aposentado da atividade política, deu tudo que tinha em mãos.

Já de saída do município, foi atalhado por um último pedinte, e sem outro recurso foi constrangido a ofertar o único bem disponível – o par de sapatos que usava. Entrou no carro e voltou descalço para Salvador.



Aécio descarta mensalão na reta final

Data: 28/09/2012
16:52:24

O caso do mensalão não será muito explorado na reta final da campanha eleitoral. Pelo menos, se o que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse hoje, ao chegar a Salvador, for levado à risca. “Tenho a preocupação de não colocar o mensalão como ativo eleitoral. É um momento histórico para o País”, declarou.

Aécio Neves veio marcar seu apoio à candidatura a prefeito de ACM Neto (DEM), mas, cuidadoso, disse não ter a pretensão de agregar votos a Neto, “apenas” falar da própria experiência como governador de oposição por oito anos. “O PT não pode carimbar o dinheiro como se os recursos fossem dele. O dinheiro é público”, afirmou.

As palavras são uma reação à tese petista do “alinhamento” de Nelson Pelegrino com os governos estadual e federal. Aécio lembrou que Minas Gerais foi o Estado de melhor desempenho no Ideb – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica –, mesmo sendo governado por um partido de oposição ao então presidente Lula.



Senador vê "projeto de poder" no PT

Data: 28/09/2012
16:50:38

Sobre a possibilidade de sair candidato à Presidência em 2014, o senador mineiro não se manifestou, mas investiu contra o atual governo. “O PT abriu mão de ter um projeto transformador do País para ter um projeto de poder”.

Bem-humorado, Aécio agradeceu o “lançamento” do seu nome como candidato ao Palácio do Planalto por Fernando Haddad, candidato do PT a prefeito de São Paulo, ressalvando: “Quem define isso é o PSDB”.



Tropas nas eleições é coisa nossa

Data: 28/09/2012
10:42:09

Estamos assistindo ao processo eleitoral norte-americano, vimos há pouco tempo eleições presidenciais na França, assim como outros pleitos em diversos países civilizados, mas jamais o noticiário nos informou sobre mobilização de tropas federais para garantir a segurança da votação.

Entre as nações de maior expressão, seja territorial, demográfica ou econômica, certamente o Brasil é o único exemplo dessa anomalia. E não se pense que se trata de providência reservada aos Estados mais atrasados, porque o caso mais grave é do Rio de Janeiro, que exigiu até reunião especial entre a presidente do TSE e o ministro da Defesa.

Até ontem, pedidos de segurança para a realização do pleito já haviam sido encaminhados ao TSE por 446 municípios, prevendo-se que será facilmente superada a marca de 2008, quando tropas das diversas corporações federais foram enviadas a 474 municípios.



Deputado vê PM atuando politicamente

Data: 28/09/2012
10:40:50

Além do Rio, as solicitações de segurança envolvem outros nove Estados: Alagoas, Sergipe, Tocantins, Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará, Rio Grande do Norte e Paraíba. Oficialmente, pelo menos, a Bahia não está incluída nesses cenários de instabilidade em que é tênue a linha que separa o exercício democrático do homicídio.

O que não significa que não haja problemas com potencial para consequências que poderão ser lamentadas depois. Prova disso são as palavras do deputado governista Rosemberg Pinto (PT), que acusa a própria Polícia Militar, à qual incumbiria a manutenção da ordem, de “em alguns lugares, tomar posição política”.

Citando Gandu, Itarantim, Gongogi e Pilão Arcado, o parlamentar lembra que a PM “é uma instituição do Estado que tem por obrigação consolidar a segurança e a paz” e que, ao “tomar partido, acaba gerando um conflito muito grande com a população”. Em Itarantim, disse, a PM, em vez de exercer suas funções, “fica lá numa chácara, recebendo ordens de um candidato”.



Álvaro aponta "onda de violência"

Data: 28/09/2012
10:39:34

Também em pronunciamento na tribuna, o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), deu tintas fortes à situação: “Na realidade, estamos vivendo uma onda de violência em muitas cidades do interior”, afirmou, destacando Heliópolis, “contra a candidatura do prefeito Waltinho”.

Segundo Álvaro, “a oposição não se conforma com a derrota e vem praticando atos de violência com pessoas armadas”, que ele define como “pistoleiros”, já que “não são policiais”.

Situação semelhante estaria ocorrendo em Tapiramutá, onde o prefeito Luciano Nery (PP) “pratica atos de violência, de ameaça, descumprindo decisões judiciais”, em atitude que o deputado considera “de desespero contra o favorito Dr. Toinho” – candidato do PMDB.



Clima é tenso em Ibirataia

Data: 28/09/2012
10:38:33

De Ibirataia, leitor que pede para não ser identificado encaminha mensagem a este blog afirmando que partidários do candidato a prefeito Antônio Batista (PSC) “estão sofrendo represálias de pessoas ligadas ao candidato Marcos Aurélio (PP), com ameaças e provocações”.

As autoridades, segundo ele, não têm tomado medidas para garantir a segurança no pleito, apesar de já terem ocorrido conflitos até com armas. “Estamos vivendo em uma cidade sem lei. Pedimos atenção às autoridades, porque está praticamente impossível andar nas ruas”.



A posse de segundos preciosos

Data: 27/09/2012
11:44:37

Candidato a vereador da coligação governista (PT-PSD-PP-PTB), observador atento do horário eleitoral, afirma que “o PP abandonou seu tempo para ser usado como a coligação desejar”.

A direção do partido fez exigências apenas para as veiculações dos vereadores Palhinha e Lau, deixando outros candidatos, como Jorge Amado Neto, Ruy Santos e Dinamene “ao bel-prazer da produtora dos programas”.

Outra distorção seria o uso pelo candidato Edvaldo Brito de mais tempo a que o PTB teria direito, além do prejuízo dos demais concorrentes da legenda, obrigados, por isso, “a aparecer somente a cara e o número, ligeirinho”.



Eleição sem Chocolate

Data: 27/09/2012
11:43:19

O compositor Chocolate da Bahia está fora da eleição. Julgando processo em grau de recurso, o TRE entendeu que foram muitas as falhas no seu pedido de registro da candidatura a vereador pelo DEM.

Não foram apresentados o comprovante de escolaridade nem a declaração de bens, mas o que mais chama a atenção na sentença é o fato de que “o requerimento não foi assinado pelo presidente ou delegado do partido”.



Betão tenta terceiro mandato

Data: 27/09/2012
11:42:26

Fenômeno eleitoral é Humberto Solon Sarmento Franco, o Betão (PMDB), de Irajuba, cuja candidatura a prefeito acaba de ser liberada pelo Tribunal Regional Eleitoral. Em 2000, quando se candidatou pela primeira vez, foi preso após a convenção e passou a campanha na Delegacia de Jequié.

Correligionários iam a sua cela e ele gravava pronunciamentos que eram exibidos em telões nas praças da cidade, levando-o à vitória. Reeleito em 2004, teve como sucessor um adversário, Antonio Sampaio (PP), a quem enfrentará em outubro para tirar a prova de quem é a maior liderança.



"Habeas corpus" eleitoral

Data: 27/09/2012
11:41:29

O caso faz lembrar a eleição para o Senado na Paraíba em 2006, em que concorriam à única vaga Cícero Lucena (PSDB) e Ney Suassuna (PMDB).

Lucena tinha sido preso pela Polícia Federal, na Operação Confraria, acusado de chefiar quadrilha no cargo de secretário do Planejamento para fraudar licitações.

Suassuna esteve à beira da prisão durante a campanha, desta vez por investigação da Operação Sanguessuga, que já havia levado à cadeia seu chefe-de-gabinete, Marcelo Carvalho.

Indagado em quem votaria para senador, ao desembarcar no Aeroporto de João Pessoa, um deputado federal, cujo nome foi lamentavelmente esquecido, respondeu: “No que estiver solto no dia”.



Deputado acusa Zé Neto de "mensalinho"

Data: 27/09/2012
11:39:51

O deputado Targino Machado (PSC) disse que, ao levar para a Assembleia Legislativa a denúncia de que o deputado Zé Neto (PT) estaria “cobrando mensalinho de seus assessores e servidores”, deseja verificar se o recém-criado colegiado para apurar falta de decoro de parlamentares é “uma comissão de ética ou de etiqueta”.

A acusação ao líder do governo e candidato à Prefeitura de Feira de Santana foi feita pelo vereador feirense Justiniano Oliveira França (DEM), que encaminhou notícia-crime ao Ministério Público, acompanhado de um áudio que retrataria Zé Neto reunido com sua equipe, emitindo conceitos e fazendo cálculos.

Ao requerer aos promotores a apuração da denúncia, o vereador diz tratar-se de “prática inconstitucional, ilícita, criminosa”, e afirma que “a conduta do denunciado era pautada na ameaça”, porque “aqueles que não aceitavam o pagamento de comissão (...) eram, de pronto, exonerados, perdendo seus cargos”.



Candidato vê trama contra sua imagem

Data: 27/09/2012
11:38:10

O deputado Zé Neto disse a Por Escrito que a denúncia é “um factoide eleitoral, uma montagem vulgar”, em que ele só reconhecerá sua voz sob prova pericial, e que foi engendrada pelo seu adversário José Ronaldo (DEM) após o programa eleitoral do PT “demonstrar que Ronaldo tem três processos contra ele”.

Entretanto, admitindo que “podem ter sido usados trechos” de reuniões de que participou, chama a atenção para o fato de que, no áudio e na transcrição, ele não conversa com ninguém e diz “coisas genéricas”. Isso seria prova, também, de que seu gabinete “está sendo grampeado ilegalmente”.

O ex-prefeito, segundo Zé Neto, tem três processos na Justiça Federal, movidos pela União, por responsabilidade nos fatos denunciados pela Operação Sanguessuga, da Polícia Federal, em 2006.

“Ele faz um esforço para atingir minha imagem. Hoje mesmo, eles amanheceram com a história de que o vereador (denunciante) sofreu um atentado a bomba na casa dele de madrugada”.



Opositor não gostou de insinuação

Data: 27/09/2012
11:36:04

“Agora, tem deputado aí que chega 11 da manhã, acorda 10, vem aqui de manhã uma vez ou duas, quando tem comissão pra votar, recebe as pessoas de tarde, faz uma malinha de dinheiro e leva pra casa”.

É esse o trecho do áudio - caso seja mesmo sua a voz - que mais seria negativo a Zé Neto, porque é aquele em que ele fere o corporativismo inegável que permeia a convivência dos parlamentares.

O deputado Targino se pegou nessa parte: “Por favor, lhe encareço, nomine os deputados que levam dinheiro na mala, porque toda imputação genérica é infame. Me exclua disso. Creio também que outros tantos deputados deverão lhe pedir explicações. Não acredito que haja maioria de corruptos na Assembleia”.

Zé Neto reitera sua crença de que houve adulteração em palavras que, em algum momento, pronunciou. “Por exemplo, essa história de dizer que deputado chega atrasado, era uma crítica que eu sempre fazia quando era oposição, porque não conseguíamos reunir as comissões”.

O líder afirmou que não está “agredindo ninguém” nem se referindo “especificamente a ninguém” e que, para ele, “a acusação é tão desqualificada que nem deveria merecer tanta atenção da imprensa”, já que “o objetivo dele (José Ronaldo) é desviar o foco do debate em Feira”.



Nilo e Targino trocam tapas (na mesa)

Data: 27/09/2012
11:33:20

A “bomba” de Targino estava anunciada como tal desde o dia anterior, inclusive com convocação à imprensa para as 15h30 de ontem, e causou especulação sobre o assunto durante toda a manhã. Até a pobre da TWB foi arrolada como possível vítima e, com ela, o governo do Estado.

Tal foi a situação que o presidente Marcelo Nilo, antevendo problemas, desceu para abrir a sessão, às 14h45, o que só faz em ocasiões especiais. E, de início, Nilo teve um sério entrevero com Targino, que usava indevidamente uma questão de ordem para fazer discurso, um hábito entre os deputados.

Alegando o Regimento, o presidente interrompeu a fala de Targino, ambos se alteraram, Nilo bateu três a quatro vezes na mesa, Targino respondeu também com murros na mesa, frisando que sabia fazer isso.

A discussão resultou inútil, porque, em seguida, veio a fase dos pequenos pronunciamentos que são feitos, por acordo, antes do encerramento das sessões. Targino fez sua acusação e convidou os jornalistas para a entrevista no Comitê de Imprensa.



Do popular ao jurídico

Data: 27/09/2012
11:32:01

A tentativa de Targino de falar em questão de ordem decorreu de pedido de verificação de quórum do deputado Gildásio Penedo (PSD). É missão a ser cumprida por parlamentar governista sempre que não interessa debater algum assunto.

O oposicionista fez questão de lembrar que “o deputado Gildásio é o antigo líder da oposição e hoje candidato a líder do governo”, e que praticou uma “operação-abafa”. Instado sobre a dureza da expressão, sugeriu: “Então bote ação acautelatória”.



João diz que voto dele é de Neto

Data: 26/09/2012
12:01:39

Em ambiente dominical público pra lá de descontraído, repleto de crianças, um ouvido indiscreto prestou mais atenção ainda quando uma delas perguntou ao prefeito João Henrique: “Você vai votar em Neto ou Pelegrino?”

Sorrindo muito, e certo de que o diálogo entre ele e o garoto não era captado, o prefeito foi claro: “Em Neto”.



Um segredo que todos sabiam

Data: 26/09/2012
12:00:46

A resposta mostra uma realidade elementar, apesar de todo o debate sobre o tema no horário eleitoral dar a impressão de que é coisa mal resolvida.

Neto votou em João Henrique no segundo turno de 2008, e ao lançar-se agora candidato evitou críticas ao prefeito, chegando a dizer numa entrevista, em setembro do ano passado, que “muitos torciam”, mas ele não iria “brigar” com João.

Por outro lado, o movimento oficial que marcou essa aliança foi a coligação do DEM com o PTN, presidido no Estado pelo deputado João Carlos Bacelar, primeiro-secretário do prefeito.



Sem referências ao prefeito

Data: 26/09/2012
11:59:33

A efervescência da campanha obrigou Neto a fazer duras críticas à administração, o que, afinal, é um ponto comum entre todos os candidatos.

Mas, no caso dele, foi preservada a figura pessoal de João Henrique, que possivelmente não teve o nome citado uma única vez em seus programas no rádio e na TV.

Somente quando indagado direta e objetivamente sobre a questão, em entrevistas ou debates, é que Neto se referiu a João, ainda assim mansamente e sempre dizendo que todos os partidos adversários fizeram parte do governo municipal.



PT entrou pensando em sair...

Data: 26/09/2012
11:58:36

Essa ligação preferencial Neto-João, no entanto, não apaga a responsabilidade que o PT, especialmente representado por Pelegrino, teve na administração municipal, não interessa agora se no primeiro ou no segundo mandato, como se tenta distinguir.

Ainda em maio deste ano, como se não existisse passado, era o próprio Pelegrino, muito fraco nas pesquisas e precisando de qualquer apoio, quem dizia: “Todo mundo está atrás da adesão de João Henrique”.

O PT foi participante num primeiro momento, mas era um aliado que articulava francamente uma candidatura à sucessão. Questionado sobre a contradição, deu sinais de afastamento, ante o fracasso da gestão do prefeito após os dois anos iniciais.



...e entrou para sair novamente

Data: 26/09/2012
11:55:14

Entretanto, a administração municipal ganhou novo alento com a entrada de João Henrique no PMDB, levando o PT a propor uma “repactuação”, comandada pelo então deputado Walter Pinheiro, com a qual o partido avançou em muitos cargos da Prefeitura.

Imaginou-se que a situação política estava contornada, pois até o governador Jaques Wagner se referia à candidatura de João Henrique à reeleição como “natural”.

O fim da história, todos conhecem: em abril, prazo-limite, os petistas desincompatibilizaram-se dos cargos que ocupavam e anunciaram a disposição de ter no pleito de outubro de 2008 uma candidatura, que viria a ser a do próprio Pinheiro.



Dano a propaganda termina em delegacia

Data: 26/09/2012
11:53:50

A assessoria do candidato do PT a prefeito de Alagoinhas, deputado Joseildo Ramos, informou que a Polícia Militar flagrou ontem, no centro da cidade, um caminhão que presta serviço ao adversário, o prefeito Paulo Cezar (PDT), “com vândalos rasgando placas” de Joseildo.

O caminhão foi apreendido encaminhado para a delegacia. Os responsáveis estavam danificando o material de Joseildo e substituindo por placas do candidato do PDT. Acompanhados dos advogados do prefeito, os envolvidos foram ouvidos pelo delegado.

Um boletim de ocorrência foi registrado e um dos integrantes do grupo confessou o ato, dizendo que fazia o “trabalho" dele. Essa foi a segunda queixa pelo mesmo motivo. Mais de 70 placas de Joseildo foram destruídas desde o início da campanha.



Longe da briga

Data: 26/09/2012
11:51:49

O deputado Alan Sanches (PSD) põe um ponto final óbvio à polêmica sobre o voto para vereador do vice-governador Otto Alencar, que estaria sendo disputado por seu filho, Duda Sanches, e pelo vereador Dr. Pitangueira:

“Otto vota em Rui Barbosa, que é seu domicílio eleitoral. E mesmo que fosse em Salvador, ele jamais manifestaria preferência, porque o partido tem 11 candidatos”.



Temóteo lidera em Teixeira de Freitas

Data: 25/09/2012
14:50:45

O Instituto Foco Pesquisa&Desenvolvimento divulgou hoje a primeira pesquisa de intenção de voto para prefeito de Teixeira de Freitas, município do Sul da Bahia.

Na pesquisa de voto estimulado, o candidato Temóteo Brito (PSD) está na frente com 45,50%, seguido de João Bosco (PT),com 30,50%, Dr. Rodrigo (PSDB), com 11,83%, e Tarcísio Gama (PV), com 1,22%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BA-00194/12 e ouviu 1.200 eleitores no período de 16 a 20 deste mês. Na pesquisa do voto espontâneo, Temóteo tem 41,33%, João Bosco, 28,44%, Dr. Rodrigo, 9,27%, e Tarcísio Gama, 2%.

 

 



Oposição quer decisão sobre tempo

Data: 25/09/2012
14:40:58

Uma delegação da oposição baiana, que incluiu até o ex-governador Paulo Souto, esteve hoje com a presidente do TRE, Sara Brito, solicitando sua interferência para que sejam julgados rapidamente recursos, cautelares e liminares envolvendo mais de 100 minutos que o candidato a prefeito ACM Neto (DEM) ganhou do adversário Nelson Pelegrino (PT) no horário eleitoral.

Os prersidentes do DEM e do PPS, José Carlos Aleluia e Joceval Rodrigues, além de diversos deputados, acompanharam o grupo, tendo o líder Paulo Azi (DEM) informado que o interesse na agilidade decorre da proximidade do final da propaganda na TV, “pois não haverá sentido se a questão for decidida depois da eleição”. A desembargadora Sara disse que falará com os relatores, destacando que “o processo eleitoral é dinâmico”.



Palpites

Data: 25/09/2012
14:37:59

O deputado Marcelo Nilo circulou hoje no restaurante da Assembleia, assegurando que os trackings – pesquisas de monitoramento diário – que vêm sendo feitos indicam que Pelegrino (PT) tem um ponto à frente de ACM Neto (DEM) e que a tendência indica que “vai vencer no primeiro turno”.

No mesmo espaço, o publicitário Ary Carlos, cujo instituto de pesquisas – o Séculus – está fazendo levantamentos nos principais municípios baianos, deu sua previsão sobre os números que a pesquisa Ibope/TV Bahia anunciada para quinta-feira trará: Neto, 37%, Pelegrino, 30%.




Página Anterior    Próxima Página