Salvador, 23 de agosto de 2017

Subteto salarial do Estado terá reajuste

Data: 28/02/2011
23:50:09

A Assembleia Legislativa deverá, proximamente, votar o reajuste do subteto estadual criado em 2009 para evitar que algumas categorias especiais de servidores tivessem perda financeira com a decisão do governador Jaques Wagner de não ter aumento salarial.


Na época, o governador manifestou o desejo de que seus vencimentos permanecessem em R$ 12 mil por mês, sendo atendido pelos deputados estaduais.


Mas como, constitucionalmente, nenhum salário de funcionário do Executivo pode ser maior que o do governador, a Casa instituiu um subteto no valor de R$ 15,6 mil destinado a auditores, delegados e coronéis que ganhavam mais que o teto.


Agora, no começo da legislatura, a Assembleia reajustou o salário do governador para R$ 16,2 mil, ultrapassando o contracheque dos privilegiados, que assim carecem de nova correção. Ainda não está definido o índice do reajuste.



Joseph é o próximo na farra de suplentes

Data: 28/02/2011
23:48:47

A iminente nomeação do deputado João Leão (PP) para a Casa Civil da Prefeitura de Salvador fará retornar à Câmara o ex-deputado Joseph Bandeira (PT), nessa verdadeira farra de suplentes que toma conta da bancada governista da Bahia.


Antes, com a indicação de Mário Negromonte (PP) e Afonso Florence (PT) para o ministério da presidente Dilma Rousseff, haviam subido Emiliano José (PT) e Acelino Popó (PRB). Depois foi a vez de Sérgio Carneiro (PT) assumir a cadeira de Zezéu Ribeiro (PT), que veio ser secretário na Bahia.


A situação começa a preocupar os adversários do secretário Domingos Leonelli, que chegará à primeira suplência se o deputado Luiz Argolo (PP) for mesmo nomeado para a Secretaria de Infraestrutura de Salvador.



Argolo é dúvida no time de João Henrique

Data: 28/02/2011
22:56:11

A propósito, nos bastidores da Assembleia Legislativa, hoje, foi dada como falsa a notícia de que o prefeito João Henrique vai trazer Argolo para sua equipe. "Ele já tem João Leão, o que vai querer com Luiz Argolo?", perguntou-se.


Por incrível que pareça, esse tipo de dúvida estendeu-se até a figura de Leão. Apesar de entrevistas do próprio, afirmando que assumirá o cargo, houve quem dissesse que ele não vai querer deixar nem é a Câmara, mas a Comissão de Orçamento, onde se concentram interesses de todo o Brasil.



Rabos de elefante

Data: 28/02/2011
22:52:24

Conversa discreta dos deputados federais petistas Rui Costa e Waldenor Pereira, captada hoje no restaurante da Assembleia Legislativa, mostrou certo desapontamento, quase uma saudade dos tempos de secretário e deputado estadual que, respectivamente, tiveram nos últimos quatro anos.


Ambos, até recentemente, centralizavam atenções na política baiana. Rui, na articulação política do governador Jaques Wagner, e Waldenor, como líder da maioria. Hoje, em Brasília, se sentem como "um a mais na multidão" de 513 parlamentares, enfrentanto fila para tentar fazer parte de uma comissão.


Define-se esse tipo de situação como a do cidadão que deixou de ser cabeça de formiga para ser rabo de elefante. Para superar o choque inicial, cabe agora aos ilustres deputados trabalhar na Câmara para, quem sabe, adquirir na capital federal destaque semelhante ao que na província conquistaram.



Um líder preso à função

Data: 28/02/2011
22:51:25

"Viu aí?", perguntou um deputado do PT em gozação com o companheiro Zé Neto, que, alçado à condição de líder do governo, tem ficar preso ao plenário, atento a investidas da oposição e a eventuais assuntos políticos emegentes.


Zé Neto sempre deu expediente na sessão, mas agora não pode mais circular com a costumeira desenvoltura pela Assembleia ou mesmo fora dela. Muito menos ficar de plantão no gabinete, atendendo eleitores e correligionários.



Subcomissão estudaria lençol freático

Data: 28/02/2011
22:50:22

A proposta de criação da Subcomissão para o Desenvolvimento de Estudos do Lençol Freático do Semiárido Baiano será apresentada pelo deputado Joacy Dourado (PT) na sessão de amanhã da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa.


O presidente da comissão, Temóteo Brito (PMDB) informou que submeterá o requerimento a votação e, caso aprovado, encaminhará o resultado ao presidente Marcelo Nilo para efetivação do novo colegiado.



Zé Neto conversa com Sérgio sobre Feira

Data: 28/02/2011
10:38:34

A Prefeitura de Feira de Santana aguça os olhos da classe política. O líder do governo, Zé Neto (PT), sonha com ela "de há muito", como se dizia antigamente. Até já anda conversando com o deputado Sérgio Caneiro, que lhe tirou no partido a oportunidade de disputar na última eleição e acabou ficando em terceiro.


As relações entre os dois grupos chegaram a incendiar, com acusações de Zé Neto a Sérgio de não atuar, no processo das prévias partidárias para escolha do candidato, segundo os métodos do PT. Hoje parece clara a prevalência de Zé Neto, fortalecido como escudeiro do governador Jaques Wagner na Assembleia, sobre o mandato precário de Sérgio.



Tarcízio ampliou poder para buscar reeleição

Data: 28/02/2011
10:35:55

É claro que o prefeito Tarcízio Pimenta (DEM), que ampliou o poder na família com a eleição da mulher, Graça Pimenta, à Assembleia, é legítimo e forte candidato à reeleição, com a força da máquina e mais dois anos de gestão para afirmar-se depois de um início de dificuldades financeiras que o levaram até a reduzir a jornada de trabalho dos servidores para fazer economia.


O prefeito está discretamente afastado do seu antecessor e correligionário José Ronaldo, que quer voltar ao cargo. O mais provável é que não se acertem, e como Ronaldo controla o partido em Feira, Tarcízio teria de mudar para o PR - que tem sua mulher, a deputada Graça Pimenta, na presidência municipal - se quiser ter legenda para tentar a reeleição.



Ronaldo, grande eleitor, quer voltar ao cargo

Data: 28/02/2011
10:15:45

Observadores da política feirense acham que, sendo "o grande eleitor" do município, o ex-prefeito José Ronaldo (DEM) tem a situação mais privilegiada para traçar o futuro político em direção a mais um mandato na Prefeitura.


Além de estar livre para apoiar um ou até dois candidatos a deputado estadual em 2014, Ronaldo poderá aliar-se ao ex-deputado Colbert Martins (PMDB) sob o compromisso de apoiá-lo para a Câmara dos Deputados.


As querelas antigas entre Ronaldo e Colbert, que já se enfrentaram duas vezes com vitórias do primeiro, seriam superadas em nome do bem comum. Uma hipótese seria Colbert já ir de vice na chapa em 2012, mas, de qualquer forma, é senso comum que Ronaldo é um cumpridor de acordos.


O ex-prefeito, que dirigiu Feira de 2001 a 2008, tem ainda a possibilidade de fazer uma boa aliança com outros políticos de expressão no município, como o deputado Carlos Geilson (PTN), e a ex-deputada Eliana Boaventura.



PT teme candidatura de Nilo ao governo

Data: 27/02/2011
13:13:00

A maior preocupação das principais lideranças petistas da Bahia, que já se manifesta em gestos concretos, uns claros, outros dissimulados, é a perspectiva de uma candidatura do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), à sucessão de Jaques Wagner em 2014.


Essa hipótese será bem factível se o governador, como parece mais provável, decidir concorrer à única vaga ao Senado que estará em jogo na eleição, pois obviamente não caberia ao PT, numa aliança ampla, indicar também o candidato a governador.


Do arco de partidos que formam a base do governo Wagner, terá de sair um nome para a cabeça da chapa. Lídice da Mata, de ação política personalista, não teria o apoio do PT, muito menos alguém do PP ou mesmo Otto Alencar, que será então governador e não deverá estar mais no seu atual partido.


Entre tantos futuros postulantes, Nilo seria necessariamente o mais confiável para os petistas - e não é improvável ele reunisse apoios em outras áreas do espectro político, pelo trânsito de que goza em diversas correntes. O PT teria de engoli-lo, como fez agora, ainda mais se ele viesse a contar com o apoio sempre discreto do amigo Wagner.



Quarto mandato será fundamental ao projeto

Data: 27/02/2011
13:11:41

Aí entra a outra parte da questão: Marcelo Nilo só conseguirá viabilizar-se na disputa se no ano da eleição estiver no cargo de presidente da Assembleia, o que vale dizer, no quarto mandato. Caso tenha de parar neste terceiro, na hora da batalha final será, no dizer de um analista da cena política, "um deputado comum", com menos poder de fogo.


Por isso a bancada do PT, até enfrentando o governador, resistiu não exatamente à eleição de Nilo no último dia 2, que era fatal, mas a uma conjuntura em que nem o gostinho do fim da reeleição na mesma legislatura haveria. Se a proposta do fim da reeleição não fosse casuística, é elementar que teria de ser feita para vigorar a partir de 2015.



Voto aberto submeteria Assembleia ao Executivo

Data: 27/02/2011
13:10:13

Na mesma categoria de combate ao quarto mandato de Nilo surge a proposta de emenda constitucional protocolada pela deputada Luiza Maia (PT) simplesmente extinguindo o sigilo nas votações da Assembleia Legislativa.


Independentemente da aprovação ou não de uma emenda que proíba a reeleição de Nilo em 2013, o fim do voto secreto para a eleição da Mesa Diretora retiraria grande parte do poder do presidente.


Na eventualidade de ele se lançar candidato ao quarto mandato e o governador Jaques Wagner preferir outro nome, claro que os deputados seriam muito mais suscetíveis a pressões, já que seria conhecido seu voto. Não se poderia pensar em melhor forma de submeter o Legislativo à vontade do Executivo.



Exercício da consciência requer liberdade

Data: 27/02/2011
13:07:11

Ora, o voto secreto, para determinado tipo de matéria, longe de um biombo onde possa o parlamentar esconder-se, é uma garantia para que profira seu voto com independência, fiel a seu eleitor e a suas ideias sem temor de retaliação nem constrangimento.


O deputado estadual vota secretamente em diversos casos, entre eles cassação de mandato, veto do governador, eleição, como se disse, da Mesa, processo contra o governador e indicação de conselheiros de tribunais de contas e procurador-geral do Estado. Está claro que deve ter liberdade para tomar a decisão na paz de sua consciência.


Mas o deputado também vota abertamente - as emendas constitucionais e projetos de lei, por assim dizer, comuns, que dizem respeito a iniciativas que beneficiam, nas diversas áreas de governo, a vida do cidadão. Nesses casos, o eleitor precisa saber realmente a posição de seu representante, e o legislador cuidou para que assim fosse.



Votação secreta não é ''coisa da ditadura''

Data: 27/02/2011
13:04:41

Nos sucessivos discursos que vem fazendo em favor de sua PEC, a deputada Luiza Maia alega que "não faz sentido" eleger um deputado "e não saber como ele se posiciona". Na verdade, não faz sentido é votar num candidato a deputado sem convicção de como ele se posicionará em questões essenciais. O representado é quem julga e escolhe o representante.


A deputada recorre a um raciocínio inconsistente para defender sua ideia: o voto secreto era necessário no passado, quando havia o autoritarismo, e os parlamentares corriam até risco de vida pelas suas palavras e opiniões.


O voto secreto na Câmara e no Senado não é "coisa da ditadura", mas está consagrado na Constituição de 1946, que sucedeu a do Estado Novo. Seu artigo 43 diz: "O voto será secreto nas eleições e nos casos estabelecidos nos arts. 45, § 2º, 63, nº I, 66, nº VIII, 70, § 3, 211 e 213" , os quais citam situações que permaneceram com o regime de 64 e Carta de 1988.


Algumas delas traduzem o espírito da lei: o julgamento de contas do presidente da República, a suspensão da imunidade parlamentar sob estado de sítio, a escolha de magistrados, do procurador-geral da República e de ministros do TCU, a chefia de missão diplomática permanente e, naturalmente, as eleições para as Mesas Diretoras das duas Casas.



Arquivo ou rejeição, os destinos prováveis

Data: 27/02/2011
12:34:14

Toda essa argumentação contra a Emenda Luiza Maia é desnecessária por um simples motivo: já se trata de uma PEC natimorta, pois será impossível à deputada conseguir no plenário da Assembleia 38 votos para sua aprovação. Para fazer a emenda tramitar, ela teve certa dificuldade em obter as assinaturas de apoio - 25, quatro a mais que o número mínimo.


Um experiente parlamentar define o voto secreto como "uma espécie de cláusula pétrea", aquela que não pode ser revogada, como a própria República. "Quatro anos atrás", recorda, "a Rádio Metrópole fez uma enquete. Sessenta deputados foram a favor do voto aberto e somente três foram contra. Sabe por quê? Porque eles estavam jogando para a plateia".


Há outro obstáculo difícil de ser transposto: a Constituição federal consagra o voto secreto, e se uma Assembleia Legislativa o extinguisse num Estado da Federação seria como revogar o princípio da hierarquia das leis, pois a Carta estadual não pode ir de encontro à federal. Uma mudança nesse sentido certamente seria objeto de um recurso ao Judiciário por inconstitucionalidade.



Cadore relata ação na Comissão da Mulher

Data: 26/02/2011
10:52:25

Em pronunciamento de saudação à deputada Luiza Maia (PT) pela eleição para sucedê-la na presidência da Comissão dos Direitos da Mulher, a deputada Neusa Cadore (PT) fez breve relato de sua ação à frente do colegiado nos últimos dois anos, a começar pela própria transformação de comissão especial em permanente.


Registrou também, entre outras conquistas da comissão, a emenda à Lei de Organização Judiciária para a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e a indicação para criação da Coordenação Técnica de Saúde da Mulher na estrutura da Sesab para dinamizar os serviços de atendimento especializado no interior.



Antigo crítico refaz imagem dos políticos

Data: 26/02/2011
09:10:18

Radialista por 33 anos, certamente fazendo muitas críticas à classe política, o deputado Geilson Freitas (PTN) capitulou em menos de 30 dias de exercício do mandato: "Não tinha ideia de que um deputado trabalhava tanto. Só agora como deputado é que eu posso afirmar que se trabalha, e se trabalha muito".


Geilson falou da necessidade de chegar cedo à Assembleia, às 7 horas, se quiser achar vaga para falar no pequeno expediente, as seguidas reuniões ao longo do dia, o debate no plenário e, nos fins de semana, as visitas às comunidades.


Concordado com o que se diz "lá fora", que político "ganha bem", ele, no entanto, faz a distinção entre os parlamentares "comprometidos com o eleitor" e "aqueles políticos que se elegem, dão as costas às comunidades e apenas visam o interesse financeiro, buscam se locupletar".



Bloco proporá 6,87% para o funcionalismo

Data: 26/02/2011
09:08:08

Pode estar vindo por aí um pequeno teste para a capacidade de mobilização da bancada governista: o reajuste do funcionalismo. Preocupado porque o governador Jaques Wagner anunciou um índice de 5,91%, o deputado Targino Machado adiantou que o bloco PSC-PTN, do qual é líder, "irá pugnar" pelo reajuste de 6,87%, "o mesmo do salário mínimo aprovado pelo Senado".


O deputado entende que não pode haver "os funcionários públicos de primeira e os de segunda" e promete levar a questão para as comissões temáticas da Assembleia Legislativa. Quando o projeto chegar ao plenário, poderá ter, por baixo, 25 votos, somados os da oposição com os oito do PSC-PTN.


O tema é sensível, de forte repercussão eleitoral, embora estejamos muito longe das eleições. Há parlamentares da base governista que poderão se sentir à vontade para defender uma proposta um pouco maior.


Em tempo: a oposição só terá seus 17 votos oficiais se os partidos fecharem questão e obrigarem os deputados à fidelidade.



Casa Nova em Brasília

Data: 26/02/2011
09:06:45

Sobre o Seminário de Assuntos Parlamentares realizado em Brasília, focalizado em nota mais abaixo, informe-se que o único parlamentar baiano a participar não foi um deputado, mas o vereador João Honorato (PSDB), de Casa Nova.


Um dos temas do seminário foi a constitucionalidade dos atos legislativos, em outras palavras, a eterna luta das Assembleias Legislativas para recuperar a plena prerrogativa de legislar, que lhes foi tirada pela Constituição federal. Vai ser difícil.



Hora da verdade

Data: 26/02/2011
09:05:37

Visão da analista Inês Nassif após dois meses de governo Dilma e seu primeiro reajuste do salário mínimo: "Era mais do que prevista uma reacomodação interna no período pós-Lula. A presidente Dilma, alheia à máquina partidária, tende a colocar as coisas nos seus devidos termos: governo é governo, partido é partido; o partido é do governo, mas deve acomodar as suas questões internas no ritmo da dinâmica partidária, e não demandar a mediação do governo para isso".



Nasceu pra isso

Data: 26/02/2011
09:04:42

A Secretaria da Segurança Pública pode não ser boa no combate a homicídios, mas na notificação...



Obras para a BA-210

Data: 26/02/2011
09:03:30

O presidente da Câmara de Curaçá, no Norte do Estado, Valberto Matos (PSDB), veio a Salvador para trazer reivindicações do município. Peregrinando por órgãos estaduais ao lado do deputado Roberto Carlos (PDT), ele busca uma solução para o principal problema: a rodovia BA-210, ligação com Juazeiro, que tem 92 quilômetros. "Só metade está em obras. A outra está precisando muito", afirmou.



BLAGUE NO BLOG - O quarto Poder

Data: 26/02/2011
08:59:37

Sempre que encontrava um erro gritante numa matéria quando era responsável pela edição de domingo de A Tarde, nos anos 90, o jornalista Marinaldo Mira repetia a ironia: "Jornalista se acha muito poderoso. Tira cidade de um país e bota em outro, prende o delegado e solta o bandido..."


Essa verdade histórica foi demonstrada duas vezes esta semana: na quarta-feira, Tasso Franco, do Bahia Já, ressuscitou o deputado Jadiel Matos e o colocou fazendo propostas na Assembleia Legislativa. Hoje, foi a vez de Levi Vasconcelos, em A Tarde, "matar" o ex-deputado Gildásio Penedo, vigoroso vice-prefeito de Tucano.


Mas não estão sozinhos os caros colegas. Há poucas semanas, Por Escrito também levou para a "cidade dos pés juntos" o coronel PM reformado Etiene Falcão Rodrigues. Um membro da família entrou em contato para dizer que, aos 74 anos, Etiene ainda bate sua bolinha na Vila Militar. (LAG)



Paz na Terra

Data: 25/02/2011
22:36:14

Foi só alegria o primeiro pronunciamento do deputado Cacá Leão (PP) no grande expediente da Assembleia Legislativa. Após relatar aspectos de sua caminhada na vida política e anunciar bandeiras para o mandato, foi interrompido por diversos apartes dos colegas.


Chamou a atenção o do deputado Yulo Oiticica, frisando que falava pela "liderança do Partido dos Trabalhadores" e derramando-se em elogios àquele que, pode-se dizer, ainda é adversário da prefeita Moema Gramacho (PT) em sua base de Lauro de Freitas. Cacá agradeceu o "carinho" e arrematou: "Sou seu fã".


Pouco depois passou a palavra para mais elogios petistas, agora da deputada Maria Del Carmen, que lembrou ser amiga de infância da mãe do deputado, o qual retribuiu: "Agradeço, deputada. Tive a oportunidade de ser seu eleitor como também já votei no ex-deputado Luiz Caetano, prefeito de Camaçari".



Segurança divina

Data: 25/02/2011
22:34:07

O deputado Carlos Ubaldino (PSC), pastor da Assembleia de Deus, relatou na Assembleia Legislativa episódio que viveu ao ser surpreendido por assaltantes mascarados quando transitava, de madrugada, por uma estrada vicinal na região de Itapicuru.


"Naquele momento, Srs. Deputados, não pude gritar pelo nome da presidente da República, mas clamei por Aquele que é maior do que o sol, maior do que lua, maior do que as estrelas, clamei por socorro a Ele. E aqueles homens se assustaram e saíram correndo", declarou o deputado.


O sentimento de gratidão a Deus - a quem foi dirigido o apelo - foi tão forte no deputado que ele fez "um voto" de externá-lo em discurso da tribuna. "Só temos uma arma, que se chama Bíblia, sou grato ao Deus poderoso que nos criou. Estamos aqui, Srs. Deputados, para defender também a bandeira da salvação em Cristo".



Emergências preocupam deputado

Data: 25/02/2011
22:32:42

A questão das emergências dos hospitais, que estão sempre lotadas e nunca recebem ninguém, levou o deputado Targino Machado (PSC) a fazer um requerimento à Comissão de Saúde para que sejam convidados a um debate representantes dos hospitais Espanhol, Português e São Rafael.


"Ou estão fechadas, como é o caso do Português, ou estão com placas dizendo que o tempo de espera é da ordem de quatro horas", afirmou, acrescenando que, por causa da recusa, os pacientes que têm convênio vão naturalmente migrar para as redes de saúde das Secretarias da Saúde do Estado e do município, sobrecarregando ainda mais".



Unale debateu Legislativo

Data: 25/02/2011
22:31:55

Foi encerrado hoje o Seminário de Assuntos Parlamentares, promovido pela União Nacional dos Legislativos (Unale), que reuniu em Brasília, durante dois dias, políticos e técnicos para debate dos principais problemas e propostas relativas ao trabalho das Assembleias Legislativas. A Secretaria de Relações Institucionais foi representada pelo coordenador de Assuntos Legislativos, Carlos Cavalcante Neto.



Para Leur, Porto Sul é ''interesse da Bahia''

Data: 25/02/2011
19:08:48

Ao destacar a importância da iniciativa do deputado Augusto Castro (PSDB) para criação da Comissão Especial do Porto Sul, o deputado Leur Lomanto Junior (PMDB), primeiro vice-preisdente da Assembleia Legislativa, afirmou que, neste caso, "não existe oposição nem governo, pois é um assunto do interesse do povo da Bahia".


Mas, com relação à suposta ponte Salvador-Itaparica, questionou: "Será que para o povo da ilha a prioridade é essa obra de R$ 7 bilhões?" O parlamentar disse que não é contra o projeto, e sim "a favor da dignidade da população de Itaparica, onde não se faz  investimento há mais de 30 anos, ao contrário do Litoral Norte".


Leur denunciou o abandono da ilha pelo poder público. "Está esquecida mesmo, apesar das belezas naturais que tem". Ele criticou também a qualidade do sistema ferryboat, operado pela concessionária TWB, e a falta de segurança pública, entre outros serviços essenciais.



Rogério Andrade esperará definição do DEM

Data: 25/02/2011
19:06:38

No meio políitico, se entende que o ex-senador Jorge Bornhausen quer que o DEM tenha um candidato a presidente da República na próxima eleição para alcançar de 10% a 12% dos votos e dar novo fôlego para a revitalização do partido.


O outro lado, no qual pontificam o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o ex-prefeito César Maia, o senador Agripino Maia e, na Bahia, o deputado ACM Neto, quer a fusão com o PSDB para apoio imediato à candidatura presidencial do senador Aécio Neves.


Entre as duas situações, o deputado Rogério Andrade não se precipita, disposto a "esperar" os acontecimentos para, então, "avaliar" o quadro. "Sou democrata, estou no partido, e queria que o DEM crescesse, mas a fragilidade está na briga interna", admitiu.



Trajetória foi marcada por compromisso com Souto

Data: 25/02/2011
19:04:13

Reeeleito para o terceiro mandato na Assembleia Legislativa, Rogério diz que tem "três opções: a proposta de Neto, a de Bornhausen e outra", ressalvando que, na sua já longa militância no partido, tem um "compromisso" com o ex-governador Paulo Souto.


No último dia da campanha ao governo do Estado, em outubro, Rogério comandou uma carreata de apoio a seu candidato que percorreu, com mais de 500 veículos, sete municípios da região de Santo Antônio de Jesus, onde tem base eleitoral, o que ele cita para atestar a lealdade a Souto.


Agora, ele julga que a postura do ex-governador é de não constituir-se num empecilho para a renovação do DEM, pelo seu perfil de "técnico que não é obcecado" pela atividade política. "O governador Paulo Souto não quer partido para negociação", resumiu.



Projeto para a saúde

Data: 25/02/2011
19:03:15

Ao assumir a presidência da Comissão de Saúde e Saneamento, a última a instalar-se na Assembleia Legislativa, o deputado José de Arimatéia (PRB) anunciou a apresentação, proximamente, de um projeto de atuação para 2011 com o objetivo de "procurar soluções para oferecer serviço público melhor para a população". A comissão se reunirá às terças-feiras, às 9h15.



Homem, você creia...

Data: 25/02/2011
19:01:55

O programa Show do Marão, comandado pelo radialista Mário Freitas na Rádio Excelsior, abriu os microfones na quarta-feira para que os ouvintes declarassem sua preferência para prefeito de Salvador na eleição do próximo ano.

 

Telefonaram 124 pessoas, e o resultado teve um aspecto dos mais interessantes: ao lado de ACM Neto (DEM), que venceu a enquete com 35 indicações, estava o ex-secretário Fábio Mota (PMDB), que pelo visto deve ter muitos amigos dispostos a fazê-lo chegar ao Palácio Thomé de Souza.



PSB soma 40 apoios

Data: 25/02/2011
19:00:49

A mesma enquete deu 34 "votos" à senadora Lídice da Mata (PSB), que, portanto, está coladinha nos líderes. Mas lhe resta um consolo: o quarto colocado é seu companheiro de partido, deputado Capitão Tadeu, que teve o apoio de seis ouvintes.


Outros menos aquinhoados foram o deputado Nelson Pelegrino, do PT, com quatro indicações, e uma turma que só conseguiu duas referências: deputado João Leão (PP), ex-vereador Agenor Gordilho (PR) e os vereadores Joceval Rodrigues (PPS) e Sandoval Guimarães (PMDB).



Lisboa destaca papel de advogado

Data: 25/02/2011
18:59:56

A morte do advogado Rogério Ataíde Caldas Pinto, fundador do PT na Bahia, que provocou grande comoção no meio político, foi motivo de uma nota do secretário de Relações Institucionais, Cezar Lisboa, que com ele mantinha forte relação de amizade.


Lisboa destacou o papel do advogado como "defensor de causas de ferroviários, petroleiros e químicos", além de "profissional competente e engajado, militante fundamental na retomada dos sindicatos das intervenções do regime militar no período da ditadura".



Camaçari não aceita cinco pedágios, diz Luiza

Data: 24/02/2011
15:26:06

A deputada Luiza Maia (PT) foi clara: "Camaçari não aceita essa confusão entre o vice-governador e o governador" com relação à transferência da praça de pedágio da CLN, na Estrada do Coco, para as proximidades do Rio Joanes, nem o cerco ao município por cinco pedágios distribuídos em diversas rodovias.


Pedindo a colaboração da Assembleia Legislativa na busca de uma solução para o problema, a deputada informou, em discurso na sessão de hoje, ter comunicado ao governador Jaques Wagner que não vai aceitar a situação, explicando: "Não é uma ameaça, mas uma decisão política, pois a nossa base não aceita".


Hoje haveria, segundo ela, mais manifestações populares na Via Parafuso e na Estrada da Cascalheira, numa reação ao cerco que se abate apenas sobre Camaçari, já que "outros municípios ainda têm uma saída". Entre as ideias que oferece para uma solução, estão um documento que permita o pagamento de uma taxa e liberação no restante do dia e a isenção de um veículo por residência.



Preço é três vezes maior que o de Feira de Santana

Data: 24/02/2011
15:02:08

Outro aspecto importante levantado por Luiza Maia é o preço cobrado pela Concessionária Litoral Norte para carros pequenos. "A praça da CLN é o pedágio mais caro do mundo. O pedágio de Feira de Santana é R$ 1,60, enquanto o da Estrada do Coco, a BA-099, é R$ 4,60 durante a semana e R$ 6,90 nos finais de semana". A deputada diz que aos sábados e domingos se cobra mais porque a pista fica melhor: "Acho que colocam um tapete para nós".



Abandono no Bonocô

Data: 24/02/2011
14:54:16

A área de lazer criada pela Prefeitura sob o elevado do futuro metrô, na Avenida Bonocô, está de dar pena. Segundo um moradores das proximidades, o parque em geral não era bem cuidado, mas a situação se tornou insustentável quando a Guarda Municipal, há cerca de 15 dias, deixou de fazer a segurança.


O vandalismo assumiu o controle, tendo sido quebrados equipamentos e as portas do quiosque. Com ciclovia, área de convivência e aparelhos de ginástica, a área deixa de ter serventia pública, porque as pessoas, especialmente idosos e crianças, não estão mais aparecendo.



Deputado não consegue fazer exame de saúde

Data: 24/02/2011
14:37:50

O deputado Adolfo Menezes (PRP) apelou hoje para o "prestígio" do deputado Gildásio Penedo (DEM) e para a "influência" do deputado Bruno Reis (PRP) no sentido de conseguir "marcar um ultra-som do abdômen" em Salvador.


Após esperar duas horas para ser atendido numa consulta particular pela qual pagou R$ 400, Menezes, agora tem dificuldade para fazer o exame, só havendo disponibilidade para abril. "Imaginem o que não passa a maioria dos 14 milhões de baianos, que nem plano de saúde tem", refletiu o deputado.


A implantação de cinco hospitais públicos na Bahia, para ele, não foi acompanhada pela iniciativa privada, que, ao contrário, fechou hospitais, porque os investidores consideram que os recursos do SUS não pagam o funcionamento. "O pessoal do interior me pede, mas agora sou eu que estou pedindo favores médicos", lamentou.



Aceite-se como verídico

Data: 24/02/2011
10:08:14

Como não houve desmentido, tudo indica que foram verdadeiras as palavras atribuídas a Geddel Vieira Lima em recente mensagem no twitter, prevendo "o carneiro engolindo o leão" com a ida do deputado João Leão (PP) para a Casa Civil do prefeito João Henrique Carneiro, que anunciou filiação ao partido.

 

Foi um trocadilho infame para uma crítica rasa, que ainda transbordou para o lado familiar, pois ao tratar a primeira-dama Maria Luiza de "madame" o ex-deputado esqueceu sua condição de deputada estadual, que tem direito a ter sua política.

 

O melhor para o PMDB seria tratar João Henrique com remédios políticos e jurídicos, apesar de, quanto a este último aspecto, a coisa ter ficado mais difícil com o parecer do procurador eleitoral, para quem "diversos filiados", entre eles Geddel, ultrapassaram "os limites da respeitabilidade" na crítica ao prefeito, dando-lhe razão para sair do partido.



Revisão

Data: 24/02/2011
10:07:34

Geddel deveria ainda digitar com mais cuidado, pois usou o verbo ver no presente do indicativo (vê), quando deveria fazê-lo no infinitivo (ver).




Página Anterior    Próxima Página