Salvador, 17 de dezembro de 2017

Oldack Neves foi mais um baiano cassado

Data: 31/05/2013
10:26:33

Oldack de Carvalho Neves, deputado estadual pelo MDB na legislatura 1967-1971, teve o mandato cassado e os direitos políticos suspensos em março de 1969 pelo regime militar, com base no Ato Institucional nº 5, o famigerado AI-5.

A informação, transmitida por seu filho Cláudio Maciel de Carvalho Neves e confirmada no portal da Assembleia Legislativa na internet, deverá fazer com que o nome do parlamentar seja incluído pela Comissão Estadual da Verdade entre os parlamentares que terão devolvido simbolicamente o mandato.

Falecido em outubro de 2005, aos 89 anos, Oldack Neves foi prefeito de Brumado na década de 40, elegendo-se deputado em 1954. Na eleição seguinte, foi suplente, assumindo várias vezes a cadeira na legislatura 1959-1963. Foi novamente eleito em 1966.



Deputado vê Rui candidato

Data: 31/05/2013
10:25:17

Caso seja definido um candidato do PT à sucessão do governador Jaques Wagner, será o secretário Rui Costa, na opinião do deputado Euclides Fernandes (PDT). “Rui está muito bem estruturado e tem o apoio do governador, não declarado, mas do conhecimento da classe política”, afirmou.

Embora veja o vice-governador Otto Alencar (PSD) como “um bom nome” para a disputa, Euclides Fernandes acredita na primazia do secretário. “Só numa circunstância nacional, numa construção levando em consideração a reeleição da presidente Dilma, é que o PSD poderá lançar Otto”.



Mandado de segurança

Data: 31/05/2013
10:24:18

O advogado Ademir Ismerim entrará segunda-feira, na zona eleitoral de Inhambupe, com mandado de segurança contra ato da presidente da Câmara de Aporá, Joelma Nunes (PSD), que reduziu de 11 para nove as cadeiras do colegiado, com isso afastando dois adversários.

Eleitos vereadores e diplomados pela Justiça Eleitoral, Sargento Romeu (PDT) e José Oliveira (PTB) são os proponentes de ação. À exceção da presidente, todo o plenário da Câmara foi contra a decisão.



Correção

Data: 31/05/2013
10:23:32

Em nota postada no dia 17 de abril, este blog, por equívoco, deu a presidente da Câmara acima citada, Joelma Nunes, como prefeita de Aporá.



Desaparecido

Data: 31/05/2013
10:22:37

O jacobinense Murilo Mendes da Silva, mais conhecido por Murilinho, 34 anos, está desaparecido há uma semana. Segundo a família, foi visto pela última vez no dia 24, em Salvador. Murilinho é autônomo e quando desapareceu estava com um carro Celta vermelho metálico, placa NYW-9830, pertencente a uma locadora de Jacobina. Informações para 74-9111-1970/ 74-9189-0371.



União Europeia apoiará programas

Data: 31/05/2013
10:21:33

A deputada Neusa Cadore (PT) informa que é grande a expectativa de parcerias entre a União Europeia e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza para estímulo a iniciativas sociais, principalmente na área do programa estadual Pacto contra a Violência, prevenção da Aids e projetos de reciclagem.

Em audiência pública, representantes da UE reuniram-se, quarta-feira, na Assembleia Legislativa, com a secretária Moema Gramacho, parlamentares e grupos de jovens do Bairro da Paz, subúrbio ferroviário e também da Lauro de Freitas, onde, como prefeita, Moema realizou trabalho semelhante.



Bahia é única esperança do PT no Nordeste

Data: 30/05/2013
10:36:37

A determinação com que o PT baiano se entrega ao direito de indicar o candidato do governo à sucessão de Jaques Wagner tem, além dos interesses próprios do exercício do poder estadual, um fator regional de ampla significação, analisa observador da política nacional.

É que, sem esse privilégio, o partido corre o paradoxal risco de não ter, a partir de 2015, um único governador no Nordeste, região em que a presidente Dilma Rousseff foi campeã de votos e na qual ostenta até hoje o maior índice de aprovação.

De fato, desde “lá de cima”, situação não favorece os petistas. No Maranhão, mesmo que o PT local apoie Flávio Dino (PCdoB), o governo federal estará com o candidato do intocável grupo do senador José Sarney, provavelmente o ministro Edison Lobão.

No Piauí, a prioridade é do governador Wilson Martins (PSB), ainda que o senador Wellington Dias (PT), que ficou fora do segundo turno para a Prefeitura de Teresina em 2012, venha a concorrer.



PSB tem o controle no Ceará e Pernambuco

Data: 30/05/2013
10:34:20

O Ceará é território fechado dos irmãos Cid (governador) e Ciro Gomes, do PSB governista e, portanto, adversário das veleidades presidenciais do pernambucano Eduardo Campos. A dupla indicará o candidato e deixará o vice para o PT, que, no entanto, deseja o Senado.

No Rio Grande do Norte da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), o candidato da oposição será ninguém menos que o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB).

A Paraíba tem uma particularidade: a capital, João Pessoa, tem como prefeito Luciano Cartaxo, do PT. O governador Ricardo Coutinho (PSB) buscará a reeleição. A aliança entre ambos é essencial para evitar a vitória do senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

Em Pernambuco, o governador Campos ganha com qualquer um. Em Sergipe, o afastamento por motivo de saúde do governador Marcelo Déda (PT) coloca no páreo o vice Jackson Barreto (PMDB).

Em Alagoas, onde o PT é inexpressivo, o candidato do governo federal será o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), ou o senador Fernando Collor (PTB).



Deputado não esquece adesismo

Data: 30/05/2013
10:32:55

O deputado Carlos Geilson (PTN) denunciou, da tribuna da Assembleia Legislativa, “o adesismo geral” nas hostes políticas baianas. “Permaneço na oposição, mesmo que outros estejam se bandeando”, declarou, com a gravidade que o caso exige.

Indagado sobre o que havia acontecido para justificar o pronunciamento, Geilson disse que só estava lembrando a realidade, pois “não foram tantos os que se elegeram pela oposição e mudaram para o governo?”

Se, na atual legislatura, foram oito as adesões, na anterior o troca-troca foi bem maior. As legendas de oposição elegeram 32 deputados contra 31, mas o primeiro governo Jaques Wagner chegou a ter o apoio de 50 no plenário da Casa.



Sociedade não cobra redução do recesso, diz líder

Data: 30/05/2013
10:31:38

O líder do PT, Rosemberg Pinto, acha que “não se deve fazer cavalo de batalha” com a proposta de emenda constitucional que reduz o recesso parlamentar anual, hoje de 90 dias e que poderia ser fixado em períodos que vão de 30 a 60 dias.

“A sociedade não está cobrando isso, não podemos nos deixar pautar por certo tipo de pressão. É uma fantasia achar que os eleitores estão preocupados com esse assunto”, afirmou.

A mesma visão ele não tem de outra PEC polêmica que se tenta aprovar na Casa: o fim da reeleição de presidente na mesma legislatura, contra a qual, pelo menos neste momento, se coloca o presidente Marcelo Nilo.

Indagado sobre a tramitação, Rosemberg, tido como principal articulador, desabafou: “Não posso pegar o presidente à força e botar o projeto em votação”.

Segundo ele, os passos fundamentais foram dados: os líderes do governo, Zé Neto, e da oposição, Elmar Nascimento, já assinaram o texto, que foi publicado no Diário Oficial.



Questão de louros

Data: 30/05/2013
10:29:49

Um deputado governista confidencia: a PEC da reeleição será aprovada ainda nesta legislatura. O problema é que “Marcelo e Zé Neto não querem que Rosemberg leve os louros”.



Cícero Dantas quer reforma de hospital

Data: 30/05/2013
10:29:16

O ex-prefeito de Cícero Dantas Weldon de Carvalho Santos (PR) acompanha com atenção o trabalho do seu sucessor e aliado Helânio Calazans, mas lamenta que ele tenha as mesmas dificuldades que enfrentou em seus oito anos de mandato, especialmente no campo da saúde.

O principal problema é o do hospital, construído no governo Roberto Santos (1975-1979) e que carece de uma reforma, prometida pelo governo do Estado e até hoje sem execução, apesar da existência de um projeto desde 2011. “Já não estou acreditando muito”, disse Weldon.

Reconhecendo que “a deficiência da saúde é geral, no Brasil e na Bahia, e em Cícero Dantas não seria diferente”, o ex-prefeito lamenta, no entanto, a falta de recursos vivida pelo hospital de 43 leitos. “Os R$ 120 mil mensais que a Sesab repassa não dão nem para pagar ao pessoal. O déficit é coberto pelo Fundo Municipal".



PMDB simboliza aberração do quadro partidário

Data: 29/05/2013
22:56:12

O PMDB é, certamente, hoje, a maior das excrescências do sistema partidário brasileiro, entre tantas que existem. Como, especialmente, o PT, que exibe sem vergonha seu lado embuste, mas também como o PSDB, que restringe propostas a projetos pessoais, e o DEM, que, mesmo tentando, não larga o ranço original da UDN.

Temos ainda um PCdoB sem comunistas, um PSB sem socialistas, um PV sem verdes, um PDT sem trabalhistas, e por aí vai, como se diz. Há poucos dias, o ministro Joaquim Barbosa chamou-os todos de “partidos de mentirinha”, causando em segmentos políticos reação “indignada”.

A verdade é que não há nada de estranho nisso, apenas o fato de que a sentença é do presidente do Supremo Tribunal Federal. Nos meios menos focados no processo político, a expressão do ministro fez sucesso – muita gente vibrou –, mas não traduziu nada que ninguém não soubesse e que, a despeito da meritíssima avaliação, vai ficar como está.



Origem da resistência trazia a contaminação

Data: 29/05/2013
22:54:15

Voltando ao PMDB, o partido tem gênese trágico-romântica: foi onde puderam se socorrer os adversários da ditadura, ainda com a singela sigla do Movimento Democrático Brasileiro, que ao lado da governista Arena compunha o decretado sistema bipartidário de 1965, não por acaso definido então como “camisa-de-força”.

O MDB era a oposição consentida ao regime militar, que tinha a parte não cassada e não exilada da esquerda, e também fisiológicos, apoiadores do sistema vigente e os que nele se punham por circunstâncias políticas locais. Sua importância histórica para a redemocratização não exclui o fato de ter vindo com defeito de fábrica.

Na reformulação do quadro partidário pós-anistia, em 1980, nasce o PMDB, que permaneceria combativo sob o comando de Ulysses Guimarães, agregando, entretanto, muitos que vieram da ditadura, iniciando-se o processo de desfiguração do antigo perfil.

Tancredo Neves, um “moderado”, como se dizia, preferiu fundar o Partido Popular, tendo depois de recuar, porque o regime impusera a vinculação de votos – não havia coligação e o eleitor tinha de escolher de vereador a governador dentro do mesmo partido.



Redução da bancada é risco que agita

Data: 29/05/2013
22:52:28

Os fatos seguintes são mais vivos na memória coletiva porque mostrados na mídia com certa regularidade: veio a campanha frustrada das diretas-já, acompanhando o apodrecimento do regime e culminando na eleição indireta de Tancredo em 1984, com a criação do PFL para adesão de setores governistas.

Foi a Aliança Democrática, marco histórico da consolidação do PMDB como a massa amorfa que conhecemos hoje, em que dois grandes blocos suprem-se os interesses. Apoiar ou não apoiar governos é questão de momento, como aconteceu sob Fernando Henrique, Lula e, agora, Dilma.

Sem programa, sem proposta, sem norte, como em geral seus congêneres, o partido fez as contas e avaliou: se as coisas no governo, para ele, continuarem como estão, a bancada federal será reduzida de 85 para 60 deputados.

Esse é o motor da rebelião que o governo tem enfrentado e que impossibilita a unidade com o PT em praticamente metade dos Estados da Federação. Já se pensa, no partido, em novas opções eleitorais, pois a garantida vice-presidência também o seria, por exemplo, com o PSB de Eduardo Campos.



Economia dirá para onde o partido vai

Data: 29/05/2013
22:50:12

Aliás, o quadro nacional começa a borbulhar, apresentando prematura efervescência, em que é desaconselhável tampar a panela, embora haja risco de o caldo transbordar. A referência fundamental será o desempenho da economia, cujos principais índices terão um ano inteiro para se manifestar.

O PMDB, que neste particular não faria mal à vida institucional do país se não existisse, move-se pelo faro. Antevê-se numa encruzilhada em que terá de fazer valer todo o seu instinto para dar o pulo certo, convindo, a quem deseja compreender a realidade próxima, acompanhar de perto seus movimentos.

Falharam na avaliação da legenda duas grandes expressões políticas brasileiras. O falecido governador Leonel Brizola, ao voltar do exílio, quando disse que “o PMDB tem seu timing”. E o ex-presidente FHC, para quem se tratava de um “partido-ônibus”, com estação final.

A um, o PMDB mostrou que tem vocação para a eternidade. Do outro, reforçou o conceito, mas permanecerá explorando a linha porque neste Brasil de transporte difícil será sempre artigo de primeira necessidade.



Convidados terão de pagar viagem a Cuba

Data: 29/05/2013
22:41:32

O deputado Álvaro Gomes (PCdoB) anunciou, na curtíssima sessão de hoje da Assembleia Legislativa, que 30 deputados manifestaram a intenção de visitar Cuba, como aconteceu na legislatura passada.

Esperando, agora, a confirmação para organizar a viagem, prevista para 18 a 24 de julho, Álvaro revelou um detalhe que pode desencorajar muita gente: os senhores parlamentares terão de arcar com as despesas de viagem e hospedagem.

Apesar de se presumir entre os representantes do povo baiano o desejo de conhecer coisas maravilhosas que porventura o governo cubano promova para sua população, a esse preço muitos preferirão fazer turismo em outro lugar.

Álvaro não acredita em desinteresse. Questionado, disse que até agora teve resposta positiva dos deputados Aderbal Caldas e Maria Luiza, faltando 28. Leur Lomanto Junior já adiantou que só irá se lhe for assegurada uma audiência com Fidel Castro.



Assembleia terá programa de sustentabilidade

Data: 29/05/2013
22:40:12

Como resultado de reunião da Comissão de Meio Ambiente, o deputado Joseildo Campos (PT) foi ao presidente Marcelo Nilo pedir a implementação do programa Parlamento Verde, que consiste na adoção, pela Assembleia Legislativa, de medidas de sustentabilidade ambiental.

O programa é fruto de um projeto de resolução de Joseildo, aprovado no ano passado. Entre seus principais pilares, figuram a reutilização das águas servidas da Casa, a captação de água de chuva, a compostagem de resíduos orgânicos dos restaurantes e dos gabinetes e a instalação de painéis para armazenamento de energia solar.

“São iniciativas que serviriam de exemplo para a sociedade e representariam uma postura  de pioneirismo da Assembleia”, disse o deputado, acrescentando que o presidente acatou a proposta. O presidente da comissão, Leur Lomanto Junior (PMDB), informou que Nilo já tomou providências para viabilizar o programa.



Pinheiro ou Otto

Data: 29/05/2013
22:38:56

Em recente evento festivo num município do Sudoeste, o deputado João Leão disse para quem quisesse ouvir, a exemplo de deputados e prefeitos da região, que o PP não apoiará “de jeito nenhum” para o governo do Estado o secretário Rui Costa (PT).

Entre os motivos para tal determinação, a ideia de que Rui “não é de fácil aproximação, não é aberto ao diálogo, não tem postura política, vive no telefone até quando se conversa com ele”.

Leão acrescentou que seu preferido é o vice-governador Otto Alencar (PSD), mas que, no caso de o cabeça da chapa vier a ser um petista, poderia apoiar o senador Walter Pinheiro.



Criação de cargos na pauta da Assembleia

Data: 28/05/2013
10:05:57

Dois projetos estão na ordem do dia da Assembleia Legislativa para a sessão de hoje, mas é pouco provável que sejam votados. Ainda sem parecer das comissões técnicas e tratando de um assunto muito sensível à oposição – a criação de cargos –, tudo indica que serão objeto de pedido de vista.

A medida não chega a ser eficaz, porque devem ser devolvidos no prazo de 48 horas e na próxima terça-feira serão colocados novamente em votação, para aprovação pela folgada maioria governista. Mas a bancada da minoria pelo menos dificulta um pouco o trâmite e chama a atenção para a expansão da folha salarial.

Os projetos em questão são os de números 20.226/13 e 20.228/13, que criam 52 cargos na estrutura da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização. Destinam-se à implantação de cinco núcleos de apoio e acompanhamento ao cumprimento de penas alternativas – aquelas em que o condenado não vai para a cadeia.

Discriminadamente, são os seguintes os cargos a serem preenchidos: cinco coordenadores técnicos, 15 assessores técnicos, cinco secretários administrativos, três diretores, três diretores-adjuntos, seis coordenadores III e 15 coordenadores IV.



Câmara aprova CEI em Antas

Data: 28/05/2013
10:03:23

Alguma coisa deve estar fora dos conformes na administração do prefeito Wanderley dos Santos em Antas. Eleito em outubro e tendo feito a maioria dos vereadores, viu a Câmara Municipal, quinta-feira, aprovar por 7 a 4 uma Comissão Especial de Inquérito contra ele.

Teria pesado na balança, além da situação da cidade, a forte influência na Prefeitura do ex-prefeito Agnaldo Félix (PP), que inclusive estaria alardeando esse poder. As reivindicações feitas ao prefeito, segundo uma fonte, têm sempre a mesma resposta: “Não é comigo, fale com Agnaldo”.



Prova digital

Data: 28/05/2013
10:02:03

Como a fase não é boa, o promotor Leonardo de Almeida Bittencourt pediu à Justiça Eleitoral a cassação do prefeito e do vice, Samuel Félix, também do PP, sob a acusação de compra de voto e abuso do poder econômico, em atos que teriam sido filmados.



É proibido chacoalhar

Data: 28/05/2013
10:01:08

Brown sepultou em rasa cova
A origem, ao destronar a vuvuzela.
Mas caxirola só voará na Fonte Nova
Quando o metrô rodar na Paralela.



Deputado recorre contra cassação de diploma

Data: 28/05/2013
10:00:22

Até amanhã, quando se esgota o prazo, o deputado Adolfo Menezes deverá recorrer ao TRE, através do advogado Ademir Ismerim, contra a decisão da própria corte que cassou seu diploma de prefeito eleito de Campo Formoso sob a acusação de propaganda antecipada.

A decisão atinge também o vice Eurico Nascimento, que tomou posse em 1º de janeiro, já que Menezes, preocupado com a ação, não renunciou ao mandato parlamentar para assumir a Prefeitura. O prefeito em exercício, no entanto, continua no cargo até a decisão final.

Vencedor na primeira instância, parlamentar alega que divulgou no rádio suas ações, “sem pedir voto e antes das convenções”. Argumentou que o município é grande e que a maioria da população usa antena parabólica e não assiste nem ouve as emissoras do Estado.

“Se o deputado quiser prestar contas do mandato, só mesmo numa emissora local”, afirmou Menezes, destacando que no seu processo consta um ofício que enviou à Rádio Nuporanga solicitando que nada fosse divulgado a seu respeito após o prazo legal.



Da ficha nas decisões

Data: 28/05/2013
09:58:37

Deputado da base do governo disse que o governador Jaques Wagner “ficou só dando risada” durante os demorados aplausos destinados ao vice-governador e secretário da Infraestrutura, Otto Alencar, na última sexta-feira, na inauguração da adutora do São Francisco em Itaguaçu da Bahia.

Os oradores anteriores não foram tão contemplados. O secretário Rui Costa “falou sem problema”, mas com “as palmas normais”, enquanto para o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que é pernambucano, “precisou o governador pedir aplauso”.

Para caracterizar a dimensão e a importância do evento, a fonte informou que a plateia era formada por gente de toda a região de Irecê, destacando-se mais de 20 prefeitos. “Acho que com essa caiu a ficha de Wagner”, opinou.



Fonte Nova não dá segurança a frequentadores

Data: 27/05/2013
23:56:27

Em qualquer país que não fosse uma república de bananas, um episódio como o rompimento da cobertura da Fonte Nova por acúmulo de água já teria determinado a interdição do estádio e uma investigação técnica rigorosa para que fosse novamente liberado ao acesso do público.

O governador Jaques Wagner, maior autoridade do Estado e, por consequência, maior responsável pela segurança de seus cidadãos, apenas reconheceu que “aquilo não podia acontecer” e que “água só empoça em telhado mal feito”, mas não anunciou qualquer medida preventiva ante tal constatação.

Está claro que, incrivelmente, falam mais alto nessas horas os interesses empresariais. A Fonte Nova Negócios e Participações, pelo diretor de Engenharia, José Luís Góes, minimiza o incidente e o atribui a “falha humana”, garantindo não ser “nada ligado a um problema estrutural”.

O governo, pelo lado político, teme que vá, literalmente, por água abaixo o único “legado da Copa” entre tantos com que se comprometeu. O consórcio OAS/Odebrecht luta para manter sua fonte de lucro, já neste início gravemente abalada pela crise do Esporte Clube Bahia.

Nenhum dos dois quer enxergar o óbvio: a massa d’água que desabou de cerca de oito metros de altura sobre parte das arquibancadas do estádio pesava toneladas, pois foram milhares de litros. Destruiu ou causou danos em pelo menos 30 cadeiras, ou seja, se fosse em dia de jogo, poderia ter ocorrido mais uma tragédia anunciada.



Consórcio nega erro de projeto desde o início

Data: 27/05/2013
23:55:32

A possibilidade de ter havido um erro de projeto na cobertura, inclusive retardando em dois meses a instalação, foi levantada por este blog em matéria de 5 de janeiro, intitulada “Fonte Nova seria coberta com ‘armengue’”.

Citando uma “fonte intimamente ligada ao empreendimento”, o texto se referia ainda à inviabilidade de nova encomenda à fabricante mexicana a tempo da Copa das Confederações, programada para junho.

Dois dias depois, o consórcio construtor encaminhou e-mail a este blog em que não desmentia nenhuma das informações, limitando-se a elogiar a tecnologia empregada na fabricação e a utilização de equipamentos similares na Polônia, Argentina e mesmo no Brasil – casos do Maracanã e do Mané Garrincha.



Equipe sabia do risco de acúmulo de água

Data: 27/05/2013
23:54:53

Desde então, o assunto foi insistentemente abordado neste blog, com novas informações, e até alguma repercussão na imprensa – A Tarde e os sites Bahia Já, Bahia em Pauta e Jornal da Mídia –, mas não houve, por parte das autoridades, qualquer iniciativa para avaliar a situação e tranquilizar a população.

Ainda no dia 7, reiterando o erro de projeto que impediu a adaptação da cobertura à estrutura de sustentação, perguntamos, inutilmente: “Vai ou não ser instalada uma peça não prevista no último arco da cobertura para compensar a diferença da membrana?”

No dia 17 de fevereiro, Por Escrito informou, sem contestação pelo consórcio, na nota “Mais problemas com a cobertura da Fonte Nova”, a contratação da empresa norte-americana 3M, com experiência em colagem de foguetes espaciais, para tentar uma solução.

No texto seguinte, “Solução não serviria para a Copa do Mundo”, dissemos que a equipe do projeto da Fonte Nova, embora aceitasse uma medida emergencial, não manteria o improviso "temendo eventual excesso de água sobre a cobertura – cada folha pesa 1,5 tonelada”.



Primeira inundação não serviu de advertência

Data: 27/05/2013
23:54:05

No dia 2 de abril, uma chuva que “não foi um temporal”, como disse A Tarde, causou uma inundação num dos setores da arquibancada, levando, como aconteceu hoje, os operários a retirarem água com balde, uma cena que decididamente não combina com a “modernidade” do empreendimento.

Na matéria “Entrou água na cobertura da Fonte Nova”, comentamos o fato, estranhando não somente a passividade da imprensa ao aceitar e reproduzir as explicações do consórcio, bem como a “despreocupação dos setores responsáveis” – o governo –, mesmo com a perspectiva de o Ba-Vi de inauguração, dali a cinco dias, levar ao estádio 45 mil pessoas.



Deputado registrou atuação do blog

Data: 27/05/2013
23:53:22

Este blog tem por norma não publicar elogios, mas abre uma exceção, em virtude da alta importância do tema, para reproduzir trecho de pronunciamento do deputado Carlos Geilson (PTN) na sessão de hoje da Assembleia Legislativa.

“Quero fazer justiça ao jornalista Luís Augusto Gomes, do blog Por Escrito”, disse, “que desde o início do ano tem feito reiteradas matérias alertando sobre os riscos da cobertura da Fonte Nova, e bastou chover, caiu uma chuvinha aí nesse final de semana, e uma parte da estrutura já ruiu.

“Muito dinheiro, e ao que parece o serviço não foi feito com qualidade. Por dever de justiça, parabenizo o jornalista, que já vinha alertando há muito tempo em relação à estrutura da cobertura da Fonte Nova”.



Novela pode não ter final feliz

Data: 27/05/2013
23:52:41

Após a conclusão da cobertura e na iminência da inauguração do estádio, o ex-secretário de Relações Institucionais Emilson Piau encontrou o editor no restaurante da Assembleia Legislativa e questionou ironicamente: “Quando será o próximo capítulo da cobertura da Arena Fonte Nova?"

A condição de dirigente do PCdoB, partido que controla a Secretaria para Assuntos da Copa do Mundo, certamente pesou para a provocação do ex-secretário. Na ocasião, lhe dissemos que não tinham sido formalmente contestados o erro de projeto e a contratação da 3M para o reparo. Hoje podemos acrescentar que a novela está longe de terminar.



Brasileiro pensa em representar Bonfim na Câmara

Data: 27/05/2013
09:39:45

Entre os deputados estaduais que avançam na preparação de uma candidatura à Câmara dos Deputados, desponta o nome de Carlos Brasileiro (PT), que, no entanto, com a prudência própria desses processos, trata a questão como “um projeto”, não “um fato consumado”.

A Por Escrito, Brasileiro disse que a falta de representação no plano federal é um grande entrave ao desenvolvimento da região de Senhor do Bonfim, agora chamada Território Piemonte Norte do Itapicuru, que tem também os municípios de Itiúba, Andorinha, Jaguarari, Filadélfia, Ponto Novo, Antônio Gonçalves, Pindobaçu e Campo Formoso.

“Estamos entre os 12 maiores municípios do Estado e somos a décima sexta economia”, afirmou Brasileiro sobre Senhor do Bonfim, produtor de cobre, magnesita e cromo, além de polo educacional, com o funcionamento da Univasf e de cinco cursos da Uneb. “É uma região sem apoio de fora. Precisamos de alguém para trazer dividendos de Brasília”, completou.



Pretendentes são muitos no PT

Data: 27/05/2013
09:38:20

Observador do quadro político entende, a propósito, que “a conta de federal vai ser terrível no PT” – uma referência à dificuldade de eleição que haverá para alguns nomes de destaque que estariam pensando em disputar ou que já estão decididos.

Entre outros, são citados, além de Brasileiro, o deputado Joseildo Ramos, os secretários Robinson Almeida, José Sérgio Gabrielli, Jorge Solla e Moema Gramacho e o ex-prefeito Luiz Caetano. “Vai ter gente que vai ter de ser chamada”, disse a fonte.

Ante a objeção do repórter quanto a Moema, que negou a candidatura e anunciou que permanecerá no cargo até o fim do governo, a fonte comentou: “Político é igual a capoeirista: olha no olho e chuta embaixo”.



Com a força do PSF

Data: 27/05/2013
09:36:19

De Jorge Solla, diz-se que será candidato pelo Partido Sollista Federal, o PSF, que vem a ser a sigla dos Postos de Saúde da Família.

“O cara vai ser o federal mais votado”, acredita fonte ligada ao PT, acrescentando: “Todo mundo quer um PSF no município, e ainda tem a máquina da Sesab”.

Solla conta com a força da Reencantar, tendência petista que inclui o secretário Rui Costa – e por tabela o “independente” Jaques Wagner –, os deputados Waldenor Pereira e Zé Raimundo e a secretária Moema.



Maria Luiza buscará terceiro mandato

Data: 27/05/2013
09:34:59

Candidatura certa à reeleição, na Assembleia Legislativa, é a da deputada Maria Luiza (PSD), que tentará o terceiro mandato já sem o apoio do ex-marido, o ex-prefeito João Henrique.

Chegou-se a comentar nos bastidores que Maria Luiza desistiria da carreira política e que em seu lugar disputaria a eleição o filho Paulo Henrique, formado em Direito, mas, em conversa com este blog, ela esclareceu:

“Se ele gosta, certamente vai sair no futuro, mas em 2014 saio eu, que já tenho estrutura montada. Paulo até está trabalhando em meu gabinete, naturalmente que sem vínculo, e certamente vai ganhar experiência com isso”.

Indagada sobre a versão de que teria sido procurada pelo ex-sogro, senador João Durval, para conversar sobre o lançamento do filho, Maria Luiza negou, reafirmando que crê na força do trabalho social que realiza há muitos anos.

“Vejo a atual fase de minha vida”, declarou, “como mais um desafio, um recomeço. Me coloco nas mãos de Deus e não me afasto da fé, que me fortalece. Espero não ter oposição nem qualquer tipo de pressão. Fatos passados são pessoais”.



Limites para a demagogia

Data: 27/05/2013
09:33:20

Tem razão o secretário José Carlos Aleluia quando questiona o poder deliberativo do Conselho da Cidade, pois se trata de uma subversão da representação popular, que cabe primordialmente à Câmara Municipal.

O secretário vê “assembleísmo” nesse tipo de colegiado, mas, mais do que isso, ocorre também o “democratismo”, em que falsos defensores do interesse coletivo engalfinham-se na busca do próprio benefício político.



Reeleição na Assembleia e a divisão do poder

Data: 26/05/2013
15:30:08

É um pepino a PEC da reeleição de presidente da Assembleia Legislativa, porque, caso vá a plenário, pelo voto aberto, como manda a Constituição, exigirá o desnudamento da sinceridade de muitos deputados – e bancadas – sobre o mais que momentoso tema.

Não será possível compatibilizar declarações públicas com a manifestação fria do painel eletrônico da Casa. Talvez esse seja um dos motivos que vêm retardando a votação, ao lado da suposta intenção do presidente Marcelo Nilo de chegar ao quinto e sexto mandatos.

O mais provável é que os dois fatores se combinem. Está em jogo um sistema de poder cristalizado, em que o deputado Nilo é o inequívoco líder, reunindo forças governistas dispostas a estabelecer um núcleo que afaste os riscos de atomização e desintegração, para usar vocabulário nuclear.

Há, por trás desses dedilhamentos, questões basilares com o PT, verdadeiro partido do governo, sobre o controle do Estado. Não se admite, nos mais vulgares desvãos do meio político, que alguns de seus atores, em posição de enfraquecimento, venham ainda a deflagrar, voluntariamente, tiros nos próprios pés.



Criador e criatura se encaram na Uneb

Data: 26/05/2013
15:28:53

A respeito da nota “Autonomia universitária”, de ontem, um professor da Uneb que acompanha a vida política e acadêmica da universidade diz a este blog que “a decisão do reitor de afastar seus aliados foi uma busca desesperada de conter o avanço de uma cria que virou-se contra o criador: o professor Bites”.

Segundo o missivista, a também exonerada Adriana Mármore “é a candidata do reitor, mas sua rejeição no meio universitário, especialmente os docentes, é grande”. Sua demissão teria sido para “justificar a dos outros dois, vez que continua numa posição estratégica, pois acumulava a função de pró-reitora com a de vice-reitora (eleita)”.



Confronto não sinaliza mudança na gestão

Data: 26/05/2013
15:27:49

A saída de José Bites da Pró-Reitoria de Graduação produz um efeito imediato na competição eleitoral. Bires é lotado em Senhor do Bonfim e, sem cargo, volta a bater ponto na repartição, sem poder participar dos eventos que a condição de pró-reitor lhe impunha em todos os campi.

Mas teria sido “um tiro pela culatra”, pois a grande maioria dos diretores, nas 24 unidades do Estado, estaria com Bites. No lado “oficial”, Marcelo D’Ávila, cotado pra ser vice de Adriana, tem boa aceitação junto aos técnicos, mas notícias recentes indicam que saiu da disputa.

A vice-reitora Adriana, embora com espaço nos segmentos estudantis e técnicos, apresentaria “elevado índice de rejeição”. De qualquer forma, na opinião do professor, será como “trocar seis por meia dúzia”, porque estará no poder “o mesmo grupo que administra a Universidade há mais de 20 anos”.



Leitor merece consideração

Data: 26/05/2013
15:26:10

Velhos e jovens repórteres precisam pesquisar um pouco antes de se aventurarem na “criatividade” com o conhecimento que supõem ter.

Em primeiro lugar, os dois conceitos elementares do universo, “opostos e complementares”, são yin e yang, não “ying” e yang.

E, depois, não representam “o bem e o mal” ou “o médico e o monstro”, conforme comparação feita para exprimir os dois papéis de Marcelo Guimarães Filho na presidência do Bahia.

É melhor perder um pouco de tempo do que dizer bobagens em escala nacional e ainda contribuir para a deseducação geral.




Página Anterior    Próxima Página