Salvador, 21 de janeiro de 2017

A loucura em marcha

Data: 21/01/2017
15:07:24

Trump anuncia um “escudo espacial” para deter mísseis que forem lançados por Irã e Coréia do Norte.

Perda de tempo e dinheiro. O Irã e a Coréia do Nporte jamais dispararão mísseis contra os Estados Unidos.



Mantenha distância

Data: 21/01/2017
15:06:35

Faz bem a oposição em reagir, e uma nova cruzada nacional deve ser instalada: Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal seria a “temerização” da corte, não quanto à filiação partidária, porque ele é tucano, mas por sua mediocridade jurídica.



O mal pela raiz

Data: 21/01/2017
15:05:53

O deputado Toninho Wandscheer (PROS-PR) encontrou um jeito simples de combater a Operação Lava-Jato: indicou o juiz Sérgio Moro para ministro do Supremo.



Um acidente matou Teori

Data: 20/01/2017
22:20:53

Em arriscada assertiva, Por Escrito opina: nenhum atentado ocorreu contra o ministro Teori Zavascki, salvo melhor juízo da perícia técnica.

“Esse país” seria definitivamente uma trágica comédia pastelão se bolassem um acidente aéreo para deter a Operação Lava-Jato.

Óbvio que a investigação deve ser ampla, rigorosa e transparente, como todos os eventos do ramo, mas não se esperem grandes fatos.

A operação, que vem de ser saudada até no fórum de Davos, não corre risco. Alguém sucederá Teori na missão, e os processos seguirão em frente.



Um passeio normal de fim de semana

Data: 20/01/2017
22:19:23

É natural que se queiram desvendar as situações correlatas, afinal, nelas pode estar oculta a ponta do fio de uma medonha conspiração.

Entretanto, também as companhias do ministro e do empresário no fatídico voo pouco terão a acrescentar a uma possível tese de homicídio premeditado.

Já se nota na mídia e nas redes sociais uma desconfiança maliciosa sobre o que estariam fazendo no avião sinistrado duas mulheres que não eram das relações familiares.

É o juízo moral prevalente que acomete a imprensa, embora no âmago, na pessoalidade das redações, não seja nada disso, somos todos indivíduos atormentados pelo poder de ditar regras.

Viúvo, em recesso laboral, Teori nada faria de mais se tivesse programado um fim de semana prazeroso nas areias do sul fluminense, passado o temporal que pode ter sido a causa do desastre.



Lava-Jato é prioridade do país

Data: 20/01/2017
22:17:52

Duvidar da continuidade da Lava-Jato por causa da morte de Teori Zavascki é imaginar que não temos no Supremo Tribunal Federal 11 nomes dos mais seletos do mundo jurídico, entre juristas e advogados, trabalhando conforme a própria consciência, mas também diante dos olhos da nação.

Este é talvez o maior legado precoce da era cibernética: não será possível esconder de ninguém o essencial. Com toda reverência à memória e à brilhante carreira do falecido ministro, diz o vulgo que “de insubstituíveis o cemitério está cheio”.

O combate à corrupção e o desbaratamento contínuo das quadrilhas que se escondem no serviço público de todas as esferas devem ser prioridades de governantes e autoridades que considerem possível  outro tipo de Estado no Brasil, longe dos vícios, distorções e crimes, mais de acordo com a teoria constitucional dos direitos.



Pensamento do dia

Data: 20/01/2017
22:15:23

Deus é brasileiro, mas o Diabo controla o tráfego aéreo.



Prefeito e ministro tabelam sobre aeroporto

Data: 20/01/2017
00:35:41

Esta é uma história que envolve os três níveis de governo: o federal, o estadual e o municipal.

A reforma do Aeroporto de Salvador, iniciada há quatro anos e até hoje sem conclusão, é de responsabilidade do governo federal.

Ao longo de dez anos, o PT governou simultaneamente o Brasil e a Bahia, e, apesar dessa afinidade, a obra, prevista para a Copa do Mundo, não andou.

Embarca agora na história o prefeito ACM Neto, alegando justamente a inépcia com que o assunto foi tratado até agora – aliás, dizemos nós, como acontece com o “aeroporto” de Vitória da Conquista.

O prefeito pode até alegar, inocentemente, que está defendendo os interesses turísticos da cidade que governa, bem estimulado, é verdade, pela colher de chá que o adversário dá.

De bem com o governo federal, Neto pretendia ir a Brasília reclamar, mas, em tabelinha bem feita, o ministro dos Transportes lhe telefonou para dizer que amanhã uma equipe estará em Salvador para providências emergenciais imediatas.

A demanda tem cara e cheiro de campanha eleitoral, então, deve ser campanha. O governador Rui Costa, o governador do metrô e da ponte Salvador-Itaparica, precisa estar com o olho aberto, querem lhe roubar a supremacia no segmento.



Raciocínio rápido

Data: 20/01/2017
00:31:33

Equipe da inteligência da Polícia Militar disparou 15 tiros contra o carro de um soldado da própria PM que julgou ser um bandido.



A vida musical de Batatinha

Data: 20/01/2017
00:30:07

“Batatinha – Direito de Sambar. Cancioneiro – Songbook”, da Família Batatinha, é o mais novo livro editado pela Assembleia Legislativa. Será lançado nesta sexta-feira, às 19 horas, no antigo restaurante Toalha da Saudade, nos Aflitos.

O trabalho inclui pesquisa e catalogação dos fonogramas produzidos pelo artista ao longo de seus 72 anos de vida, assim como a recuperação e tratamento dos fonogramas publicados na carreira e áudios de entrevistas, algumas de conteúdo inédito.

Os dois produtos culturais resultaram do processo de pesquisa e estão disponíveis ao público. O acervo fonográfico pode ser acessado por meio do site www.acervobatatinha.com.br e pelo livro de canções.



PT vai empurrando decisão sobre Câmara

Data: 20/01/2017
00:28:26

Terça-feira a bancada do PT se reuniu para definir a posição sobre a eleição de presidente da Câmara dos Deputados.

Dividida entre apoiar um candidato da oposição e o “temerista” Rodrigo Maia (DEM), transferiu a decisão para ontem, quinta-feira, na Executiva Nacional.

Nada feito, nem com a presença de Lula, que não conseguiu a unidade. O presidente Rui Falcão foi obrigado a anunciar que a questão será levada ao Diretório.

Ou o partido tenta reaver a coerência, e assim votar no deputado André Figueiredo (PDT), ou assegura espaço na Mesa, que não teve em 2015, quando enfrentou Eduardo Cunha.

A presença na direção da Casa, realmente, é importante, mas o PT mira muito além. A paradoxal afinação com o governo, desejada pela cúpula, é um passo de ajuda ao próprio Lula, por cuja liberdade Temer externou simpatia.



Galo e Solla rejeitam adversários

Data: 20/01/2017
00:24:19

O grupo petista liderado pelos deputados Marcelino Galo e Jorge Solla é contra o apoio “a candidatos de partidos da base do governo Michel Temer na renovação das legislaturas que se iniciam em 2017”.

Isso significa que, na Câmara dos Deputados, nada para os candidatos a presidente Rodrigo Maia (DEM) e Jovair Arantes (PTB).

Solla explica: Maia é “um dos atores do golpe, apoiador de primeira hora do usurpador”, e Jovair “foi o relator da tropa de choque golpista que traiu a democracia e o povo brasileiro”.



Sobrou para “base de Temer” na Bahia

Data: 20/01/2017
00:22:59

Note-se que a informação do texto acima se refere a “legislaturas”, o que significa uma generalização, que incluiria, por consequência, a escolha do próximo presidente da Assembleia.

Como não há dúvida de que dois candidatos postos, Luiz Augusto (PP) e Angelo Coronel (PSD), são de partidos da base do presidente Temer, supõe-se que essa corrente petista os exclui, em favor de Marcelo Nilo (PSL).

Não se sabe, no Brasil dos dias atuais, como os fatos se desenrolarão nos próximos 18 meses, e assim não interessaria aos petistas ter no cargo no período eleitoral um parlamentar sujeito a pressões nacionais.

Por outro lado, é exatamente esta perspectiva – a de modificar a correlação de forças na Casa – que pode nortear a bancada da oposição, mas isso só se houver uma voz de comando, que ainda não foi ouvida.



A teoria e a prática

Data: 20/01/2017
00:21:09

Trabalho publicado em 2014 por Marcelo Odebrecht sob a chancela do Fórum Econômico Mundial intitulava-se “Criando modelos inovadores de parcerias público-privadas”.

Como subornar governantes, políticos e funcionários públicos em diversos países, especialmente o Brasil, “tecnologia empresarial” pela qual o “parceiro” privado explorava à exaustão o que o “parceiro” público podia propiciar.



A lógica diz que Imbassahy está rifado

Data: 18/01/2017
23:15:24

É razoável que as pastosas relações na alta esfera do poder determinem que as decisões, por mais importantes que sejam, tenham um timing, para que, consumadas, delas se possa extrair o máximo com menor prejuízo.

Mas a indicação do deputado Antonio Imbassahy para ministro da Secretaria de Governo do presidente Michel Temer, francamente, passou dos limites. E não é à toa que até o próprio emudece quando indagado sobre a nomeação.

Aliás, confirmada a nota do site Bahia Notícias, de que calou-se ante a pergunta, Imbassahy frustra a expectativa dos que imaginavam ter ele alcançado, enfim, um nível de poder compatível com sua capacidade técnica e raciocínio político.

Colocado o pretendente nesse vai-não-vai por praticamente dois meses, perde força antecipadamente o cargo que ocuparia, pois se o possível titular não tem força para impor-se na cadeira, igualmente dela não disporá para altas negociações congressuais inerentes.

Como seria inacreditável que o presidente Temer, tendo tanto tempo para pensar, insistisse numa nomeação que lhe seria inútil e até prejudicial, é de se concluir que Imbassahy ministro, nesse governo, está difícil.



Exército em presídios é jogo de cena político

Data: 18/01/2017
23:12:12

O uso das Forças Armadas para fazer varreduras em presídios, livrando-os de armas e outros materiais ilegais, não passa de recurso de marketing de governantes que querem uma solução mágica para um problema crônico.

Não há nada que uma tropa do Exército seja capaz de fazer que não possa ser feito por uma tropa da Polícia Militar, e até melhor, porque são praças e oficiais com preparo específico para esse tipo de ação e, digamos, melhor conhecimento do público-alvo.

É questionável a conclusão, mas, proposta como uma panaceia, como já ocorre rotineiramente em grandes eventos internacionais no país, o apelo à atuação dos militares nos presídios parece sabujice e oportunismo de políticos que não confiam na própria autoridade.



Ordinário, marche!

Data: 18/01/2017
23:09:41

Aliás, nessa questão, o presidente Michel Temer atingiu o máximo do servilismo ou da ignorância de suas prerrogativas.

Anunciou que, “consultadas”, as Forças Armadas “se dispuseram” a colaborar com as medidas previstas para o sistema penitenciário.

Esqueceu-se, ou, apesar de “constitucionalista”, não sabe que o presidente da República comanda as Forças Armadas, submetidas a sua “autoridade suprema”, conforme o artigo 142 da Carta Magna.



Política pode derrubar secretário

Data: 18/01/2017
23:07:13

Está a prêmio a cabeça do secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues. Seu crime: pretender disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa sem ser ligado a uma das forças políticas do PT, distribuídas em correntes, as quais o têm sob cerrado ataque.

A reforma do governo Rui Costa, prestes a ser anunciada, trará a solução desse conflito. Os defensores da queda alegam a necessidade de “acomodação política” e “novo gás” para a secretaria.

Os partidários de Jerônimo contra-atacam com seu trabalho de "interiorização do governo e atuação na pauta da agricultura familiar, mantendo acesa a imagem do governador em todas as regiões".

Qualquer que seja o resultado, essa briga interna, na avaliação de militante do setor, “demonstra que o PT continua a reproduzir o erro que levou à derrocada nacional: colocar o programa de lado em nome da disputa pelo poder”.



Desesperança com o poder de Renan

Data: 17/01/2017
15:06:50

Coisas das mais estapafúrdias do ponto de vista ético-institucional continuam acontecendo no Brasil e ninguém presta muita atenção, embora se diga que o país trava uma luta contra a corrupção na política e na vida pública em geral.

Por magnífico exemplo, a última de Renan Calheiros: na prerrogativa de presidente do Senado, mandou arquivar o pedido de impeachment do ministro do STF Gilmar Mendes apresentado à corte, acusando-o de violações constitucionais e regimentais.

A mais cristalina obviedade sugere que Renan, réu no Supremo Tribunal Federal, não poderia julgar nada que dissesse respeito a Gilmar, seu julgador. Se isso é admitido e aceito abertamente, pouco se pode esperar de bom.



Contamos com você

Data: 17/01/2017
15:05:03

Em reunião de corrente interna da “esquerda” do PT, o ex-governador Jaques Wagner disse que vai ser preciso ir às ruas defender a democracia e apoiar a candidatura de Lula.

Com currículo de passeatas no Polo Petroquímico na década de 80, Wagner certamente será mais um nessa multidão, dando sua cota de sacrifício para a grande cruzada patriótica.



Nome para filme: resgate impossível

Data: 17/01/2017
15:04:12

Wagner lembrou que o PT precisa resgatar suas origens e voltar a dialogar diretamente com os movimentos sociais, sindicais e populares.

Como “precisa”? O PT não chegou ao poder há 100 anos, mas há 14. Tempo em que seria necessário, ou obrigatório, tentar colocar em prática o que sempre defendeu.

Meteram os pés pelas mãos – e as mãos no dinheiro, diria célebre epigramista – e agora querem resgatar o quê? O que não fizeram?



Temos ainda uns dias...

Data: 17/01/2017
15:03:18

Anuncia-se o fim do mundo para o próximo sábado. E a gente pensando que já tinha chegado ao Brasil.



... ou mais um ano e pouco

Data: 17/01/2017
14:59:24

A nova previsão diz que o planeta se acabaria “setenta anos depois da criação do Estado de Israel, em 1947”.

Nesse caso, disporemos todos de um ano de carência: Israel foi criado em 1948.



Terceiro Mundo sofre

Data: 17/01/2017
14:58:42

A Rolls-Royce fechou acordo de delação com os Estados Unidos, a Grã-Bretanha e o Brasil

Entre multas e ressarcimentos por conduta ilegal, como pagamento de propina para obter contratos, marchará com US$ 2,5 bilhões.

Como a nós caberão parcos R$ 81 milhões, ou estamos muito honestos por aqui ou estão superfaturando corrupção lá fora.



Os supervilões contra a Liga da Justiça

Data: 16/01/2017
09:49:24

Numa tendência que é crescente, ministros do Supremo Tribunal Federal têm sido alvo de pedidos de impeachment. O ano de 2016 marcou o recorde de 11 solicitações contra seis integrantes do colegiado.

Com três pedidos, Luís Roberto Barroso é o líder dessa competição, que questiona como nunca antes a lisura ou a competência da última instância judiciária do país.

Empatados em segundo lugar estão Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, aos quais até se podem atribuir decisões duvidosas e pouco recato para a magnitude do cargo.

No entanto, identifica-se na maioria das ações o interesse escuso ou a jogada política, ou ambos – o último recurso de uma elite putrefata contra as malhas da lei e as barras da cadeia.



Custo zero

Data: 16/01/2017
09:47:42

Aliás, o grande exemplo é o processo que o ex-presidente Lula move no TRF da 4ª Região contra o juiz Sérgio Moro por abuso do autoridade.

A defesa não vai custar nada ao magistrado: ele constituiu advogada a própria mulher, Rosângela Maria Wolff de Quadros Moro.



A luta continua

Data: 16/01/2017
09:46:55

Na mesma linha, informa-se que o senador Renan Calheiros assumiria em fevereiro a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, cargo que lhe conferiria boa dose de poder contra as movimentações do Ministério Público, especialmente do procurador-geral, Rodrigo Janot.



Epigrama

Data: 16/01/2017
09:46:14

No país da felicidade,
A justiça que se quis:
Bandido é autoridade
E réu processa juiz.



Grande novidade

Data: 16/01/2017
09:45:14

Nem a Operação Cui Bono reduziu o prestígio do ex-ministro Geddel Vieira Lima no Palácio do Planalto.

Descobriu-se que ele continua mandando na Secretaria de Governo através dos seus principais executivos.

Enquanto isso, o deputado Antonio Imbassahy vem experimentando a mais longa pré-temporada de um candidato ao ministério.



A propósito

Data: 16/01/2017
09:44:30

Esses batizadores de operações da Polícia Federal, não sei, não.



Em decomposição

Data: 16/01/2017
09:44:00

As cenas lamentáveis a que se assiste no PT de Salvador, com agressões recíprocas entre vereadores e dirigentes, causam grande surpresa.

Esperava-se que o partido, após grave derrota eleitoral, se voltasse para uma discussão interna que pudesse apontar o rumo da recuperação.

Preferiu-se a guerra, que vai reduzir a menos da metade o que já era quase nada.



Fora de foco

Data: 16/01/2017
09:43:07

O cartunista Simanca, de A Tarde, parece não ter notado que o sectarismo prejudica sua arte, cujo objetivo é, primordialmente, fazer rir.

Ante o bloqueio de bens do ex-governador mineiro Eduardo Azeredo (PSDB), fê-lo dizer, em charge: “Isso é um erro. Eu não sou do PT”.

Adere, assim, à tese petista de que o partido é vítima única da Justiça. Mas poderia ter feito a piada antes, quando foram presos Sérgio Cabral e Eduardo Cunha, do PMDB.



Em política, nem sempre é o que parece

Data: 13/01/2017
22:37:34

A nomeação do ex-ministro Geddel Vieira Lima para a vice-presidência de pessoa jurídica da Caixa Econômica, em março de 2011, foi vista no meio político como um prêmio de consolação, que até o diminuía um pouco nas duras relações do jogo do poder.

Meses antes, como candidato ao governo da Bahia, Geddel tomou monumental rasteira conjunta da então presidente Dilma e de Lula, que romperam um acordo de neutralidade e declararam Jaques Wagner como seu candidato à reeleição.

Como ao PMDB, na época, não interessava brigar, a pacificação foi feita com a indicação de Geddel a um cargo que, embora importante, não tinha a força política de um ministério ou de um órgão federal de ponta.

Agora, um juiz federal adianta, em mandado de apreensão e busca, que, na Caixa, Geddel participou de um “grupo criminoso” envolvendo o notório Eduardo Cunha, com quem, em “prévio e harmônico ajuste”, cobrava propina para liberar empréstimos a empresas e outros favores funcionais.

Isso demonstra o quanto se avalia mal. Muitos diziam que “Geddel se lenhou” por ter aceitado ir para um lugar que seria “de terceiro escalão”. Enquanto isso, Geddel estava lá, faturando, para que destino quisesse dar ao dinheiro, inclusive campanha eleitoral.



Futuro garantido

Data: 13/01/2017
22:34:48

Do radialista Raimundo Varela: “Eu quero vir boi na próxima encarnação. Tem comida, tem vacina...”



Luiz Augusto vê blefe de Nilo

Data: 13/01/2017
22:30:35

Parlamentar com muito trânsito entre os colegas, o deputado Luiz Augusto (PP), embora faça parte de uma bancada menor que a do deputado Angelo Coronel (PSD), tem maiores chances de ser o indicado para enfrentar o presidente Marcelo Nilo na eleição do dia 1º.

Já acertados para lançar uma candidatura única, Luiz Augusto e Coronel definirão os critérios de escolha em reunião anunciada para “breve”, mas que deverá ocorrer na última semana do mês, reta final do pleito. Marcando sua posição, Luiz investe duramente contra o adversário:

“Marcelo Nilo está blefando. Ele não tem 30 votos. Eu e o deputado Angelo Coronel temos, juntos, 39 votos garantidos, que nos foram dados de forma livre e democrática. E temos perspectiva de conquistar um total de 45 votos”.



Presidente fez “boa política”, diz Fabrício

Data: 13/01/2017
22:29:20

O deputado Fabrício Falcão (PCdoB) destacou o papel na condução do processo legislativo como uma credencial importante que levou a bancada de seu partido a decidir pelo apoio à reeleição do presidente Marcelo Nilo na Assembleia Legislativa.

Destacando a “habilidade” de Nilo e sua “forma transparente e democrática” de presidir “uma casa de contrários”, Fabrício disse que uma ação própria da oposição, que é a obstrução, está diminuindo, segundo ele por causa da “boa política, sob a coordenação da presidência, que tem superado divergências”.



Falta de homem

Data: 13/01/2017
22:27:38

O ex-vereador Gilmar Santiago (PT) quer Lula candidato a presidente e diz que “a direita não construiu um nome”.

Modéstia dele. Não só a direita. A esquerda também não, nem a meia-direita e a meia-esquerda, muito menos o centroavante.



Pensamento do dia

Data: 13/01/2017
22:26:52

O Brasil é um gigantesco transatlântico à deriva no mapa-múndi.



Está explicado

Data: 12/01/2017
15:12:28

Lula esteve ontem em Salvador, mas não ficou para a Lavagem do Bonfim porque não sabia que ia ser hoje.



MST restringe-se a palco para Lula

Data: 12/01/2017
09:53:47

Logo que despontou no cenário nacional, há 30 anos, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra ganhou muita simpatia da sociedade pela causa que defendia.

Era um tempo em que seu líder mais conhecido, José Rainha Júnior, e a mulher, Diolinda Alves de Souza, eram verdadeiras estrelas, simbolizando a luta de agricultores impedidos de trabalho pela força bruta do capital.

Ambos perderam o protagonismo, tendo sofrido até condenações por crimes diversos, numa sinalização de mudança de rumo que veio a caracterizar o MST como um movimento essencialmente político, sem nexo com a finalidade original.

As ações mais espetaculosas, como bloqueio de rodovias e destruição de patrimônio privado, ocorreram durante o governo Fernando Henrique Cardoso, justamente o período de desapropriação de mais terras para fins de reforma agrária.

A despeito da evidente ligação do MST com o Partido dos Trabalhadores, foi no governo Lula que diminuiu o ritmo de implantação de assentamentos, praticamente parando no governo Dilma Rousseff, conforme dados do próprio Incra.

O encontro de Salvador, com a participação de duas mil pessoas, teve de ser em recinto fechado, pois a verdade é que há pouca gente – e dinheiro – para ocupar avenidas e praças públicas.

Serviu apenas de marketing para Lula seguir nos discursos inúteis contra o bom senso e alimentar a tese vã de que será candidato a presidente.




Página Anterior   Próxima Página