Salvador, 17 de dezembro de 2017

Indiferentes decidirão o presidente, diz deputado

Data: 30/11/2013
12:08:49

Parlamentar de muitos mandatos, da base governista, acredita que a eleição presidencial de 2014 é de “difícil previsão”, apesar da aparente estabilidade dos índices da presidente Dilma após o furacão social de junho último.

“Ninguém sabe como a população vai reagir, aconteceram muitas coisas, os protestos, e a cobrança agora é diferente dos tempos passados”, afirmou. “Temos um equilíbrio no país em que um lado tem 30%, o outro tem 30%, mas são os 40% restantes, no voto de TV, que vão decidir”.

A expressão é uma óbvia referência ao horário eleitoral de rádio e televisão, que se desenrola nos 45 dias anteriores ao pleito e é tido como período definidor da vontade popular, especialmente quanto à disputa por cargos executivos.



Na Bahia, governo terá de mostrar serviço

Data: 30/11/2013
12:07:57

Na análise do quadro baiano, também simples e baseada na “experiência”, o deputado, que falou a este blog logo após o anúncio da candidatura de Rui Costa pelo PT, disse que o resultado dependerá do que o governo puder realizar no próximo ano.

"Se o governo tiver obras, atrairá os prefeitos, que estão numa situação muito difícil, não têm força nem para dar bom-dia aos eleitores”, sintetizou.

Quando o repórter, entendendo que, portanto, não tem havido obras, quis saber por que elas ocorreriam agora, respondeu, sem esconder a surpresa com a pergunta: “Por que agora? Porque agora é a eleição, agora é que tem que ter”.



Calmon: voto nas grandes cidades

Data: 30/11/2013
12:02:40

Solicitado a opinar sobre a candidatura de Eliana Calmon ao Senado, pelo PSB, não quis fazer vaticínio: “Ela terá votação expressiva nas grandes cidades, por essa luta que teve, mas nas cidades pequenas a proximidade leva o eleitor a votar mais com as lideranças, o candidato não pesa”.



A ministra dos bandidos de toga

Data: 30/11/2013
11:56:59

A propósito, na discreta desqualificação que o governador Wagner procurou fazer da candidatura de Eliana Calmon, chamou a atenção ele ter concentrado seus méritos no fato de que “foi ministra do Superior Tribunal de Justiça”, reconhecendo-lhe um “currículo habilitado” e “musculatura” cujo impacto eleitoral julga “precipitado” avaliar.

Poderíamos, num exagero de linguagem, dizer que o governador teria de ofício de estender-se um pouco mais sobre as qualidades da ministra, cujo trabalho destemido como corregedora nacional de Justiça deu tão importante contribuição para o aperfeiçoamento institucional.

Ao insurgir-se contra a administração frouxa da Justiça, contra a venda de sentenças, contra a ação, enfim, de “bandidos de toga”, a ministra foi ao encontro de um anseio da nação, sedenta de todo tipo de justiça, como continua demonstrando, e isso pode ter peso decisivo num processo eleitoral. Até por cavalheirismo, caberia a Wagner um registro.



Metrô será novamente cabo eleitoral

Data: 30/11/2013
11:54:21

O governador não tem sido mesmo feliz em certas frases e expressões que vem produzindo sob o frisson partidário que gerou a indicação de Rui Costa para candidato do PT ao governo.

Atribuir a Rui os títulos de “tocador de obras” e “pai da mobilidade urbana” por causa do metrô e dos viadutos da Avenida Paralela é uma flagrante apelação.

Pode parecer dura a afirmação, mas a população engole essa história de metrô há 13 anos, sete dos quais no governo Wagner, situação similar à do engarrafamento crônico da Paralela.

Esse descompasso entre ação governamental consumada no tempo devido e iniciativas apressadas de fim de mandato hoje é muito percebido pelo eleitorado, quanto mais por adversários sequiosos.

Por outro lado, avança no risco o governador quando vincula o candidato à operação do primeiro trecho do metrô, que garante para “agosto do ano que vem”, ou seja, em plena campanha eleitoral.

Poderia ser uma importante vitória simbólica – já que na prática o trecho é quase zero para o transporte em Salvador –, mas se por qualquer probleminha, e são muitos os acumulados, não se concretizar, o efeito será exatamente contrário.

Recorde-se, como ópera-bufa das mais rabacués, a colocação dos vagões nos trilhos para “testes” que seriam feitos com sacos de areia e que deram, na eleição de 2010, grande contribuição ao grupo do prefeito João Henrique, então tutelado pelo PP.



PDT-PP é o nó a ser desfeito

Data: 30/11/2013
11:51:58

A temporada de pepinos não acabou para o governador. A pauta agora é solucionar o impasse entre o PDT de Marcelo Nilo e o PP de Mário Negromonte e João Leão sobre a vaga de vice-governador na chapa majoritária.

Nilo ganhou pontos nos últimos dias, com a manutenção de sua candidatura ao governo e a declaração de que “até junho” há tempo para uma decisão. Leão e Negromonte contra-atacaram com uma visita ao governador Eduardo Campos (PSB), em Recife.

Aparentemente, PDT e PP são excludentes na aliança – o que perder a briga pulará fora. Mas, a crer-se na decantada lábia do governador, o assunto será resolvido sem maiores rusgas.

Agora, grave mesmo será se as circunstâncias evoluírem negativamente, a ponto de a coligação governista perder os dois partidos. No meio político, há quem acredite que tal desfecho não é impossível.



Sem assunto

Data: 30/11/2013
11:50:04

Se atender ao pedido do governador Jaques Wagner e não o defender de críticas na campanha, Rui Costa não terá o que responder aos adversários.



Desvio

Data: 30/11/2013
11:48:49

A senadora Lídice da Mata (PSB) define sua candidatura a governadora como terceiro caminho.

A expressão é consagrada na política quando surgem condições para que uma nova composição, com ideias necessariamente diferentes, se apresente como opção a forças que até então estejam se alternando no poder.

Na verdade, a senadora é uma espécie de candidata compulsória. Preferiu manter o controle de uma legenda que tende a colocar-se entre as maiores do país a ficar com companheiros históricos que lhe poderiam passar a perna a qualquer momento.



Pensamento do dia

Data: 30/11/2013
11:47:33

A situação tá mais pra black bloc que pra black friday.



PDT mantém candidatura de Nilo

Data: 28/11/2013
16:57:55

Em reunião da sua Executiva Regional, na manhã de hoje, com a presença do presidente nacional, Carlos Lupi, o PDT decidiu pela manutenção da candidatura do deputado Marcelo Nilo, presidente da Assembleia Legislativa, ao governo do Estado.

O deputado João Bonfim, que deu a informação a Por Escrito, lembrou que o governador Jaques Wagner anunciou hoje cedo, em entrevista radiofônica, o secretário Rui Costa como “candidato do PT, não da base”, e não anunciou a formação da chapa, o que deixaria espaço para negociação.

Por outro lado, fonte do partido que pediu reserva do nome disse que a direção nacional decidiu pela designação do deputado Félix Mendonça Júnior como presidente regional, em substituição a Alexandre Brust, cujo mandato provisório expira hoje.

"O PDT perdeu muitos deputados federais para o Solidariedade e o PROS, ficou com 19, o que resultou em grande perda de tempo na TV e dinheiro do fundo partidário”, explicou a fonte, completando: “Se Félix não fosse indicado, poderia deixar o partido, junto com Oziel de Oliveira, reduzindo mais ainda a bancada federal”.



Depoimento de secretário acabaria suspeitas

Data: 28/11/2013
12:06:47

Os 29 votos contrários ao requerimento demonstram o empenho do prefeito ACM Neto em evitar a presença do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, na Câmara Municipal, para falar sobre a máfia do ISS em São Paulo, de que fazem parte antigos auxiliares do secretário, quando exerceu o mesmo cargo na Prefeitura paulistana.

Ante a convicção do prefeito de que as acusações não atingem Mauro Ricardo, o melhor mesmo seria ele prestar seu depoimento aos vereadores para enterrar definitivamente o assunto.

Sem isso, o cadáver continua insepulto, tanto que amanhã uma comissão da Câmara, proposta pelo vereador Everaldo Augusto (PCdoB), estará na capital paulista para avaliar a suposta participação do secretário no “esquema” que deu prejuízo de R$ 500 milhões ao Erário local.



Manoel Vitorino

Data: 28/11/2013
12:05:34

Enquanto não vê aprovada sua PEC que destina cerca de R$ 2 milhões anuais a obras indicadas por parlamentares, o deputado Euclides Fernandes (PDT) vai se virando como pode. Agora mesmo, conseguiu a perfuração de poços artesianos no município de Manoel Vitorino, bastante afetado pela seca.



Wagner é necessário à chapa, diz pesquisa

Data: 28/11/2013
12:04:46

Com base em pesquisa levando em conta apenas o município de Jequié, que, portanto, teria de ser uma amostragem muito representativa do Estado, o pesquisador Edmar Mendes da Silva, do instituto Data Sol, disse que “a oposição será a vencedora das eleições de 2014 se o governador Jaques Wagner não fizer parte da chapa majoritária”.

Afirmando que seu vaticínio é “quase matemático”, Mendes ressalvou: “Mesmo assim, isso não é certeza de vitória do governo, apenas vai acirrar a disputa para senador e governador”. Ele lembrou uma frase do filósofo e poeta Rimbaud para sugerir a Wagner que não fique “engessado” por antigos acordos: “Por delicadeza perdi a vida”.

A julgar pelos números do Data Sol, extraídos de 550 questionários no nono colégio eleitoral da Bahia, com 104 mil eleitores, Geddel Vieira Lima, Paulo Souto e até Antonio Carlos Júnior, que não se diz candidato, teriam índices acima de 20%, enquanto Rui Costa, no melhor cenário, alcança 8%.



Estudante

Data: 28/11/2013
12:03:16

Importante site desta capital destaca a principal qualidade a credenciar o secretário Rui Costa para o cargo de governador do Estado: ele é um “estudioso” dos problemas da Bahia.



Empresário da New Hit depõe

Data: 28/11/2013
12:01:53

A deputada Luiza Maia (PT) informa que será no dia 10 de dezembro, em Rui Barbosa, a audiência do empresário da extinta banda New Hit com a promotora Mariza Jansen, para esclarecimentos sobre a acusação de apologia do crime de que é alvo.

A representação ao Ministério Público foi feita pela deputada em razão de declaração de Sacramento de que, após a acusação de estupro contra duas jovens, a banda “ganhou mais fama e mais dinheiro”.



Tá em casa

Data: 28/11/2013
12:00:49

A possibilidade, anunciada na imprensa, de o vereador Edvaldo Brito (PTB) assumir uma secretaria no governo do Estado não seria nenhuma excrescência política.

Além de ser de um partido aliado, Brito já foi secretário de Paulo Maluf na Prefeitura de São Paulo, e como se sabe, Maluf é aliado de Lula e Dilma e, por extensão, de Wagner.



Oposição critica ida discreta de Rui à Assembleia

Data: 28/11/2013
10:15:11

A presença, esta semana, na Assembleia Legislativa, para falar sobre mobilidade urbana, de dois secretários de Estado, sendo um deles Rui Costa, da Casa Civil, terminou desagradando deputados da oposição, surpresos com o fato, porque não houve convite aprovado na Comissão de Desenvolvimento Urbano, para onde estava marcada a audiência.

O primeiro a reclamar foi Carlos Gaban (DEM), informado pela deputada Maria del Carmen (PT) pouco antes do início da sessão, na manhã de segunda-feira. Ele disse que se tratou de uma iniciativa “escondida”, com a participação de “Zezinho, Maria e João, todos nominados e lideranças políticas”.

A deputada Del Carmen explicou que a comissão aprovou no início do ano um calendário de eventos, que foi publicado no Diário Oficial. Ocorre que na semana passada, como não houve quórum na sessão para aprovar o convite, ela o fez particularmente ao secretário Rui Costa e realizou a audiência de maneira informal.

O deputado Adolfo Viana (PSDB), que havia advertido a colega sobre a falta de quórum, pediu que outras audiências que venham a ser marcadas o sejam no âmbito da comissão, “para que os deputados possam estar presentes e tenham um ganho maior na discussão dos temas em pauta”.

O líder da oposição, Elmar Nascimento (DEM), também interveio, para registrar o precedente e arguir o direito de sua bancada, nas comissões que preside, ter a mesma prerrogativa, mas o presidente Marcelo Nilo disse que “só se pode convidar um secretário mediante aprovação da comissão, que é composta por oito membros”.



Wagner anuncia Rui

Data: 28/11/2013
09:27:25

O governador Jaques Wagner anunciou em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira, o nome do secretário Rui Costa como candidato do PT ao governo do Estado. A decisão será confirmada oficialmente amanhã, em reunião do Diretório Regional do partido.



Deputados premiam "Por Escrito"

Data: 27/11/2013
23:27:00

Por Escrito teve problemas técnicos que impediram a postagem até da matéria da vitória do blog, ontem, no prêmio anual de cobertura da Assembleia Legislativa, o quinto em cinco anos, destinado a jornalismo pela internet e denominado “Armando Lobracci Neto”, em homenagem a saudoso colega.

Trinta e quatro deputados votaram secretamente para escolha dos três jornalistas do ano, na mais baixa participação desde que o concurso foi instituído, na década de 80. O editor deste blog recebeu 13 votos, que correspondem a 38% dos presentes.

O campeoníssimo foi o jornalista Itamar Ribeiro, da Rádio Sociedade de Feira de Santana, que teve 26 votos, ganhando o Prêmio Wilson Menezes, para cobertura radiofônica. Em jornalismo impresso, Prêmio Quintino de Carvalho, a vencedora foi Lilian Machado, da Tribuna da Bahia, com 16 votos.



Destaques parlamentares

Data: 27/11/2013
23:25:18

Os jornalistas credenciados no Comitê de Imprensa da Assembleia também votaram, mas para escolher os parlamentares que foram destaque no ano de 2013. Com cada eleitor apontando quatro nomes, os vencedores foram Marcelo Nilo (22 votos), Carlos Gaban (20), Luiza Maia (13) e José de Arimatéia (13).



Dirceu fará política em hotel

Data: 27/11/2013
22:46:15

A pena tem o objetivo de punição, mas também o de reeducação, para que o indivíduo seja ressocializado. No regime semiaberto, a vivência fora do presídio já seria um estímulo a esse processo que busca preparar o ser humano para, futuramente, voltar ao pleno exercício da cidadania.

Imagine-se pena assim aplicada ao cidadão comum, um operário que cumpriria seu ofício durante o dia, sempre observado e avaliado pelos patrões e circunstantes, e dormiria na cadeia. Em tese, dele seria exigido comportamento externo retilíneo, inclusive distância de fatores ou situações que o levaram a delinquir.

Agora, com a notícia de que José Dirceu conseguiu um emprego de gerente de hotel, no qual trabalhará das 8 às 17 horas, depreende-se que o espírito da lei, no seu caso, não será respeitado. Não pela evidente artificialidade do vínculo e do salário, mas pela natureza do estabelecimento onde Dirceu, afinal, será o chefe.

Nele poderá, diariamente, e sem que ninguém o restrinja por isso, receber os hóspedes que desejar e conversar livremente com eles sobre qualquer tema, ou seja, a total condição para que mergulhe de cabeça na política que o levou à desgraça, num evidente obstáculo a sua recuperação.


A decisão que lhe garantiu o benefício do semiaberto tem vício de origem, por não lhe impedir o convívio em ambiente propício a articulações que podem ser ilícitas, mas também por submetê-lo, como político de expressão, à execração diária de entradas e saídas da prisão, que a mídia deverá cobrir, o que não ocorreria se estivesse recolhido.



Nilo a caminho da vice

Data: 26/11/2013
15:27:19

Informa-se nos bastidores que o deputado Marcelo Nilo (PDT) está firme em direção à chapa majoritária governista para 2014, na vaga de vice-governador. Ele vai aguardar a definição do nome do PT, prevista para sexta-feira, para buscar um entendimento final com o governador Jaques Wagner, que coordena o processo.

Fonte deste blog próxima de Nilo disse que ele está “muito afinado” com o governador, com quem “conversa três vezes por dia”. No caso, porém, de o indicado vir a ser o deputado Mário Negromonte ou outro nome do PP, a Executiva do PDT é que decidirá o futuro da candidatura do presidente da Assembleia Legislativa.

Para comprovar que Nilo está em franca articulação nesta reta final, a fonte revelou que ontem ele tomou o café da manhã com o deputado Félix Mendonça Júnior (PDT), almoçou com os deputados Josias Gomes e Paulo Rangel, ambos do PT, e jantou com os deputados Mário Negromonte e Mário Negromonte Júnior, do PP.



Líder do PT chegou "ao limite" com a Agerba

Data: 26/11/2013
10:41:38

O líder do PT na Assembleia Legislativa, Rosemberg Pinto, vai pedir ao líder do governo, Zé Neto, também petista, providências contra o que considera fiscalização arbitrária da Agerba a veículos no interior.

Disse Rosemberg que, com apoio de policiais, os fiscais, no afã de combater o transporte irregular, abordam automóveis e pedem os documentos das pessoas, que, se não forem parentes do motoristas, são consideradas passageiros, e a infração vale uma multa de R$ 2.800.

Depois de sucessivas queixas de moradores de Itapetinga, Itambé, Ibicaraí, Itabuna e outros municípios da região, Rosemberg desabafou: “Cheguei ao limite. É uma situação surreal, um procedimento inusitado, nem carona a um amigo se pode dar. A Agerba não pode criar suas próprias regras”.

A situação ocorre em outros pontos do Estado e já motivou queixas dos petistas Bira Corôa, Luiza Maia e até de Zé Neto. “Nem táxi escapa”, afirmou o deputado, destacando que o secretário Otto Alencar “tem ajudado, cobrou da Agerba, mas parece que o diretor Eduardo Pessoa não atende”.



Filhos de comerciárias poderão ter creches

Data: 26/11/2013
10:39:42

A deputada Kelly Magalhães (PCdoB) define como “de grande relevância social” o projeto de sua autoria que determina a instalação, em unidades comerciais autônomas e shoppings centers do Estado da Bahia, de berçários e creches para dependentes de empregados desses estabelecimentos.

A medida prevê o acolhimento de crianças até seis anos, que em geral ficam privadas do contato com a mãe durante todo o dia. “Conversei com mulheres nessa condição, a maioria mora na periferia, sai cedo para trabalhar e só consegue chegar em casa 11 horas da noite”, disse Kelly.

Estão previstas no projeto parcerias com empresas e entidades privadas, que poderão usar o espaço para marketing institucional. O texto também autoriza Estado e prefeituras a participarem de convênios para instalação e funcionamento das creches.

Kelly lembra que a atividade comercial na Bahia é uma das que mais empregam mão de obra feminina. "Oferecer melhores condições para o exercício pleno da atividade dessas trabalhadoras é o objetivo”, afirmou, destacando a “tranquilidade de ter os filhos em lugar seguro e no próprio local de trabalho".



Reforço externo

Data: 26/11/2013
10:37:11

Avaliadores oculares calculam que 70% dos deputados, prefeitos, vereadores e lideranças que compareceram ao “lançamento” da candidatura do senador Walter Pinheiro (PT) ao governo do Estado são oriundos dos quadros do PP.



Candidato

Data: 26/11/2013
10:36:30

Está decidido: o advogado Luciano Simões Filho será candidato a deputado estadual em 2014 pelo PMDB. Tentará seguir os passos do pai, que, após sete mandatos, pendurará as chuteiras no próximo ano.



Previsão é de terça sem votação na Assembleia

Data: 26/11/2013
10:35:37

Apesar do anúncio do líder do governo, Zé Neto (PT), de que não deverá haver votação de projetos hoje na Assembleia Legislativa, o líder da oposição, Elmar Nascimento (DEM), disse que sua bancada estará a postos para qualquer estratégia emergencial.

Há projetos importantes, mas alguns trazem aspectos que dificultam o entendimento, entre eles dois que bloqueiam a pauta, isto é, têm necessariamente de ser votados antes que qualquer outro: o que altera os limites do Parque Estadual Morro do Chapéu e e o que institui o fundo contra incêndio.

No primeiro caso, o problema está na incompatibilidade entre os limites propostos para o parque e a geração de energia eólica na região, enquanto no projeto do fundo a oposição não concorda com a cobrança da taxa na conta de energia elétrica: “É inconstitucional, o governo ficou de rever”, disse Elmar.

Um projeto sobre o qual, aparentemente, não há divergência é o que dispõe sobre a política estadual para idosos. Houve um pedido de vista algumas sessões atrás, mas o texto já está em condições de ser votado.



Sem mobilização para o orçamento impositivo

Data: 26/11/2013
10:33:36

Está também na pauta a proposta de emenda constitucional do deputado Euclides Fernandes que destina 1% do orçamento do Estado para obras e serviços indicados por parlamentares.

“Uma PEC exige casa cheia, pois são necessários 38 votos para aprovação”, disse o deputado Elmar, acreditando que hoje não haverá mobilização suficiente.



Deputados e jornalistas escolhem destaques

Data: 26/11/2013
10:32:42

Se tudo for como se prevê, será afetada a escolha recíproca de deputados e jornalistas que mais se destacaram em 2013 nas suas atividades.

As votações, organizadas respectivamente pelo Comitê de Imprensa da Casa e pela Secretaria Geral da Mesa, ocorrem anualmente na última terça-feira de novembro.



Intriga rechaçada

Data: 26/11/2013
10:31:51

O vice-governador Otto Alencar esclareceu ao deputado Carlos Gaban e aos órgãos de imprensa que trataram do assunto: ele não fez nenhum desafio ao parlamentar quanto às críticas deste sobre superfaturamento e inadequação das embarcações em aquisição para o sistema ferryboat.

Gaban havia pedido mais informações sobre o negócio, por considerar insuficientes as que possuía, quando foi surpreendido pela notícia do “desafio”. Pouco depois, recebeu a ligação de Otto, que disse estar em Brasília e que não havia feito “nenhuma declaração a blog ou jornal”.

Otto, segundo Gaban, atribuiu o problema a uma "tentativa de fazer intriga” entre os dois e disse que toda a documentação está à disposição do deputado. “Vou examinar. Se me convencer, morre o assunto, Se não, vou tomar providências”, concluiu.



BLAGUE NO BLOG - Faturar é preciso

Data: 26/11/2013
10:30:09

Para demonstrar como era astuto o velho político, um deputado conta detalhes de uma audiência que teve com o falecido senador ACM durante o último governo Paulo Souto, quando as relações entre os dois ficaram um pouco estremecidas.

Haveria um almoço no Palácio de Ondina para um governante estrangeiro, e durante a audiência ACM recebeu uma ligação do governador convidando-o. Encerrada a conversa, disse ao deputado: “Era Paulo Souto puxando meu saco. Me convidou para almoçar”.



Tadeu crê na vitória de Lídice para o governo

Data: 26/11/2013
00:10:35

“O PSB, por si só, é um partido competitivo, por ter história e responsabilidade na condução atual de governos e prefeituras em todo o país”, disse o deputado Capitão Tadeu, a respeito de recente nota em que a senadora Lídice da Mata foi citada como único nome da legenda capaz de disputar o governo em condições de vitória.

No entanto, Tadeu, que no início do processo chegou a postular a indicação, reconhece que, “entre vários nomes competitivos do PSB, o da senadora está realmente em primeiro lugar”. O deputado declarou “apoio incondicional” à candidatura de Lídice e disse ter convicção de que “ela é a futura governadora da Bahia”.



Sem discriminação

Data: 26/11/2013
00:09:29

Objetivo nas respostas, o deputado Fabrício Falcão foi alvo de duas perguntas do Blog do Anderson.

Na primeira, sobre quem seria o candidato do PCdoB ao governo, disse que seria “o que Wagner indicar”. E quem é o candidato de Wagner? “Pelo que todo mundo sabe, será Rui Costa”.

No dia seguinte, assessores do secretário José Sérgio Gabrielli lhe telefonaram, achando que estava defendendo Rui.

Fabrício disse que não. E que se sua previsão falhar e o governador indicar Gabrielli, este será o candidato dele e do partido.



Estejam à vontade

Data: 26/11/2013
00:07:49

Ao contrário do xará mais famoso, o deputado Roberto Carlos autorizou aos interessados a publicação de sua biografia.



Sai de baixo

Data: 26/11/2013
00:06:31

Causa rebuliço no meio político regional o avanço do candidato a deputado estadual Plácido Alexandre (PCdoB) no Norte do Estado, a partir de sua base principal, Juazeiro, onde tem o apoio do prefeito e correligionário Isaac Carvalho.

A ação de Plácido é definida com imagens sempre ligadas a equipamentos de peso considerável. “Um trator D-8 de esteira”, diz um observador, referindo-se à expansão do candidato a diversos municípios. “Onde ele não tem o prefeito, tem a banda B”, completa.

Outro interlocutor exagera: “É uma máquina nova, um rolo compressor com motoniveladora e todos os acessórios, já está capinando em locais mais distantes” – como Lapão, na Chapada Diamantina, onde teria o apoio do ex-prefeito Hermenilson Carvalho.

Esta última aliança, no entanto, é contestada por outra fonte deste blog, para quem o próprio Hermenilson sonha com uma candidatura à Assembleia Legislativa. “Ele estava no PMDB. Cuidou de se filiar ao PCdoB um ano antes da eleição, o que é que se pode deduzir disso?”



Geddel realça pegada de candidato

Data: 25/11/2013
10:36:42

A entrevista do ex-ministro Geddel Vieira Lima à Tribuna da Bahia, hoje, mostra um político centrado nas suas convicções e que, por isso, não deixa margem para interpretação exótica das palavras que pronunciou.

Deixou claro que trabalha pela unidade das oposições e, mais ainda, reafirmou a disposição de só ser candidato ao governo nessa condição, devendo manter a postulação enquanto o dono da vaga, Paulo Souto, não recuar formalmente da decisão de não disputar.

Sobre a senadora Lídice da Mata, o ex-ministro fez declarações severas, que começam pela lembrança de que o PMDB participou de sua campanha a prefeita em 2004 “para resgatar uma imagem muito desgastada por uma administração tida por muitos como ruim em Salvador”.

Mas o mais duro ele reservou para descartar a possibilidade de nova aliança com o PSB, ao duvidar que a senadora possa ser uma candidata de oposição ao governo Wagner, pois o eleitorado “estranha” quando se vê diante de uma alternativa que “não é carne nem peixe”.

Geddel, em legítima malandragem política, não se esqueceu de mexer com outros partidos do cenário. No PT, instigou os “dissidentes”, o senador Walter Pinheiro e o secretário José Sérgio Gabrielli, ao dizer que a questão está “definida” em favor de Rui Costa e que é “zero” a chance de mudança.

Quanto a PDT e PP, sugeriu que endurecem o jogo para negociar melhor com o governador Jaques Wagner. “O caminho natural deles é dizer amém”, afirmou, acrescentando que buscam, nas conversas com Lídice, apenas “um amém mais robusto”.



Somos fichinha

Data: 25/11/2013
10:34:23

Pesquisadores afirmam que Marte pode ter tido água líquida há 3 bilhões e 800 milhões de anos. Depois nego fala de especulação de jornalista.



Reflexão bonita

Data: 25/11/2013
10:33:30

O leitor R. M. afirma que as palavras do governador Jaques Wagner distinguindo radicalismo de sectarismo são “uma reflexão muito bonita, mas que não se aplica à realidade do nosso Estado”, que tem na educação, saúde, segurança e investimento “resultados pífios”.

Deixando à parte os “méritos” do governador quanto ao tratamento supostamente igual a aliados e adversários, o leitor dispensa “ditadores e tolerantes”, clamando por “homens sérios, tocadores natos de projetos concretos que contemplem o interesse público”.



Neto cuida das bases

Data: 25/11/2013
10:32:13

O prefeito ACM Neto, que nas três eleições de deputado que disputou somou mais de 1 milhão e 100 mil votos, não descuida das bases cultivadas no interior em dez anos de mandato parlamentar.

Um dos seus objetivos é levar à Assembleia Legislativa o ex-prefeito de Caculé Luciano Ribeiro (DEM), a quem considera “um dos nomes mais promissores do Sudoeste” e “pessoa que faz política por vocação, com um futuro extraordinário”.

As declarações foram dadas em telefonema ao site Brumado Notícias, em que Neto defendeu a tese da renovação política, elogiando o desempenho de Luciano nas duas gestões em que esteve à frente do município.



Só a prudência para adiar o nome do PT

Data: 25/11/2013
00:57:54

O ineditismo da sucessão baiana, tantas vezes abordado neste blog, começa a mostrar sua cara ante a iminência de uma consumação artificial, que seria a indicação pura e simples do candidato do PT pelo governador Jaques Wagner, a quem Lula deu poderes de comandante.

O senador Walter Pinheiro e o secretário José Sérgio Gabrielli não aceitam a apresentação, por vontade imperial, de um nome que não teria amplo respaldo no partido e na base do governo. É a reação de setores do PT a algo que, em outros tempos, seria considerado mandonismo.

O quadro suscita dúvida quanto ao nível decisório da questão, pois o partido tem estrutura orgânica e normas para decidir sobre uma candidatura, no entanto parece abrir mão dessas instâncias para incorporar métodos personalistas e, portanto, excludentes, que não estão sendo engolidos.

Não apenas interesses pessoais – legítimos, diga-se – movimentam essa dissensão, mas também a convicção de que o predileto de Wagner, o secretário Rui Costa, representa um risco para aliados que não estão na política por brincadeira e, em caso de derrota, teriam prejuízo maior que o do governador.

No centro desse turbilhão, Wagner está prestes a tomar a decisão mais importante de sua vida, podendo ou não arcar com desdobramentos, podendo ou não ter sucesso no futuro. A gravidade do momento impõe prudência, não devendo ser surpresa se o pretenso anúncio do candidato tiver um longo adiamento.




Página Anterior    Próxima Página