Salvador, 23 de agosto de 2017

Tendência do SDD é apoiar Souto

Data: 31/05/2014
10:57:27

Espera-se, na reunião da Executiva Regional do SDD marcada para segunda-feira, o placar de 6 a 2 em favor do apoio à candidatura de Paulo Souto (DEM) ao governo do Estado.

Nesse sentido votarão o deputado Arthur Maia, seu irmão Roberto, o vereador Geraldo Júnior, o ex-deputado Joel Neiva, Luciano Oliveira e Manoel Vasconcelos, este último ligado ao deputado Marcos Medrado.

Medrado e seu filho Diogo, presidente da Bahiatursa, deverão ficar com o candidato Rui Costa (PT), enquanto o deputado Luiz Argôlo optará pela abstenção, preocupado com sua situação na Corregedoria da Câmara e dentro do próprio partido.

Se Medrado mudar de ideia e apoiar Souto, poderá permanecer na presidência regional como uma espécie de rainha da Inglaterra, que reina, mas não governa.

Caso mantenha sua posição, perderá o cargo para Roberto Maia, que foi duas vezes prefeito de Bom Jesus da Lapa e presidente da UPB.

A decisão local do SDD será comunicada à direção nacional do partido, que se reunirá quarta-feira em Brasília para tratar do assunto.



Testemunhas de peso

Data: 31/05/2014
10:55:30

A propósito do deputado Luiz Argôlo, informa-se nos bastidores que, apesar do processo que enfrenta e que poderá resultar na cassação do mandato, ele não renunciará e ainda manterá a candidatura à reeleição, tanto que continua em campanha, visitando municípios.

Argôlo vai se defender em qualquer instância em que seja acusado e pretende relacionar entre suas testemunhas os deputados João Leão e Mário Negromonte, seus ex-correligionários no PP, e o governador Jaques Wagner, além, é claro, do doleiro Alberto Youssef.



Verde que te quero verde

Data: 31/05/2014
10:53:50

Uma coisa ficou clara com os “melhoramentos” realizados no entorno do Estádio da Fonte Nova: os vendedores de grama é que saíram no lucro.



Fase "sem mandato" passou para Ivana

Data: 31/05/2014
10:53:17

A deputada Ivana Bastos (PSD) é um caso peculiar na Assembleia Legislativa, aonde chegou com as eleições de 2010 depois de tentar nas três anteriores, sempre “batendo na trave”, isto é, ficou na primeira suplência, mas sem ter a sorte de assumir o mandato em nenhuma das oportunidades.

Na região de Guanambi, era conhecida como “deputada sem mandato”, pois jamais deixou de atuar junto às bases, tanto que teve votações crescentes: dos 17 mil votos de 1998, foi para 26 mil em 2002, passou a 36 mil em 2006 e, finalmente, 46 mil votos no último pleito.

O encontro que promoveu no município na semana passada, para dar a partida em mais uma campanha, demonstrou o óbvio: ela se prepara para a segunda vitória consecutiva, tendo reunido mais de 600 pessoas, entre prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças de associações comunitárias e de agricultores.



Pressão sobre votantes já ocorreu na Assembleia

Data: 30/05/2014
08:23:13

Na história da Assembleia Legislativa, denúncias de irregularidades e pressão sobre deputados não são inéditas em votações.

Em 1997, quando a Bahia era governada de direito por Paulo Souto, no seu primeiro mandato, e de fato por Antonio Carlos Magalhães, ocorreu episódio semelhante.

Foi na disputa pela presidência da Casa, entre o candidato oficial, deputado Antonio Honorato, e o deputado Isaac Marambaia, que embora sendo da base do governo encarnou o papel de desafiante.

A diferença entre os dois casos está na tecnologia: hoje se diz que o governo exigiu que os parlamentares fotografassem seus votos com celular para comprovar posteriormente a “fidelidade”.

Naquele tempo, era a marcação de cédulas com furos de agulha, em pontos diferentes, o que era devidamente registrado. Por exemplo, a cédula do deputado fulano era furada no canto superior direito. Depois, era só colocá-la contra a luz para identificar o voto.

Espalhada a informação, poucos foram os que tiveram coragem de aliar-se à oposição para derrotar o candidato do governo, que, naturalmente, saiu vencedor do pleito.



Zé Neto é inocente, mas proposta foi real

Data: 30/05/2014
08:21:08

Com relação à eleição do deputado Zezéu Ribeiro para o TCE, já nos primeiros minutos de ontem, Por Escrito, respaldado em conversas com parlamentares, pode atestar um fato: o líder do governo, Zé Neto, é absolutamente inocente do ato indigno que lhe atribuíram.

Entretanto, podemos afirmar que um deputado, certamente saudoso dos tempos do coronelismo, fez realmente a proposta de que os integrantes da bancada fotografassem seus votos, tendo recebido o apoio de pelo menos outros três.



Justiça poderá definir se houve fotografias

Data: 30/05/2014
08:19:27

Se houve ou não fotografias na cabine de votação, é assunto a ser comprovado tecnicamente – a oportunidade está na ação judicial anunciada pela oposição.

Por enquanto, só há elementos circunstanciais para sustentar a tese, como a acusação de que houve flashes na cabine e de que deputados do governo levavam um minuto para votar, contra dez segundos dos oposicionistas.

Os supostos flashes podem ser debitados a uma lâmpada numa das galerias do plenário, a qual, defeituosa ou mal ajustada, piscava nas proximidades da cabine, o que poderia gerar uma confusão.

Outra hipótese, levantada a este blog por um parlamentar, foi “a palhaçada de Sargento Isidório”, deputado do PSL, que a certa distância da cabine fotografou alguns deputados no momento da votação.



Bastidores identificam voto contra de Sidelvan

Data: 30/05/2014
08:18:00

Em sessões incidentadas como a de quinta-feira, sempre aparecem, nos bastidores, as tentativas de identificar quem não votou conforme os cânones de sua facção.

Muitos nomes foram citados sem maior consistência, mas pelo menos um é apontado como autor seguro de um voto dado ao deputado Carlos Gaban (DEM) na primeira votação: o deputado Sidelvan Nóbrega (PRB).

Fonte deste blog dele ouviu que votara Gaban como forma de protesto, já que não tem sido recebido pelo governador Jaques Wagner.

O deputado não imaginava, com base nas votações anteriores, dos deputados João Bonfim e Mário Negromonte, que houvesse risco de derrota de Zezéu Ribeiro, apenas pensava em reduzir os números da vitória.

Diante do resultado, porém, e solicitado pelo deputado federal Márcio Marinho (PRB), que lhe telefonou – talvez, dizemos nós, sabendo de seu ânimo –, Sidelvan confirmou que, como “deputado da base”, mudaria o voto no segundo pleito.



Rinha legislativa

Data: 30/05/2014
08:15:12

No arranca-rabo ocorrido com a derrubada de votos no chão do plenário, pôde-se constatar que o deputado Marcelino Galo (PT), além de fazer jus ao sobrenome, está em boa forma física.



Charlatanismo

Data: 30/05/2014
08:14:23

Mesmo que nada ainda tenha sido provado, a entidade sindical representativa dos fotógrafos pensa em processar deputados por exercício ilegal da profissão.



Nilo reitera representação

Data: 29/05/2014
00:06:20

Resultado final: Zezéu Ribeiro teve 35 votos e Carlos Gaban, 23. Houve dois votos nulos. O presidente Marcelo Nilo reafirmou que representará "amanhã de manhã" contra os deputados Paulo Azi e Elmar Nascimento no Conselho de Ética.



Zezéu ganha a vaga no TCE

Data: 29/05/2014
00:01:47

O deputado Zezéu Ribeiro acaba de atingir o número mínimo necessário para eleger-se conselheiro do Tribunal de Contas do Estado: 32 votos. O deputado Gaban está com 21.



Começa a contagem dos votos

Data: 28/05/2014
23:58:22

O presidente Marcelo Nilo iniciou a apuração, Como da vez anterior, os deputados Zezéu e Gaban disputam voto a voto. O placar está 17 a 14 para Zezéu e há dois votos nulos.



Sururu no plenário

Data: 28/05/2014
23:50:40

Aparentemente, o deputado Elmar jogou os votos no chão e o presidente Marcelo Nilo afirmou que entrará com representação contra ele e o deputado Paulo Azi no Conselho de Ética. Houve empurra-empurra e a segurança foi chamada para conter os parlamentares mais exaltados.



Oposição ameaça ir à Justiça

Data: 28/05/2014
23:45:55

Em questão de ordem, o deputado Elmar disse que as câmeras do plenário captam os flashes que tenham sido disprados na cabine de votação e adiantou que a oposição usará as imagens para respaldar uma ação na Justiça. Anteriormente, o líder havia declarado que uma eventual quebra do sigilo do voto constitui falta de decoro, motivo para cassação de mandato.



Ainda o voto com celular

Data: 28/05/2014
23:30:06

Polêmica do ingresso com celular na cabine continua. O presidente Nilo diz que não pode proibir e lembrou que o deputado Antonio Imbassahy, na Câmara, filmou um voto que deu e colocou nas redes sociais.

O deputado Elmar insiste. Nilo reitera: "Não posso fazer isso com um deputado".



Oposicionistas veem "flashes" na cabine

Data: 28/05/2014
23:10:52

Segue o processo de votação. Deputados da oposição acusam os governistas de estarem fotografando os votos, supostamente disparando flashes na cabine. O presidente Marcelo Nilo disse, algumas vezes, que não viu “flash nenhum”.



Nilo anuncia nova votação

Data: 28/05/2014
22:50:41

Depois de longa discussão entre diversos deputados, sem que se tenha notado alguma argumentação plausível,o deputado Yulo Oiticica acusou de "traição" os deputados da base que votaram ocntra o governo e defendeu a adoção do voto aberrto na Assembleia Legislativa.

Em seguida, o presidente Marcelo Nilo anunciou o processo de votação, tendo voltado à baila a questão das fotografias do voto. Questionado por Elmar, Nilo disse que não pode exigir dos deputados que deixem seus celulares na Mesa antes de entrar na cabine, iniciando em seguida a chamada dos votantes.



Elmar acusa pressão por fotografia de voto

Data: 28/05/2014
22:18:39

O líder da oposição, Elmar Nascimento, disse que quatro deputados do governo o procuraram para denunciar que a bancada da base está sendo pressionada a fotografar os votos na nova votação.

Elmar solicitou ao presidente Marcelo Nilo que proíba que os deputados entrem na cabine de votação com telefone celular, tendo Nilo reagido de pronto: "Não pode".

O deputado Luciano afirmou que em tempos passados houve marcação de cédulas em eleições na Casa e lembrou que o uso de celulares é proibido pela legislação eleitoral para o eleitor comum.

O deputado Zé Neto exigiu de Elmar que apresentasse os nomes dos deputados que fizeram a denúncia. tendo o líder da oposição alegado seu direito constitucional de não os revelar. "Então é denúncia vazia", disse Zé Neto.

 

 



Gaban propõe novo nome da Assembleia

Data: 28/05/2014
22:09:34

O deputado Gaban acaba de propor ao líder do governo, Zé Neto (PT), que retire a candidatura do deputado federal Zezéu Ribeiro e ele também renunciará à sua para que se indique "qualquer colega da base do governo", pois sua proposta é de "fortalecimento do Poder Legislativo".



Sessão recomeça na Assembleia

Data: 28/05/2014
22:06:05

Foi reiniciada há cinco minutos a sessão da Assembleia Legislativa. Os deputados governistas Álvaro Gomes e Rosemberg Pinto tentam salvar com palavras a situação, mas, por enquanto, prevalecem os números, que são muito negativos para o governo.

O presidente Marcelo Nilo informou que "todos os parlamentares estão na Casa" e que logo que se termine a discussão será realizada a nova votação. A palavra no momento está com o deputado Gaban.



Gaban vê governo em minoria

Data: 28/05/2014
22:03:46

Em conversa há pouco com Por Escrito, o deputado Gaban raciocinou: “Tive 28 votos, e como nosso companheiro Targino não estava, isso significa que 12 deputados do governo votaram comigo. Meus votos somados aos cinco em branco e nulos dão 33, ou seja, o governo só teve 27 votos entre os deputados presentes.



Wagner e PT são os grandes derrotados

Data: 28/05/2014
21:45:10

A votação frustrada de conselheiro do TCE é uma demonstração clara da insatisfação da bancada governista com o governador Jaques Wagner, que de tão falada acabou por se materializar e atingiu em cheio o PT, único partido rejeitado no processo.

Em primeiro lugar, considere-se que duas deputadas da base faltaram à votação, 11 parlamentares governistas votaram no candidato da oposição e ainda houve cinco votos entre nulos e em branco, o que totaliza uma defecção concreta de 18 votos.

Não vale o argumento de que o governo teve êxito nas duas primeiras votações: o deputado João Bonfim (PDT) demonstrou ser querido entre os colegas da Assembleia, ao conquistar 52 votos.

Quanto ao deputado Mário Negromonte, mesmo sendo da Câmara federal, é filiado ao PP, legenda que, como outras da base governista, não gozam da mesma atenção que os representantes petistas, e essa é uma queixa antiga.

A votação de Gaban – 28 votos – reflete também uma tendência de valorizar a “prata da Casa”, que nem mesmo a leveza do nome de Zezéu Ribeiro, um político estimado mesmo entre adversários, pôde contornar.



Rogério volta da BR-101

Data: 28/05/2014
21:28:46

O deputado Rogério Andrade (PSD) funcionou como escrutinador nas duas primeiras votações, que elegeram os deputados João Bonfim e Mário Negromonte, e após votar na terceira, acreditando que tudo transcorreria normalmente, deixou a Assembleia para cumprir um compromisso em Santo Antônio de Jesus.

A informação de que a eleição não se consumou foi-lhe transmitida quando ele já se encontrava na BR-101, a caminho do seu destino. Diante da nova situação, como disse a este blog por telefone, está retornando a Salvador.



Gaban teve 28 votos

Data: 28/05/2014
21:16:06

Uma correção: o deputado Gaban teve 28 votos contra 27 do deputado Zezéu, completando-se 60 votos com os cinco registrados entre nulos e em branco, conforme números da Secretaria Geral da Mesa Diretora.

Como são necessários 32 votos - maioria absoluta - para a eleição de conselheiro, novo pleito deverá ocorrer ainda hoje, como manda o Regimento.

A bancada do governo está reunida na presidência e fala-se até em nova intervenção do governador Jaques Wagner.

Não votaram os deputados Targino Machado, da oposição, que tinha participado das votações anteriores, Angela Sousa e Maria Luiza, que não compareceram à sessão, enquanto o deputado Rogério Andrade, governista, deixou a Casa após votar.

A sessão foi suspensa por uma hora, a partir das 20h50, para ser preparada a nova votação.

Falando a Por Escrito, o deputado Gaban disse que já se considera "vitorioso", pois obteve 11 votos na bancada governista.



Gaban e Zezéu empatam

Data: 28/05/2014
20:48:40

Os deputados Carlos Gaban e Zezéu Ribeiro acabam de empatar por 27 votos na eleição para conselheiro do TCE. Nova votação será realizada ainda hoje.



Deputados votam na disputa Zezéu x Gaban

Data: 28/05/2014
19:56:39

O presidente Marcelo Nilo iniciou a chamada dos parlamentares para a última votação da noite, de preenchimento de vaga no Tribunal de Contas do Estado, postulada pelos deputados Zezéu Ribeiro e Carlos Gaban.



Gaban destaca atuação como deputado e presidente

Data: 28/05/2014
19:53:57

Depois de descrever sua trajetória de vida, desde a cidade natal de Mococa, em São Paulo, a educação em escola pública até formar-se em Engenharia, o deputado Gaban falou do início de sua carreira pública na Bahia, onde, como presidente da Cerb, negociou democraticamente com o então sindicalista Paulo Jackson, que viria a ser a um dos mais combativos deputados do PT na Assembleia Legislativa.

Gaban referiu-se também os quatro mandatos de deputado e o exercício da presidência da Casa, na legislatura 2003-2005, quando, embora fizesse parte de um grupo político forte, respeitou os direitos de todos os deputados, independentemente de posição partidária.

Na linha de companheiros que o antecederam, frisou a importância de prestigiar o Poder Legislativo, “uma tradição” que se iniciou com Zilton Rocha, passando por Gildásio Penedo e pelo próprio João Bonfim, que hoje foi eleito para o TCE. Gaban destacou ainda o embasamento técnico com que fez pronunciamentos sobre as contas públicos e pediu a “despolitização” do processo, “que não é político”.



Rosemberg diz que não há reserva de vaga

Data: 28/05/2014
19:34:28

Contrapondo-se em nome da candidatura de Zezéu Ribeiro, o líder do PT, Rosemberg Pinto, lembrou que o atual presidente do TCE, Inaldo da Paixão, foi eleito conselheiro numa vaga da Assembleia.

Disse ainda que a Constituição não reserva vagas para deputados estaduais, mas permite que qualquer cidadão possa pleitear o ingresso na corte de contas, desde que preencha as exigências e seja indicado por um dos critérios previstos.

Rosemberg elogiou o deputado oposicionista Carlos Gaban, mas discorreu também sobre a história de Zezéu, como vereador, deputado federal e, sobretudo, militante político que contribuiu para a restauração democrática do Brasil.



Elmar pede que se vote "na Assembleia"

Data: 28/05/2014
19:29:00

Coube ao líder da oposição, Elmar Nascimento, iniciar os pronunciamentos relativos à disputa entre Zezéu Ribeiro e Carlos Gaban, que ele quis descaracterizar como uma questão entre o governo e oposição.

Elmar destacou a importância de a Assembleia ter rejeitado a adoção do voto aberto proposto em emenda constitucional da deputada Luiza Mazia (PT), dois anos atrás, e defendeu a ideia de que os deputados estaduais devem “votar num colega”.

Elogiou os dois competidores, julgando que ambos têm qualidades para ocupar a cadeira do TCE, mas pediu à bancada da maioria uma “reflexão”, porque se deve “votar em Gaban como se votou em Zilton Rocha e em Gildásio Penedo”, representantes da Casa, como faz a Câmara em relação ao TCU, escolhendo seus integrantes.

“Não disputamos contra o deputado Mário Negromonte, pois a vaga é de indicação do governador, mas esta vaga é nossa, da Assembleia. Se elegermos Gaban, no futuro nenhum governador vai ter coragem de encaminhar um candidato que não seja deputado estadual para as vagas da Assembleia”, concluiu.



Negromonte eleito para o TCM

Data: 28/05/2014
19:14:24

O deputado Mário Negromonte acaba de ser eleito para o Tribunal do Contas dos Municípios. Ele teve 47 votos a favor e 11 contra, tendo havido ainda dois votos em branco e um nulo.

A Assembleia Legislativa passará agora à votação de vaga de conselheiro para o Tribunal de Contas do Estado, à qual concorrem os deputados Zezéu Ribeiro (PT) e Carlos Gaban (DEM).



Começa a votação de Negromonte

Data: 28/05/2014
18:49:14

Após pouco menos de meia hora de paralisação, a sessão foi reaberta para a votação, já com a nova cédula.



Nilo suspende sessão para fazer nova cédula

Data: 28/05/2014
18:38:58

O deputado Marcelo Nilo disse que confia no caráter e na honestidade do deputado Negromonte, ressaltando que o conhece há 30 anos e que se alguma dúvida tivesse usaria a prerrogativa de presidente para não colocar em votação.

Por sua vez, o deputado Targino questionou a cédula de votação, que só permite o voto a favor ou em branco, quando há ainda a abstenção e o voto contra, solicitando que seja inserido um quadro com a palavra "não".

Targino entende que, na forma atual, fica prejudicado o sigilo do voto e contestou a pretensão de Nilo de levar a decisão ao plenário, que "não pode tudo, não pode ir contra a Constituição".

Nilo decidiu deferir a questão de ordem de Targino e supendeu a sessão, há cerca de 15 minutos, até que seja confeccionada nova cédula, que atenda ao questionamento do parlamentar.



Mário Júnior defende reputação do pai

Data: 28/05/2014
18:13:30

Em defesa do pai, discursou o deputado Mário Negromonte Júnior, que fez uma resumo da vida política e pessoal do candidato. Em essência, agradeceu ao governador Jaques Wagner pela indicação e citou os 24 anos de vida pública do pai, líder quatro vezes do PP na Câmara, atribuindo inimizades do pai a posições que teve de adotar, contrariando interesses.

Disse que, para ser nomeado ministro, Negromonte teve a vida esquadrinhada, não tendo sido detectado nada que o desabonassse. "Ele não sofreu um processo sequer em tantos anos de carreira pública", afirmou, pondo em dúvida a veracidade da foto publicada em revista nacional que o ligaria ao doleiro Alberto Youssef.

"Se Mário Negromonte tivesse algum malfeito em sua vida, em qualquer caso ou nesse que estão dizendo, ele seria o primeiro a dizer ao governador Jaques Wagner que não o indicasse, para evitar-lhe um constrangimento", assegurou.

Instado a comentar o episódio como adversário direto de Mário Negromonte no município de Paulo Afonso, embora aliado na política estadual, o deputado Paulo Rangel (PT) recusou-se a fazer "qualquer tipo de julgamento" e disse que votará no candidato.



Targino questiona indicação de Negromonte

Data: 28/05/2014
17:57:54

Primeiro a discursar, o deputado Targino Machado disse que recebeu “diversos recados” para não se pronunciar a respeito da candidatura do deputado Negromonte, chegando a citar, entre aspas, um deles:

“Não vale a pena comprar essa briga, pois com ou sem seu voto Mário Negromonte será eleito conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios e não será bom para os prefeitos que você representa”.

Entretanto, disse que falaria, lembrando que em 1995 alcunhou o TCM de “Tribunal Carlista dos Municípios”, constatando agora que “nada mudou, apenas os nomes”.

Targino disse que o mandato não lhe pertence, mas é de representação do eleitor que nele confiou, não podendo ser “leniente”, “prevaricar” ou “fazer vista grossa ao que quer que seja”.

Recordou denúncias que levaram ao afastamento de Negromonte do Ministério das Cidades, entendendo que o deputado tem de esclarecê-las para preencher o “critério primeiro” que o credenciaria a ocupar uma cadeira de conselheiro, de "reputação motal ilibada".

Reconhecendo o direito de defesa de Negromonte, no entanto, referiu-se à afirmação de A Tarde, hoje, de que a sabatina ao deputado não teve “perguntas nem respostas”, não tendo os deputados cumprido seu dever, o que o levou a negar o voto e pedir aos colegas: “Ao governador, deem tudo, menos a honra”.



52 votos fazem de Bonfim conselheiro

Data: 28/05/2014
17:34:43

Não foi alcançada a desejada unanimidade: o deputado João Bonfim acaba de ser eleito conselheiro do Tribunal de Contas do Estado com 52 votos. Faltaram à sessão as deputadas Angela Sousa e Maria Luiza, enquanto nove parlamentares votaram em branco. O presidente Nilo anunciou o processo de votação no deputado Mário Negromonte.



Deputados começam a depositar votos na urna

Data: 28/05/2014
16:58:28

O presidente Marcelo Nilo chamou o primeiro e o segundo secretários da Mesa, deputados Paulo Azi (DEM) e Rogério Andcrade (PSD) para acompanhá-la na condução do processo de votação. Os votantes estão sendo chamados em ordem alfabética para marcar o xis na cédula - ou não.

O deputado Luciano Simões (PMDB), alegando que precisa sair, quis furar a fila, mas o presidente Nilo, após pensar em conceder, refletiu: "Não vou abrir, não. Se abrir vai ser pior". Em seguida, determinou: "Quem chegar atrasado vai ficar por último". O deputado Angelo Coronel foi a primeira "vítima" desse critério.



Bonfim crê em grande apoio

Data: 28/05/2014
16:47:56

O candidato João Bonfim iniciou sua fala, que antecede a votação. Disse que a semana foi de "angústia" para ele, com discussões "até altas horas da noite", em que seu "líder", Marcelo Nilo, preocupava-se com a possibilidade de ele não ter a votação expressiva que seu prestígio presidencial pode fazer supor, "se não unânime, pelo menos muitro próxima disso". Bonfim adiantou que espera esse desfecho.



Já ganhou

Data: 28/05/2014
16:43:44

Continua a torrente de declarações favoráveis a João Bonfim: Paulo Câmera (PDT), J. Carlos (PT), que anunciou o apoio de toda a bancada do partido, e Nelson Leal (PSL).



Deputado arrisca: Bonfim terá unanimidade

Data: 28/05/2014
16:29:29

O deputado Targino disse acreditar que o deputado João Bonfim terá unanimidade - 63 votos - para sua indicação ao TCE e que tal façanha foi alcançada antes na Casa na disputa entre Antonio Honorato e Isaac Marambaia pela presidência, em 1997, mas pelo deputado Jurandy Oliveira, que na época elegeu-se quarto secretário.

Como alguns deputados alegam não ter Bonfim esse prestígio todo no plenário, aguarda-se o número de votos que terá. Discursando há pouco, a deputada Ivana Bastos disse ter esquecido as querelas antigas com Bonfim na política de Guanambi. Entretanto, há quem diga que o que Ivana quer é ver Bonfim fora da briga pelos votosd em sua região.

Depois de Ivana, falaram os deputados Fabrício Falcão (PCdoB), Euclides Fernandes (PDT) e Sargento Isidório (PSL), ambos posicionando-se a favor de Bonfim.




Página Anterior    Próxima Página